Conversas de cabeceira VI

-Pára!
-O quê?
-Pára, simplesmente pára!
-O quê?!? O que queres que eu pare? O que é que estou a fazer?!?
- Essa tortura do vai mas não vai, quero mas não quero, estou mas não estou! Deixas-me...piurça!!
-Hmmm...creio que essa palavra não existe...!
-AAAAHHH! Que nervos! Não me interessa se existe ou não, só quero que pares! É pedir muito?
-Mas como páro uma coisa que não sei que faço? Estou confuso!
-Por favor, o inocente para cima de mim não, nunca! Não tenho idade, paciência nem ingenuidade para isso.
-Olha, não sei...nem sei se devo ficar ofendido por isto...!
-Não quero saber. Só quero mesmo que pares, que tenhas noção que não sou um boneco, que penso, sinto, existo, tenho emoções...e essa treta toda!
-Eu sei...não te trato como um boneco!
-Tratas! De uma forma subtil mas tratas. Pensas tu que estás a tratar-me bem mas não.
-O que faço?
-Esqueces-te que não nasci ontem, que sei como funciona a dinâmica das coisas, da vida, do comportamento humano. Não estive isolada estes anos anos! Sei perfeitamente o que são pessoas que brincam, que gozam, que manipulam, que fazem sofrer...e também sei as pessoas que gostam, que dão carinho, amizade e amor.
-Certo! Eu sei que sabes...em qual deles é que me encaixo?
-Nos manipuladores...
-Hmmm...isso não é bom!
-Não! E por isso é que te peço que pares...por favor. Esse jogo mental de me levar a crer, de me levar a acreditar para depois puxares o tapete de novo...não faças isso. Não quero mais.
-Queres que te deixe?
-É essa a única opção? Só sabes ou ser manipulador ou inexistente?
-Eu nem sabia que era manipulador...!! Como posso corrigir algo que não sei que faço?
-Coloca-te mais vezes no lugar do outro antes de certos comentários, certos olhares, certos momentos e vais ver, vais perceber o que te tento dizer, o que me fazes sentir.
-Se calhar és mesmo tu o problema...
-Como?!?
-E porque não? Porque apontas apenas o dedo? Não serás tu o problema, não terás a mania da perseguição? Ou a mania que estás demasiado traumatizada e que és dona do conhecimento de tudo?
-É uma boa forma de descartar a culpa. Sim, tens razão, o problema sou eu por ter acreditado, essa é a minha culpa!
-Odeio quando és sarcástica! Quem é a vitima agora? O coitadinho?!?
-Deixa lá! Eu, como dona do conhecimento de tudo digo-te que aprendi a valorizar o que realmente tem valor na minha vida e não é lutar por quem não me quer bem ou finge que me quer bem e depois magoa-me. Desisto...
-Tu é que sabes!
-Eu é que sei! Sei de tudo...
“It makes evolutionary sense to care about beauty. What's a mistake is to assume beauty is only external. After all, someone may be a knockout, but if she is in pain, lacks energy, is always unhappy or spiritually disconnected, her attractiveness will fade fast.”

Dr. Oz

Nunca digas banzai!!

Recordar um dos melhores programas que passou na tv portuguesa!! Faltam as traduções que lhe davam o toque especial, mas pelos tombos já vale bem a pena.

A qualidade da imagem não é a melhor mas é de partir a rir!


Ternura

Eu orgulho-me...


...de ser portuguesa.

“Decluttering isn't just simplifying your life. It's having a vision, setting new priorities and using those notions to get rid of obstacles.”

Peter Walsh

Details i like 11




Achados de decoração

Reflexões

“Aprenda a lidar com a solidão. Aprenda a conhecer a solidão. Acostume-se a ela, pela primeira vez na sua vida. Bem-vinda à experiência humana. Mas nunca mais use o corpo ou as emoções de outra pessoa como um modo de satisfazer seus próprios anseios não realizados.“

Elisabeth Gilbert in Comer, Orar e Amar

"Quem esquece alguém ou algum acontecimento da sua Vida está a deitar fora uma parte de si. Tudo faz parte de quem nós somos e o que faz a diferença é a maneira como lidamos com isso. Por tal razão, nunca te esqueças de quem foste e louva sempre quem és. "

Jose Micard Teixeira

Palavras no momento certo

"...Bom é lutar com determinação
Abraçar a vida com paixão
Perder com classe
E vencer com ousadia

Porque o mundo pertence a quem se atreve
E a vida é muito para ser insignificante.

Vive!"

Obrigada JM, estava a precisar de ler isto...

O turbilhão da mente

"Ouvi dizer que a oração é o acto de falar com Deus ao passo que a meditação é o acto de O ouvir. Tentem adivinhar qual é o mais fácil para mim. Consigo tagarela com Deus sobre os meus sentimentos e os meus problemas durante todo o dia, mas quando é altura de ficar em silêncio e ouvir, bem, isso já é outra história. Quando peço à minha mente para ficar imóvel, é espantosa a rapidez com que fica enfastiada, zangada, deprimida, ansiosa ou tudo isso ao mesmo tempo. Como a maioria dos humanóides tenho o fardo a que os budistas chamam de mente de macaco. Os pensamentos que passam de ramo em ramo parando apenas para se coçar, cuspir e guinchar. A minha mente oscila entre o passado distante e o futuro incognoscível aflorando dezenas de ideias por minuto... Isto em si mesmo não é necessariamente um problema, o problema é a ligação emocional que acompanha o pensamento. Os pensamentos felizes fazem-me feliz mas com rapidez passam outra vez à preocupação obsessiva e ao mau humor. E depois vem a recordação de um momento de raiva e começo a ficar irritada e aborrecida outra vez. Depois, a minha mente decide que talvez seja boa altura para começar a sentir pena de si mesma e a desilusão tão depressa aparece. No fim de contas, somos aquilo que pensamos, as nossas emoções são escravas dos nossos pensamentos e nós somos escravos das nossas emoções."

