Sonhei contigo

Já há muitos anos que não sonhava contigo, hoje lembraste-te de mim e apareceste. Ou fui eu que chamei-te, não sei.
Não imaginas o quão foi bom puder conversar contigo, conviver contigo, ver-te, ouvir-te e até mesmo sentir-te no meu sub-consciente.
Anos e anos já se passaram, nem me lembrava mais como era conversar contigo. Engraçado como mantivemos uma conversa tão clara, tranquila sobre o passado e sobre o presente. Fizeste-me sentir segura, acarinhada. A conversa que há muito desejava ter contigo finalmente aconteceu e agora sei que não há ressentimentos alguns de parte a parte. 
Acordei feliz, de sorriso no rosto por teres aparecido, teres passado um tempo comigo, mostrares-me como estás, o que sentes, o que pensas. Lamento as partes menos boas que confessaste estarem a acontecer na tua vida mas acredito que tens força para segura-las e resolve-las, sempre foste muito dono de ti, muito objectivo.
Agradeço-te mesmo teres estado presente. Não foi como das outras vezes, há muitos anos, onde só aconteciam tristezas. Estávamos bem, em paz. Finalmente encerramos o assunto, tiramos as dúvidas, rimos, passeamos.
Sei que quiseste mostrar-me o agora, o meu agora, as respostas para as dúvidas que teimam em pairar na minha mente. Obrigada pelo apoio, por saberes bem quem sou como sou e o que estava a precisar. 
Foi muito bom, teve cabeça, princípio, meio e fim. Foi coerente e confesso que deixou uma ponta de saudade pelo bem-estar que senti.
Espero tão cedo não esquecer esta boa sensação que deixaste comigo. Mas infelizmente sei que vai acontecer.

Sem comentários:

Enviar um comentário