Recebi um doce...


...tão bom!!!

A Aninhas do Raíz de Pensamentos deu-me um docinho! E guardo e retribuo com muito carinho.
As regras para este presentinho são as seguintes:

- Indicar nove características minhas (não é fácil):

Divertida
Sonhadora
Reservada
Observadora
Romântica
Perfeccionista
Organizada
Simpática
E claro...mau-feitio (não podia deixar esta de lado!)

- Indicar o meu doce preferido:

Goffre com bola de gelado de baunilha e cobertura de morango (bora Elisabete?)

- Indicar nove blogues para receber o selo:
O mundo da Titó
Olhos dourados

E tinha tantos ainda...gosto de muitos!!!

2ª de manhã

Não sei bem...hoje acordei esquisita!
Sinto um nervoso miudinho desde o momento em que saí da cama e coloquei os pés no chão. Tudo stressa-me, tudo irrita-me, tudo chateia-me.
Não sei bem se é por ser 2ª feira, por ter-me deitado tarde e dormido "às prestações", por ter tido um fds de altos e baixos, por não ter descansado o suficiente ou demais, por não ter trabalhado mas também não ter feito nada para me divertir...
Não sei bem porque apetece-me conversar mas prendo-me no meu canto, tenho vontade de variadas coisas e não as faço, estou contente e ao mesmo tempo incomodada...!
Acho que já estou a precisar "daquele" abraço... :s

What goes around comes around!


"O que vai, volta. O que vai, volta sempre.
Por isso é que te digo que devemos cuidar do que vai, para que não volte nunca mais."
Alexandra Solnado

Estante para livros

Olha que boa ideia para ter em casa!!

Será que vende no Ikea?

Sensibiliza-me quem se preocupa com os animais como se preocupam com eles mesmos ou até mais. Rapidamente sobe na minha consideração aquela pessoa que demonstra grande afecto pelos bichanos, que os defende e os ama. Conforta-me saber que existe quem se preocupa, quem não fica indiferente, quem gosta de ajudar, quem abre as suas portas a um amigo. Se pudesse também abria, mas sou impedida. Um dia maia tarde o farei.

Existe melhor sensação que o amor incondicional que os animais demonstram? Algo melhor que um olhar com carinho?

Odeio quem maltrata, faz piadas ou ri de situações que envolvem animais. Até poderia ser uma pessoa interessante até esse ponto em que abre a grande boca e afirma algo que não deve ou faz algo que reprovo, que os amantes dos animais reprovam. Pior, quando os confrontamos pelo que acabaram de dizer ou fazer e mesmo assim sentem-se no direito de continuar, porque "eles não pensam, não percebem, não sentem"!

Existe um cão abandonado próximo de casa. Pelo sedoso, acastanhado, olhos castanhos escuros e cheios de uma ternura que só visto. Olhar para ele é ver expressões de mimo e simpatia. Adora que lhe faça, carinhos, festas...gosta de deitar seu focinho nas pernas e deixar-se estar a receber a atenção. Dorme no chão como se numa cama estivesse deitado, relaxado e confiante que as pessoas não lhe vão fazer mal. Mas já fizeram...Quem teve coragem de abandonar companheiro tão dócil, tão amigo?

Estas coisas não entendo!

Especiais


Cada pessoa tem uma essência única, inesquecível, insubstituível.

Cada gesto, cada olhar, cada toque fazem de cada um especial e, portanto, incomparável.

Somos todos especiais à nossa maneira;

Somos todos parte de um todo, feitos da mesma matéria mas distintos no ser, no eu, na alma.

Já chega...valha-nos...!!!


Mais alguém já está mais do que farto das piadinhas sobre a gripe A cada vez que alguém espirra?
C'um caneco que já não posso ouvir nem mais uma!!
Podemos voltar ao normal?!? Podemos?!?

Quando fôr grande eu quero ser...