Elisabeth Gilbert in Comer, Orar e Amar

Bom fim-de-semana


Divirtam-se a valer!

Momento musical


Damien Rice - The Blower's Daughter from sleepswithbutterflies on Vimeo.

And so it's
Just like you said it would be
Life goes easy on me
Most of the time
And so it's
The shorter story
No love, no glory
No hero in her sky

I can't take my eyes off of you
I can't take my eyes off of you
I can't take my eyes off of you
I can't take my eyes off of you
I can't take my eyes off of you
I can't take my eyes...

And so it's
Just like you said it should be
We'll both forget the breeze
Most of the time
And so it's
The colder water
The blower's daughter
The pupil in denial

I can't take my eyes off of you
I can't take my eyes off of you
I can't take my eyes off of you
I can't take my eyes off of you
I can't take my eyes off of you
I can't take my eyes...

Did I say that I loathe you?
Did I say that I want to
Leave it all behind?

I can't take my mind off of you
I can't take my mind off of you
I can't take my mind off of you
I can't take my mind off of you
I can't take my mind off of you
I can't take my mind...
My mind... my mind...

'til I find somebody new
“Women need solitude in order to find again the true essence of themselves.”

Anne Morrow Lindbergh

Poema

Quando encontrar alguém e esse alguém fizer
seu coração parar de funcionar por alguns segundos,
preste atenção: pode ser a pessoa
mais importante da sua vida.

Se os olhares se cruzarem e, neste momento,
houver o mesmo brilho intenso entre eles,
fique alerta: pode ser a pessoa que você está
esperando desde o dia em que nasceu.

Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo
for apaixonante, e os olhos se encherem
d'água neste momento, perceba:
existe algo mágico entre vocês.

Se o 1º e o último pensamento do seu dia
for essa pessoa, se a vontade de ficar
juntos chegar a apertar o coração, agradeça:
Algo do céu te mandou
um presente divino : O AMOR.

Se um dia tiverem que pedir perdão um
ao outro por algum motivo e, em troca,
receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos
e os gestos valerem mais que mil palavras,
entregue-se: vocês foram feitos um pro outro.

Se por algum motivo você estiver triste,
se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa
sofrer o seu sofrimento, chorar as suas
lágrimas e enxugá-las com ternura, que
coisa maravilhosa: você poderá contar
com ela em qualquer momento de sua vida.

Se você conseguir, em pensamento, sentir
o cheiro da pessoa como
se ela estivesse ali do seu lado...

Se você achar a pessoa maravilhosamente linda,
mesmo ela estando de pijamas velhos,
chinelos de dedo e cabelos emaranhados...


Se você não consegue trabalhar direito o dia todo,
ansioso pelo encontro que está marcado para a noite...

Se você não consegue imaginar, de maneira
nenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado...

Se você tiver a certeza que vai ver a outra
envelhecendo e, mesmo assim, tiver a convicção
que vai continuar sendo louco por ela...

Se você preferir fechar os olhos, antes de ver
a outra partindo: é o amor que chegou na sua vida.

Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes
na vida poucas amam ou encontram um amor verdadeiro.

Às vezes encontram e, por não prestarem atenção
nesses sinais, deixam o amor passar,
sem deixá-lo acontecer verdadeiramente.

É o livre-arbítrio. Por isso, preste atenção nos sinais.
Não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem
cego para a melhor coisa da vida: o AMOR !!!"
Eu me interesso....e digo: Te Amo !!!!!!!!!!!

Carlos Drummond de Andrade

Details i like 10



Há pontarias do caraças

Homem atingido por um raio em Lamego

Um homem foi atingido por um raio, esta quarta-feira, em Lamego, onde uma intensa trovoada e queda de chuvas causou inundações e deslizamentos de terras.

Segundo a Protecção Civil de Viseu, o homem encontrava-se sobre o telhado quando um raio o atingiu, queimando-o no pénis e no membro inferior direito.

A vítima foi transportada para o Hospital de Vila Real.

Ainda segundo a mesma fonte, houve uma intensa queda de chuva e granizo entre as 14:50 e as 15 horas, que provocou várias inundações e deslizamentos de terras.

Em Sande, a trovoada terá causado um incêncio num barracão, onde havia lenha armazenada.

Os Bombeiros Voluntários de Lamego foram destacados para vários locais inundados, registando ainda mais um ferido ligeiro.


Já estou como um amigo meu disse, era jogar no euromilhões desta semana! Uma pontaria destas não é de se desperdiçar!!

Conselho

Um sinal para ti: Tenta ser alguém de quem a tua essência se orgulharia. Tenta ser o que ela gostaria que tu fosses. A tua essência é o mais íntimo de ti, a energia mais pura a que possas aceder. Quando és algo de que ela se orgulha, é sinal de que já acedeste. Que sabes quem ela é e a respeitas. E queres ser como ela porque aceitas essa energia como única e indeformável.