Nem sempre a vida corre conforme planeado quando éramos crianças.
Quando nos perguntam o que queremos ser quando formos grandes imaginamos sempre que vamos ser os maiores, os mais importantes, que vamos ter um papel de destaque nem que seja para nós mesmos.
À medida que vamos crescendo vamos fazendo escolhas, muitas delas de forma inconsciente, que vão ajudar ou minar os nossos sonhos.
As escolhas que fiz…muitas, feliz ou infelizmente, foram feitas com o coração. Coloquei sempre o sentimento à frente da razão e não pensei que esse fosse um dos maiores erros que haveria de cometer.
Sou uma pessoa que se guia pelo coração, que se guia pelo sentimento, que valoriza o emocional ao racional e deixa-se perder em questões que não vão contribuir para atingir um lugar ao sol.
Esta é a visão que tenho de mim nesta altura ao fazer um balanço de mais de meio ano passado em 2009. Concerteza este foi um ano de muitas mudanças, de muitos planos e objectivos quebrados, de muitos ensinamentos e novas perspectivas a serem formuladas instantaneamente. Vejo-me já a caminhar para o final do ano da mesma forma que caminho agora, sem grandes alterações ou mudanças mas muita força de vontade de o fazer. Porquê? Insatisfação.
Porque somos tão exigentes connosco? Porque esperamos sempre mais de nós e sentimo-nos frustrados mesmo quando atingimos o proposto?

Complicadas?!?

Quem?!? Nós?!?

Inspiração a zeros


Preciso urgentemente de um saca-rolhas pois não consigo escrever rigorosamente nada...

Pensamento do dia


Sendo a velocidade da luz superior à velocidade do som, é
perfeitamente normal que algumas pessoas pareçam brilhantes até
abrirem a boca.
(maldade!!!)

Chegou...


...o Outono!

NASCEU!!


Dia 18 de setembro de 2009 pelas 18h20m nascia minha fofura, a Rita.
Começou a jornada de mais uma vida, cheia de sonhos, esperanças, ideais.
Começou uma vida cheia de carinho, amor e alegrias.
Ainda aguardo sua chegada que será demorada; ainda necessita de uns dias para ficar mais forte e capaz de enfrentar o mundo. Mas cá estarei de braços estendidos, ansiosa por vê-la, pega-la, senti-la, olha-la com ternura.
Bem-vinda Rita!

É hoje?!?


Em contagem decrescente para o nascimento da Ritinha!
Tudo indica que será hoje!!

Estou em pulgas...

Uma carta...

“ Se por um instante, Deus se esquecesse de que sou uma marioneta de trapo e me oferecesse mais um pouco de vida, não diria tudo o que penso mas pensaria tudo o que digo.

Daria valor às coisas, não pelo que valem, mas pelo que significam.

Dormiria pouco, sonharia mais, porque entendo que por cada minuto que fechamos os olhos perdemos sessenta segundos de luz. Andaria quando os outros param, acordaria quando os outros dormem. Ouviria quando os outros falam e como desfrutaria um bom gelado de chocolate!

Se Deus me oferecesse um pouco de vida, vestir-me-ia de forma simples, deixando a descoberto não apenas o meu corpo, mas também a minha alma.

Meu Deus, se eu tivesse um coração, escreveria o meu ódio sobre o gelo e esperava que nascesse o sol.

Pintaria com um sonho de Van Gogh sobre as estrelas de um poema de Benedetti e uma canção de Serrat seria a serenata que eu ofereceria à Lua!
Regaria as rosas com as minhas lágrimas para sentir a dor dos seus espinhos e o beijo encarnado das suas pétalas...

Meu Deus, se eu tivesse um pouco de vida... não deixaria passar um só instante sem dizer às pessoas de quem gosto que gosto delas.

Convenceria cada mulher ou homem que é o meu favorito e viveria apaixonado pelo amor.

Aos homens provar-lhes-ia como estão equivocados ao pensar que deixam de se apaixonar quando envelhecem, sem saberem que envelhecem quando deixam de se apaixonar!
A uma criança, dar-lhe-ia asas, mas teria de aprender a voar sozinha.
Aos velhos ensinar-lhes-ia que a morte não chega com a velhice, mas com o esquecimento.

Aprendi que um homem só tem direito a olhar outro de cima para baixo quando vai ajudá-lo a levantar-se...

Tantas foram as coisas que aprendi com vocês, os homens!

Aprendi que todo o mundo quer viver em cima da montanha, sem saber que a verdadeira felicidade está em subir a encosta...

Aprendi que, quando um recém-nascido aperta, com a sua pequena mão, pela primeira vez, o dedo de seu pai,o tem agarrado para sempre.
São tantas as coisas que pude aprender com vocês, mas não me irão servir realmente de muito, porque, quando me guardarem dentro dessa maleta, infelizmente estarei a morrer...”


José Gabriel García Marquéz

Muito bom!!

Aconselho a visitar...é de rir!

Balázios à Queima Roupa

Mais vale...

Um homem caminhava pela praia e tropeçou numa velha lâmpada.
Pegou nela, esfregou-a e...um génio saltou lá de dentro, que disse:
'O.K.! Libertaste-me da lâmpada, blá, blá, blá! Esquece aquela história dos 3 desejos! Tens direito a um desejo apenas e ponto final!

O homem disse:
Eu sempre quis ir aos Açores, mas tenho um medo enorme de voar...e no mar costumo ficar enjoado. Podes construir uma ponte até aos Açores, para eu poder ir de carro? '

O génio riu muito e disse:
Impossível. Pensa na logística do assunto. Como é que os pilares chegavam ao fundo do Oceano Atlântico? Pensa em quanto betão armado, em quanto aço, em quanta mão-de-obra... Não, de maneira nenhuma! Pensa noutro desejo.

O homem compreendeu e tentou pensar num desejo realmente possível.
Fui casado e divorciado 4 vezes. As minhas mulheres disseram sempre que eu não me importava com elas e que era um insensível. Então, é meu desejo compreender as mulheres; saber como se sentem por dentro e o que estão a pensar quando não falam connosco; saber porque estão a chorar... saber realmente o que querem quando não dizem nada...saber como fazê-las realmente felizes!

O génio respondeu:
Queres a me***da ponte com duas ou quatro faixas?

Momento cartoon #11


And the winner is...


Clap clap clap!!!

Gimbras Bonifácio atreveu-se a ser o seguidor número 69 deste cantinho tão simpático.
Uma honra tê-lo por cá Sr. Gimbras!

Só mais um, só mais um...!!!

É SÓ MAIS UM SEGUIDOR E CHEGAMOS À MÓDICA QUANTIA DE ...
69
Quem se atreve?

Patrick Swayze morreu?!?

Estou em estado de choque depois de ter lido esta notícia num blogue!
Até me deu uma sensação de soco na barriga!! Estas notícias têm que ser dadas com calma, delicadeza e no momento certo, não quando procuramos textos divertidos e interessantes pela blogosfera!!!
Já sabia que ele se encontrava bastante doente devido ao cancro no pâncreas de que padecia, mas lia constantemente na imprensa cor-de-rosa que apresentava sinais de melhoria, apesar do seu aspecto debilitado e frágil.
Não posso crer, juro que não. Trata-se de um verdadeiro crime!
Esta madrugada foi testemunha da perda de um dos meus grandes ícones de beleza. Sou totalmente fã do "Dirty Dancing", o melhor filme de todos os tempos, cheios de ritmo e vida e claro que não fiquei indiferente à sensualidade de Patrick do início ao fim! E agora...foi-se!
Vou ficar neste estado de choque até ao final do dia, já sei que vou!
Que caraças...não estava mesmo à espera! Este ano está por demais no que toca a morte de artistas. Já estou como o meu pai diz: "está a ver-se morrer gente que nunca tinha morrido antes!!!". Verdade!!!
Deixo aqui uma das músicas que mais mexe comigo. Um verdadeiro hino ao amor!

She's Like the Wind




She's like the wind through my dreams
She rides the night next to me
She leads me through moonlight
Only to burn me with the sun
She's taken my heart,
(But) she doesn't know what she's done

Feel her breath in my face
Her body close to me
Can't look in her eyes
She's out of my league
Just a fool to believe
I have anything she needs
She's like the wind

I look in the mirror and all I see
Is a young old man with only a dream
Am I just fooling myself
That she'll stop the pain?
Living without her,
I'd go insane

I feel her breath in my face
Her body close to me
Can't look in her eyes
She's out of my league
Just a fool to believe
I have anything she needs
She's like the wind

I feel your breath in my face
Your body close to me
Can't look in your eyes
You're out of my league
Just a fool to believe
(Just a fool to believe)
She's like the wind
(Just a fool to believe)
Just a fool to believe
(She's like the wind)
Just a fool to believe
(Just a fool to believe)
She's like the wind
(Just a fool to believe)
Just a fool to believe
She's like the wind

(Just a fool...)
(She's like the wind)
(She's like the wind)
(Just a fool...)
(She's like the wind)
(Just a fool...)