Quando tentas ser quem não és, ela fica triste, abatida e tímida. Quanto te aceitas e perdoas, ela fica livre, poderosa e cristalina. Vive mais tempo e pode cumprir mais missões na terra. Tu vives feliz, porque sabes quem és e podes – e sabes – lidar com isso. E eu, cá de cima, vejo brilhar mais uma estrela, que é a junção da mente, a alta frequência da aceitação, com a luz, a alta frequência da essência.

Tenta viver do modo que a tua essência gosta. Ela viverá mais anos e será mais feliz. E o ego, essa voz na cabeça que diz para não arriscares, não avançares, que diz que não és capaz, que não vale a pena, essa energia de auto-restrição, rejeita-o pura e simplesmente e envia-o cá para cima. Nós trataremos dele.

Alexandra Solnado

Just because II

Matar saudades

Tributo a alguém especial

“Every ending brings with it a brand-new beginning.”

Oprah

Momento musical



I got your letter from the postman just the other day
So I decided to write you this song
And just to let you know exactly the way I feel
To let you know my love's for real

Because I love you and I'll do anything
I'll give you my heart, my everything
Because I love you, I'll be right by your side
To be alive, to be your guy

If you should feel that I don't really care
And that you're starting to lose ground
Just let me reassure you that you can count on me
And that I'll always be around

Because I love you, my heart's an open door
Girl, won't you please come on in
Because I love you, I'll be right by your side
To be alive, to be your guy

If you should feel that I don't really care
And that you're starting to lose ground
Just let me reassure you that you can count on me
That I will always be around

Because I love you, my heart's an open door
Girl, won't you please come on in
Because I love you, I'll be right by your side
To be alive, to be your guy

Stevie B. - Because i love you

Constatação III

Roubei ao Cota. Acho que ele não se importa que mensagens tão boas sejam partilhadas por ai! Obrigada.

Just because


Penhalta Novias

E na sequência da depilação brasileira

Meninas, e meninos claro, sigam a super dica da Leana. Quer parecer-me uma ideia fenomenal...vá, corram à farmácia!

Tristeza


Forma de estar ou forma de ser?

Momento musical

Details i like 9









“Millions and millions of years would still not give me half enough time to describe that tiny instant of all eternity when you put your arms around me and I put my arms around you.”

Jacques Préver

Radar activo

Opa opa opa....parou!!
A receber indicação de pensamento mau, energia negativa, mau sentimento...toca a mudar a frequência imediatamente!!!
Quando sinto estes apertos no peito vindos do nada já sei que minha mente está a ir por caminhos que não deve, está a mexer e a remexer em coisas que ainda não estão arquivadas no sistema e por vezes tropeça nelas.
É respirar fundo, manter a calma e pensar em coisas boas!! Coisas boas Sílvia Maria, coisas boas!!! 

Depilação à brasileira

Este texto já circula na net há muito tempo e por onde passo ninguém conhece a autora. Já o li aqui há uns anos e hoje voltei a encontra-lo, parece que voltou à carga. Tive que rouba-lo e partilha-lo para quem ainda não o leu.
É de partir a rir!!! A mim causa-me lágrimas...está fenomenal!


"Tenta sim. Vai ficar lindo."

Foi assim que decidi, por livre e espontânea pressão de amigas, me render à depilação na virilha. Falaram que eu ia me sentir dez quilos mais leve. Mas acho que pentelho não pesa tanto assim. Disseram que meu namorado ia amar, que eu nunca mais ia querer outra coisa. Eu imaginava que ia doer, porque elas ao menos me avisaram que isso aconteceria. Mas não esperava que por trás disso, e bota por trás nisso, havia toda uma indústria pornô-ginecológica-estética.

- Oi, queria marcar depilação com a Penélope.

- Vai depilar o quê?

- Virilha.

- Normal ou cavada?

Parei aí. Eu lá sabia o que seria uma virilha cavada. Mas já que era pra fazer, quis fazer direito.

- Cavada mesmo.

- Amanhã, às... Deixa eu ver...13h?

- Ok. Marcado.

Chegou o dia em que perderia dez quilos. Almocei coisas leves, porque sabia lá o que me esperava, coloquei roupas bonitas, assim, pra ficar chique. Escolhi uma calcinha apresentável. E lá fui. Assim que cheguei, Penélope estava esperando. Moça alta, mulata, bonitona. Oba, vou ficar que nem ela, legal. Pediu que eu a seguisse até o local onde o ritual seria realizado. Saímos da sala de espera e logo entrei num longo corredor. De um lado a parede e do outro, várias cortinas brancas. Por trás delas ouvia gemidos, gritos, conversas. Uma mistura de Calígula com O Albergue. Já senti um frio na barriga ali mesmo, sem desabotoar nem um botão. Eis que chegamos ao nosso cantinho: uma maca, cercada de cortinas.

- Querida, pode deitar.

Tirei a calça e, timidamente, fiquei lá estirada de calcinha na maca. Mas a Penélope mal olhou pra mim. Virou de costas e ficou de frente pra uma mesinha. Ali estavam os aparelhos de tortura. Vi coisas estranhas. Uma panela, uma máquina de cortar cabelo, uma pinça. Meu Deus, era O Albergue mesmo. De repente ela vem com um barbante na mão. Fingi que era natural e sabia o que ela faria com aquilo, mas fiquei surpresa quando ela passou a cordinha pelas laterais da calcinha e a amarrou bem forte.

- Quer beeem cavada?

- É... é, isso.

Penélope então deixou a calcinha tampando apenas uma fina faixa da Abigail, nome carinhoso de meu órgão, esqueci de apresentar antes.

- Os pêlos estão altos demais. Vou cortar um pouco senão vai doer mais ainda.

- Ah, sim, claro.

Claro nada, não entendia porra nenhuma do que ela fazia. Mas confiei. De repente, ela volta da mesinha de tortura com uma espátula melada de um líquido viscoso e quente (via pela fumaça).

- Pode abrir as pernas.

- Assim?

- Não, querida. Que nem borboleta, sabe? Dobra os joelhos e depois joga cada perna pra um lado.

- Arreganhada, né?

Ela riu. Que situação. E então, Pê passou a primeira camada de cera quente em minha virilha Virgem. Gostoso, quentinho, agradável. Até a hora de puxar. Foi rápido e fatal. Achei que toda a pele de meu corpo tivesse saído, que apenas minha ossada havia sobrado na maca. Não tive coragem de olhar. Achei que havia sangue jorrando até o teto. Até procurei minha bolsa com os olhos, já cogitando a possibilidade de ligar para o Samu. Tudo isso buscando me concentrar em minha expressão, para fingir que era tudo supernatural. Penélope perguntou se estava tudo bem quando me notou roxa. Eu havia esquecido de respirar. Tinha medo de que doesse mais.

- Tudo ótimo. E você?

Ela riu de novo como quem pensa "que garota estranha". Mas deve ter aprendido a ser simpática para manter clientes. O processo medieval continuou. A cada puxada eu tinha vontade de espancar Penélope. Lembrava de minhas amigas recomendando a depilação e imaginava que era tudo uma grande sacanagem, só pra me fazer sofrer. Todas recomendam a todos porque se cansam de sofrer sozinhas.

- Quer que tire dos lábios?

- Não, eu quero só virilha, bigode não.

- Não, querida, os lábios dela aqui ó.

Não, não, pára tudo. Depilar os tais grandes lábios ? Putz, que idéia. Mas topei. Quem está na maca tem que se fuder mesmo.

- Ah, arranca aí.

Faz isso valer a pena, por favor. Não bastasse minha condição, a depiladora do lado invade o cafofinho de Penélope e dá uma conferida na Abigail.

- Olha, tá ficando linda essa depilação.

- Menina, mas tá cheio de encravado aqui. Olha de perto.

Se tivesse sobrado algum pentelhinho, ele teria balançado com a respiração das duas. Estavam bem perto dali. Cerrei os olhos e pedi que fosse um pesadelo. "Me leva daqui, Deus, me teletransporta". Só voltei à terra quando entre uns blábláblás ouvi a palavra pinça.

- Vou dar uma pinçada aqui porque ficaram um pelinhos, tá?

- Pode pinçar, tá tudo dormente mesmo, tô sentindo nada.

Estava enganada. Senti cada picadinha daquela pinça filha da mãe arrancar cabelinhos resistentes da pele já dolorida. E quis matá-la. Mas mal sabia que o motivo para isso ainda estava por vir.

- Vamos ficar de lado agora?

- Hein?

- Deitar de lado pra fazer a parte cavada.

Pior não podia ficar. Obedeci à Penélope. Deitei de ladinho e fiquei esperando novas ordens.

- Segura sua bunda aqui?

- Hein?

- Essa banda aqui de cima, puxa ela pra afastar da outra banda.

Tive vontade de chorar. Eu não podia ver o que Pê via. Mas ela estava de cara para ele, o olho que nada vê. Quantos haviam visto, à luz do dia, aquela cena? Nem minha ginecologista. Quis chorar, gritar, peidar na cara dela, como se pudesse envenená-la. Fiquei pensando nela acordando à noite com um pesadelo. O marido perguntaria:

- Tudo bem, Pê?

- Sim... sonhei de novo com o cu de uma cliente.

Mas de repente fui novamente trazida para a realidade. Senti o aconchego falso da cera quente besuntando meu Twin Peaks. Não sabia se ficava com mais medo da puxada ou com vergonha da situação. Sei que ela deve ver mil cus por dia. Aliás, isso até alivia minha situação. Por que ela lembraria justamente do meu entre tantos? E aí me veio o pensamento: peraí, mas tem cabelo lá? Fui impedida de desfiar o questionamento. Pê puxou a cera. Achei que a bunda tivesse ido toda embora. Num puxão só, Pê arrancou qualquer coisa que tivesse ali. Com certeza não havia nem uma preguinha pra contar a história mais. Mordia o travesseiro e grunhia ao mesmo tempo. Sons guturais, xingamentos, preces, tudo junto.

- Vira agora do outro lado.

Porra.. por que não arrancou tudo de uma vez? Virei e segurei novamente a bandinha. E então, piora. A broaca da salinha do lado novamente abre a cortina.

- Penélope, empresta um chumaço de algodão?