Eu gosto de andar de autocarro

Desde muito cedo comecei a ir para a escola de autocarro. Escola preparatória e já fazia o meu primeiro percurso de forma independente. Passe na mão e mochila às costas lá ia eu feita gente grande. Logo no primeiro dia que entro no autocarro sozinha, o motorista decide meter-se comigo. Era pequenina, 5 tostões de gente e lá ele achou piada. Mostrei o passe e ele tira-mo da mão. C’a susto levei…”Mas porquê?!?...O que fiz?!?”.
- Esta não és tu – diz-me ele.
- Sou, sou…- respondo completamente embaraçada!
- É a tua irmã…!!! – Continua ele.
- Não é nada! Sou eu! – Já cheia de medo.
- Certeza?! Deixa ver melhor…tens razão...vai lá!!! – Termina ele entregando-me novamente o passe para a mão!
Mas que aventura logo no primeiro dia! Chiça!
Anos se passaram. Escola preparatória, secundária, faculdade (até ao primeiro ano que depois arranjei boleia) e sempre uma passageira assídua nos transportes públicos.

No outro dia precisei de ir à baixa do Porto. Coisa rápida de carro mas muito complicada em termos de estacionamento, digna mesmo de uma dor de cabeça. Como o que tinha a fazer ainda demorava algumas horas, os parques estava completamente fora de questão. Decidi tornar o passeio mais agradável e fui de autocarro. Um percurso mais longo e demorado é claro, mas sem dúvida bastante agradável. Claro que fui em modo passeio. Se o fizesse diariamente para trabalhar não lhe teria dado o mesmo valor tal como não dei durante todos os anos que fiz uso.
Maravilha! Não tinha mesmo noção de como é muito agradável termos a oportunidade de cruzarmo-nos com várias pessoas e diferentes. Já me tinha ocorrido essa ideia mas só naquela manhã é que a constatei com certeza.
Desde que comecei a conduzir que me tornei uma pessoa solitária, o que é de esperar pois na maioria das vezes ando sozinha. Vou eu e os meus pensamentos em caminhos já feitos em piloto automático, a ver as pessoas do lado de fora (menos em auto-estrada é claro) mas sem qualquer contacto, nem mesmo visual. O afastamento é enorme. Vamos num mundo à parte no qual nos tornamos seres de motor e rodas.

Apesar do pára e arranca e dos quase 30 minutos de viagem, foi bastante agradável voltar a ter a mesma sensação que tinha. Rotinas, pessoas, cumplicidades, hábitos, peripécias ou simples viagem de ida ou volta, são o que temos nos transportes públicos. Quando os usamos com regularidade criamos uma espécie de vínculo com quem o faz também. À mesma hora cruzamo-nos com as mesmas pessoas. Já sabemos mais ou menos quem entra onde e onde sai, percebemos se trabalha ou estuda e, à medida que o tempo avança, essas pessoas também se apercebem que somos uma espécie de regular “companhia” silenciosa. Os olhares cruzam-se como que a cumprimentar-se. Uma vez por outra surge um sorriso ou outro gesto como quem diz “cá estamos de novo”!
Lembro-me de que na altura da escola tinha muitos amigos que iam no mesmo autocarro que eu. Era o número 55 e ia para o Bolhão (ou para Baguim do Monte, consoante a ida ou volta). Era engraçado e divertido. A viagem tornava-se agradável. Grandes mochilas a ocupar imenso espaço, luta pelos lugares sentados e preferência pelos lugares na parte de trás do autocarro. Era onde os “mais fixes” sentavam-se na altura. A conversa durava até à próxima paragem onde um de nós teria de sair até sobrar apenas um. Apesar de minha paragem ficar quase no fim da linha, nunca chegava sozinha. “Até amanha”, dizíamos nós pois já sabíamos que de manhã cedo nos voltaríamos a ver e juntos faríamos a viagem vendo as mesmas pessoas entrar e sair.
Como pensar nisso trouxe-me maravilhosas recordações. Grandes amizades criei nessas viagens, conversas óptimas e variadas com imensos amigos, conhecidos e vizinhos, troca de bilhetinhos e brincadeiras, namoricos e asneiradas (como as bombinhas de cheiro do Carnaval que matavam qualquer um). E todas a vezes que o autocarro aparecia cheio de gente? Pareciamos sardinhas em lata, já colados às portas a fazer pressão para entrar mais um. E os dias de chuva e o cheiro tão característico dos guarda-chuvas a molhar o chão todo, ou quando aparecia "aquela" senhora que trazia sempre grão de café da Brasileira e espalhava um aroma tão agradável...!!!
Evidente que aconteceram peripécias menos boas como é normal em ajuntamentos mas nada verdadeiramente digo de ser lembrado ou de apagar o que de bom existiu.

Digo concerteza: tenho saudades!

Procuro:

Um bom livro para ler.
Estou à procura de algo que aprazível, que me transmita conhecimento (e não falo de livros de estudo por amor de Deus), reflexão e que não seja monótono e chato.
Algum sugestão? Please...

Preciso de dicas, ideias. Compartilhem comigo livros que gostaram de ler e que possam encaixar no perfil do que procuro.
Obrigada :)

Selinho

Nada melhor que iniciar a semana a receber uns miminhos!
Um abraço de selo oferecido pelo Saga do blog Midnight Club . Muito obrigada por este atributo que retribuo com muita atenção. Desafio:

Dizer:

- Quem mais gostas de abraçar, no presente: o Robalo (gato da minha irmã) :p

- Quem nunca abraçarias: nunca digo nunca!

- A quem davas tudo para puder abraçar: e ele...

- A quem davas o teu melhor abraço: à Ritinha

- Passar o desafio a 6 blogs à escolha:


Pretextos Para Fugir do Real
Gimbras Blog
art.soul
Às Nove no Meu Blogue
A Formiga tem Catarro
Flutua Comigo

Já está!! :)
Obrigada

Uma corrente de força pela Rita

Minha sobrinha está com pressa de nascer. É verdade! A todo o custo quer espreitar o mundo mas ainda faltam algumas semanas para o parto. A minha princesa tem que aguentar-se até finais de Outubro mas tem estado um bocado difícil. Ainda tem peso a ganhar a minha menina fofa. Não sabe que onde ela está é o melhor sítio para estar de momento! Aguenta aí Rita, terás tempo para tudo!
Bora aí malta fazer uma corrente de força para que a Ritinha se aguente e nasça forte e saudável.

Conto convosco! :)

P.S.: e para a minha mana também!! :)

Passeio em família...

...sim, são 8!!

Momento cartoon #10


Desabafo...

Minha alma está parva!!!

Os espelhos

Tal como num espelho, metade da humanidade revê-se na outra metade.
E pior: não gosta do que vê e tenta mudá-la.
A realidade é que, como está a ver-se ao espelho, do não gosta é dela própria e o que tenta mudar é ela própria. Mas, como não sabe que é um espelho, não muda (porque pensa que é o outro quem tem de mudar) e continua a ver-se projectada no espelho sem mudar.
Começa a perder a paciência e declara guerra à sua imagem projectada no espelho. Atira para matar, parte o espelho e deixa de se ver. Acha que matou o inimigo quando, ao atirar ao espelho, deixou de se ver.
Assim, acha-se vencedora da guerra dos egos, por ter morto a outra metade da humanidade. A outra metade da humanidade não percebeu nada desta história porque estava voltada para o outro lado a atirar contra a sua própria imagem no outro espelho.
Resumindo: os seres humanos só vêm nos outros o que não gostam em si próprios e ainda acham que o outro é que tem o defeito.
O Homem tem de começar a olhar para si, deixar de fazer projecções neste espelho tão maléfico. Ao deixar de projectar, olha para si próprio e finalmente consegue ver algo para realmente corrigir e trabalhar.

Alexandra Solnado

Reflexão


“Quanto maior é a sua necessidade de aprovação por parte dos outros, menor é a sua auto-estima.”

in “Aprenda a Viver sem Stress” de José Micard Teixeira

Na continuação...








...do bom posicionamento!!!

O dia de hoje...


Um bom regresso

Ainda agora regresso mas já tenho um presente à minha espera. Obrigada Swadharma do blogue A Place Like Home pelo selinho tão simpático que me ofereces e que retribuo.



As regras são as seguintes:
- Publicar o selinho;
- Indicar quem ofereceu;
- Presentear 10 blogues e avisa-los. Este aqui vou fazer o seguinte: ofereço a todos os blogues que tenho seguido e que são livres de cá o virem buscar. Estou mãos largas e muito atrasada nas minhas leituras. ;)

Obrigada Swadharma!

As férias terminaram!!!

BUÁÁÁÁÁÁ

Pois é!!! Cá estou eu de volta depois de 3 semanitas de férias que bem podiam ter sido 4 que ninguém reclamava!
Agora, toca a colocar tudo em ordem, o trabalho em dia que acumulou e não foi pouco, e pois claro, ver todas as publicações feitas até agora nos blogues que sigo para me manter actualizada.

Olá a todos!!!