Apenas uma lágrima solitária escorreu de meus olhos. Era dor demais, vergonha demais. Aquilo não fazia sentido. Estava me depilando pra quem? Ninguém ia ver o tobinha tão de perto daquele jeito. Só mesmo Penélope. E agora a vizinha inconveniente.

- Terminamos. Pode virar que vou passar maquininha.

- Máquina de quê?!

- Pra deixar ela com o pêlo baixinho, que nem campo de futebol.

- Dói?

- Dói nada.

- Tá, passa essa merda...

- Baixa a calcinha, por favor.

Foram dois segundos de choque extremo. Baixe a calcinha, como alguém fala isso sem antes pegar no peitinho? Mas o choque foi substituído por uma total redenção. Ela viu tudo, da perereca ao cu. O que seria baixar a calcinha? E essa parte não doeu mesmo, foi até bem agradável.

- Prontinha. Posso passar um talco?

- Pode, vai lá, deixa a bicha grisalha.

- Tá linda! Pode namorar muito agora.

Namorar...namorar... eu estava com sede de vingança. Admito que o resultado é bonito, lisinho, sedoso. Mas doía e incomodava demais. Queria matar minhas amigas. Queria virar feminista, morrer peluda, protestar contra isso. Queria fazer passeatas, criar uma lei antidepilação cavada.

Retirado daqui

Strange things at the airport



É o delírio!
Um prémio pela criatividade!!

Por terras de Portugal

Estou a fazer uma mini pesquisa sobre os melhores sítios para viver em Portugal, de norte a sul excluindo o Porto porque é onde já resido, e portanto, já sei como é! ;)
Ver fotos e pesquisar em sites das câmaras municipais e juntas de freguesia é induzir-me em erro pois é só palavreado florido à volta da coisa e informação relevante não me fornece.
Mas tenho bastante curiosidade em saber que sítio de Portugal é o que melhor me poderia acolher para um fresh start.
Algumas pessoas com quem já conversei sobre o assunto referem que o norte é mais acolhedor, factor que é sempre bom ter em conta para quem vai aventurar-se sozinha e precisa daquele mimo básico para se sentir bem, mas também confesso que desde miúda o sul mexe comigo. 
Todos os factores são importantes, inclusive o mercado de trabalho, porque ir para outra terra pedir esmola é que não dava muito jeito.
Opiniões? Existe por aí alguma informação suculenta que me pudesse ajudar a conhecer um pouco mais e, quem sabe, até decidir?

“We are stronger than we think we are. We have courage that we do not recognize until we need it. We are equal to challenges that we haven't even imagined yet.”

Peter Buffett
Tem alturas em que o meu brilho simplesmente ofusca-se...

Momento musical



One step just behind me
One stretch is out of hand
Someone just beside me
Some already dead
I found bull of time
Keep walking just beside me
I want to watch the tread

You're always in my head
Always in my head
Always in my head

They said quick comes no to
Breaking point
I sprend to cross and to hear me out
I'm running up and still I took over
Watch our fortune cross

You're always in my head
Always in my head
Always in my head

So step just behind me
You're stretching out of hand
We walked just beside and
We're already dead
I'm dancing in the land and still I take over
Watch our fortune walk

You're always in my head
Always in my head
Always in my head

Psapp - Always in my head

Não há bela sem senão

Sexta-feira passada fiz um mega treino no gym.
Estou cheia de garra para conseguir o objectivo a que me propus e sinto-me bem por este entusiasmo, pela força e por ir vendo pequenos resultados surgirem em pouco tempo.
Mas o treino de sexta foi mesmo mega. E é verdade que as dores musculares só aparecem nos dias a seguir pois hoje é domingo e pura e simplesmente estou entravada!! Mas é que estou mesmo. Os meus músculos dos gémeos, principalmente o direito está uma lástima e ficou assim gradualmente desde que acordei. Ontem sentia um ligeiro desconforto mas nada de anormal, ainda consegui dar uns passinhos de dança, mas hoje andar é engraçado de ver. Apenas ver, porque sentir não tem piada nenhuma. São umas dores e só consigo andar em bicos de pé!! Que anormalidade!! Que vale é que para ir para a rua coloco o meu belo salto alto e para além de disfarçar, alivia o desconforto, mas na mesma assim não é fácil! 
Continuo a questionar-me porque não nascemos logo todos belos...why? WHY?!?

Et voilá

Finalmente já consegui colocar uma ordem certa nos meu objectivos de vida e estou mesmo em crer que esta é a acertada. Já não vão haver mais avanços nem recuos, falsas expectativas e frustrações, apenas delinear bem como começar, fazer e sentir-me realizada. E não vou esperar mais pelo momento certo que esse é esquivo e mais parece fugir mais de mim do que o diabo da cruz. Não há um momento certo mas sim momentos, que se serão os mais acertados só saberemos depois de tentar e mais vale tentar e errar do que estar continuamente na dúvida e viver nos "ses".
Portanto, espera-se a chegada, aos poucos, de uma Sílvia Maria renovada, mais forte, mais orgulhosa de si, mais confiante e certa de que a vida é para ser vivida e não apenas assistida.
Mundo: cheguei!

Noite no Porto

Ontem a malta foi dançar. Fui pela primeira vez ao Havana Club Prestige Porto. Alguns já tinham ido e as opiniões dividem-se, como sempre: uns gostam, outros não fazem questão de lá voltar mas eu gostei do espaço. A decoração está muito bonita, com elementos e música cubana que lhe dão um toque acolhedor e que fazem o espaço  um sítio agradável. Imagens em grande plano, quadros, pianos velhos, velas, um aproveitamento de um espaço em pedra...é bonito.
A partir das 2h30 da manhã a música muda e podem ouvir a típica house music. 
Fiquei bem impressionada. 
Visitem o site e fiquem com uma ideia. Para quem ainda não foi, fica a sugestão:

Momento musical

JUST CAN'T GET ENOUGH


[Fergie]
Boy I think about it every night and day
I'm addicted wanna jump inside your love
I wouldn't wanna have it any other way
I'm addicted and I just can't get enough

[Will.I.Am]
I just can't get enough
I just can't get enough
I just can't get enough
I just can't get enough

Honey got a sexy all steamin
She givin hotness a new meanin
Perfection mama you gleamin
Inception you got a brother dreamin dreamin

Damn baby I'm feignin
I'm trynna holler at you, I'm screamin
Let me love you down this evenin

[Fergie]
Love you love you ya you know you are my demon

[Will.I.Am]
Girl we could form a team and
I could be the king you could be the queen and
My mind's dirty and it don't need cleanin

[Fergie]
I love you long time so you know the meanin

[Will.I.Am]
Oh baby I can't come down so please come help me out
You got me feelin high and I can't step off the cloud
And I just can't get enough

[Fergie]
Boy I think about it every night and day
I'm addicted wanna jump inside your love
I wouldn't wanna have it any other way
I'm addicted and I just can't get enough

[Will.I.Am]
I just can't get enough
I just can't get enough
I just can't get enough
I just can't get enough

[Taboo]
Honey got me runnin like I'm flow joe
Signs her name on my heart with an X-O
Love's so sweet got me vexed oh
I wanna wish it right back like presto, yes

Meantime I wait for the next time
She come around 'fore I toast to the best time
We all the while back and forth on the text line
She got me fishin for her love I confess I'm

Somethin bout her smile and that combo
Got me high and I ain't comin down yo
My heart's pumpin out louder than electro
She got me feelin like Mr. Roboto

[Will.I.Am]
Oh baby I can't come down so please come help me out
You got me feelin high and I can't step off the cloud
And I just can't get enough

[Fergie]
Boy I think about it every night and day
I'm addicted wanna jump inside your love
I wouldn't wanna have it any other way
I'm addicted and I just can't get enough

[Will.I.Am]
*This is mega switch up*

*Switch up*

*Switch up*

I just can't... *Switch up*

[Apl. de Ap.]
Not
Sunk in your bed rock
Caught
Up in your love shock
Knocked
Out by your cold shot
I'm stuck in your head li-

Can't get out won't when
Makin me feign, give it to me
I want it all, know what I mean
Your love is a dose of ecstasy

Addicted
I can't get
Away from
You
Afflicted
I need it
I'm missin

I want your lovin right next to me
And I can't
Erase ya out of my memory

[Will.I.AM]
I just can't ... *Switch up*

Black Eyed Pies - Just can't get enought
"O tempo é muito lento para os que esperam
Muito rápido para os que têm medo
Muito longo para os que lamentam
Muito curto para os que festejam
Mas, para os que amam, o tempo é eterno"

William Shakespear
"Só o que é demais é que é bastante"

Vergílio Ferreira
Nha Cretcheu

As andorinhas do gym

Isto de querer ficar em forma não apenas para o verão mas para todas as estações do ano deixa-me completamente de rastos. Apesar de praticar ginástica já há mais de 10 anos fazendo parte da minha rotina, agora é que decidi mesmo aproveitar toda a minha pujança e treinar a valer com um objectivo específico para além da simples prática de desporto. Não sei se irá resultar em alguma coisa em condições mas que tenho ficado cansada, isso tenho. Mas adoro esta sensação dos músculos terem trabalhado, terem sido estimulados e estarem a ganhar a forma que pretendo. Enquanto isso o resultado é mesmo uma sensação de atropelamento. Só apetece-me espalmar-me na cama!
A única coisa que me chateia nesta altura do ano é ver aquelas pessoas que esperam a boa forma física milagre dois meses antes da época balnear. Irrita-me mesmo pois as aulas ficam a abarrotar de gente completamente descoordenada porque ainda estão a aprender e ninguém exercita em condições porque o espaço fica mais reduzido e o material escasseia. São as "andorinhas", termo caricato usado por uma amiga minha. O que vale daqui a umas semanas desaparecem, mas não têm noção do incomodo que causam. 
Não entendo como estas pessoas só valorizam o exercício físico a dois meses do verão sem sequer pensarem nos benefícios de o praticar o ano todo. Não só em termos de resultados visíveis mas os benefícios a curto, médio e a longo prazo da pratica regular de desporto. 
Sério...consigo neste momento visualizar algumas expressões faciais de algumas "andorinhas". Parece que estão na 5ª dimensão naquele momento. Não sabem para onde vão, o que fazer, como fazê-lo. E quando calham mesmo ao meu lado, impossíveis de não ver pelo espelho, estão completamente descompassadas, sem ritmo e apenas a mexer o corpo sem respeitar as indicações da professora para a obtenção de resultados. Se tem dias que até me rio outras apetece-me atira-las aos leões! Uma aula que tem capacidade para 17 pessoas se mexerem à vontade sem andarem com barras aos encontrões ou cacetadas com as pernas na cabeça uma das outras, passam a ser frequentadas por quase 30! É muita mulher junta num só espaço!!! É de dar-lhes um abanão a ver se se cuidam durante o inverno também, que mesmo com frio e chuva e uma preguiça danada que só dá vontade de ficar aconchegada no sofá, a sensação de dever cumprido é sem dúvida bem melhor e assim ficamos todas a ganhar! Vale?

Poupar


Vou fazer um mealheiro!!! Só preciso de arranjar o porco! Voluntários?!? Hehe! 
Não, a sério, como não tenho mais nada para fazer aos tostões e estou numa fase em que não consigo gastar nada seja para o que for, vou aproveitar para juntar algum. Para quê? Não sei...quando ficar gordinho depois decido!

Details i like 8





Responsabilidade

Tu não és responsável por ninguém. Não há nada deste mundo que te obrigue a sair do teu centro. Não há nada neste mundo que te obrigue a colocar os outros em primeiro lugar. Sabes porque é que há tanta gente que pura e simplesmente não consegue meditar?

Porque quando fecham os olhos e olham para o seu peito, lá dentro, estão tantas outras pessoas, tantas outras obrigações, aquele peito pesa tanto… As pessoas acabam por ficar angustiadas e param de meditar.

O que elas deveriam fazer era retirar toda essa carga de responsabilidade do seu peito. Compreender que não são responsáveis por ninguém. Cada um vem cá abaixo cumprir o seu desígnio, e se outro toma a frente, essa pessoa é impedida de limpar o seu karma.

Quem se responsabiliza pelos outros ou sente culpa por não tratar deles, é porque não se apercebe do mal que lhes está a fazer.Está a retirar-lhes a responsabilidade de limparem o seu próprio karma. Está a retirar-lhes a responsabilidade do livre-arbítrio. Está a retirar-lhes a iniciativa. Está a retirar-lhes a essência. E, em última análise, está a retirar-lhes a luz.

E ao se responsabilizar por outra pessoa está a fugir de si próprio, está a fugir da sua essência. E, em última análise, está a fugir da sua própria luz. Percebes, agora?

Alexandra Solnado


Estás a ver porque não consegues meditar P.? Ainda ontem falamos nisso...!

Constatação II

"O medo de desiludir, de decepcionar ou de falhar parece tornar-nos idiotas fazendo-nos esquecer o que aprendemos com a experiência: não enfrentar aquilo que tememos faz-nos teme-lo ainda mais."

Nigella Lawson  in A cozinha - o coração da casa

Ca medo...

Manhã de verão e agora uma tarde que até assusta com um céu negro, negro, negro!
La começaram os flashes...

Notícias que fazem-me rir

Israelita baptiza filha de 'Like' por causa de Facebook

Um casal israelita decidiu registar a sua filha recém-nascida com um nome no minimo bizarro. O casal, num acto de extrema criatividade, decidiu baptizar a criança de Like, traduzindo para português o botão 'gosto' da popular rede social, Facebook.

Em declarações a um jornal de grande circulação em Israel, o pai, Lior Adler, disse que o nome da sua filha “é moderno e inovador”. Lior Adler disse ainda: “Certifiquei-me de que o nome não existia em mais nenhum lugar do país, o que era a condição principal para a escolha.”
O pai destacou ainda que considera o nome a um equivalente moderno à Ahava, que em hebraico significa “amor”.

“É a minha forma de dizer para a minha filha fantástica, ‘amor’”, sublinhou.
Like fará agora companhia às outras duas irmãs com nomes relativamente menos pitorescos: Pie (tarte, em inglês) e Vash (mel, em hebraico).
Esta não é a primeira vez que a rede social de Mark Zuckerberg inspira pais para lá de criativos. No passado mês de Fevereiro, um jovem egípicio chamado Gamal Ibrahim deu nome à sua primeira filha de Facebook, em virtude do papel que as redes sociais desempenharam nas revoltas do país, que levaram à deposição de Hosni Mubarak.

In Correio da Manhã

Constatação

E a brincar, a brincar já vamos em meados do mês de Maio.
Como o tempo passa a voar e não damos conta.

Gosto de ti

Gratidão

"A gratidão é o sentimento mais inspirador e pleno que pode sentir porque é sendo grato que toma consciência de que tudo aquilo que recebe da vida é um presente. Nada é seu. Tudo é emprestado, porque, no final, quando partir, tudo fica. E como tudo é emprestado e sabe que nada é seu, você deve desfrutar ao máximo de tudo. A isso chama-se viver."

José Micard Teixeira

Pim pam pum

Tenho três projectos em stand-by na minha vida. Melhor dizendo, tenho 3 grandes projectos e muitos outros mais pequenos mas também importantes, que não faço ideia por qual começar. Enquanto isso sinto uma enorme frustração por não colocar nenhum em prática.
É que a prioridade de todos os três vai variando conforme o dia e a disposição, o estado de espírito. E quando acho que finalmente me decidi, eis que volto ao início da indecisão porque tenho uma vozinha horrível dentro da minha estúpida cabeça que não me dá 5 minutos de descanso.
Tenho que me decidir e têm de ser os 3 ainda este ano!!

“We know truth, not only by reason but also by the heart.”

Blaise Pascal

Vacances no Magalhães Lemos

Talvez seja anormalidade minha, o que sinto, o que vou vivendo, o que penso...
Estou a ter dias verdadeiramente surreais. Minha mente esta constantemente com sensações de dejá vu com qualquer coisa. A cada segundo tenho a nítida sensação que já vivi o que se está a passar à minha frente ou sou remetida, por qualquer sensação, para um milésimo de segundo de memória sensorial de algo que já aconteceu.Mas é que isto está repetidamente a acontecer. Será que é desta que tenho que fazer a inscrição no hospital Magalhães Lemos como oficialmente maluca? É que já mete confusão!!! 



Assédio

Não quero com este texto gabar-me nem nada do género, apenas constatar factos.
Tem algum assédio como qual eu não sei lidar, incomoda-me e inclusive causa-me repugnância.
No café onde habitualmente paro com os meus amigos tenho de ouvir constantemente piropos e frases de galanteio por parte do dono. Já é assim desde que comecei a frequentar o espaço. Vou apenas porque meus amigos estão lá e porque tornou-se parte da rotina diária e até é agradável o convívio, caso contrário já teríamos abancado do sítio como já fizemos em anteriores cafés. Contudo, incomoda-me o facto de que, sempre que me apanha sozinha, o Sr. H. lá tem de dizer as suas frases do dia senão não descansa.
Logo nos inícios começou com uma conversa estranha sobre o casamento e como era difícil, sobre as saudades da vida de solteiro e coisas afins. Sim, ele é casado, a mulher trabalha lá no café e têm filhos, mas nada disso parece ser importante para ele. Na altura não valorizei a situação, poderia apenas ser um desabafo e calhou-me a mim a rifa de o ouvir. Mas com o passar do tempo fui percebendo que o que realmente se trata é de um homem que procura atirar o barro à parede a ver se cola. E cheguei a essa conclusão depois de um dia demonstrar o meu desagrado a uma amiga. Em conversa ela confidenciou-me que tinha acontecido uma situação muito desagradável com ela também com esse senhor, mas o caso dela ainda conseguiu ser bem mais grave, não só pela situação em si mas porque ela também é casada. Mas sem entrar em pormenores, percebi nessa altura que o que o homenzinho pretende é dar uma mijita fora do penico e vai tentando a sorte. Comecei logo a olha-lo de esguelha!
Frases como “você hoje está mesmo bonita”, “seu namorado é um homem de sorte”, “não sei como uma mulher como você está aqui sozinha, seu namorado deixa-a sozinha?”…e muitas mais são uma constante. Irrita-me e se há dias em que consigo ignorar e finjo que nem ouço outros quase que fulmino-o com o olhar. Hoje foi um dia desses. Tanto foi que depois veio ter comigo e perguntou-me se tinha ficado chateada. E é nestas alturas que fico aborrecida comigo mesma por não ter a lata de o desancar. Não o faço porque iria criar mau ambiente num sítio que vou diariamente. Seria para nunca mais lá por os pés e não é o que pretendo a curto prazo. O pior é mesmo mentir e dizer que não fiquei chateada pois na cabeça desse senhor deve achar que até gostei e ainda faz pior. “Não me leve a mal, é que é a mulher mais bonita que aqui pára e não sou só eu a dize-lo!” Ai meu Deus…o que é feito do respeito? Já não pode uma mulher estar solteira e até ir sozinha tomar o seu café sem ter de ser importunada com conversas da treta?
Para piorar a situação, este senhor consegue destratar a esposa (e ser mal educado com uma das funcionárias que melhor trabalha ali) à frente de todos demonstrando o verdadeiro canalha que é com as mulheres. Questiono-me se este tipo de pessoa, e não vou dizer homem porque seria generalizar quando as mulheres também conseguem sê-lo, acham-se minimamente atraentes e no direito de invadir a vida das pessoas com conversas que em nada contribuem para a felicidade alheia.
Uma coisa é o flirt bem feito, aquele jogo que quase todo o ser humano gosta. Eu gosto e admito que sim, da troca de olhares, até de palavras mais calientes mas entre pessoas solteiras, descomprometidas, sem situações complicadas que nos permitam gozar o momento sem qualquer preocupação ou falta de respeito por quem quer que seja. Situações do género fazem-me, por vezes, descrer da lealdade, do amor e não quero que aconteça. Quero acreditar que ainda há boa gente no mundo, que sabe o quão são importantes os sentimentos dos outros, que sabe o seu valor, que quer preservá-los. Eu quero acreditar que ainda há gente que assedia porque pretende conquistar com uma intenção só: a de ser e fazer alguém feliz sem magoar ninguém.

Para ouvir e sentir

Porque tem coisas que vale a pena ouvir e infelizmente não dá para publicar em condições, aqui fica:

Afinal, quem sou eu?

Nesta altura da vida já não sei mais quem sou... 
Vê só que dilema !!! 
Na ficha de qualquer loja sou CLIENTE, no restaurante FREGUÊS, quando alugo uma casa sou INQUILINO, nos transportes públicos e em viatura particular sou PASSAGEIRO, nos correios REMETENTE, no supermercado (e lojas também) sou CONSUMIDOR. Nos serviços sociais sou UTENTE
Para o estado sou CONTRIBUINTE, se vendo algo importado sou CONTRABANDISTA. Se revendo algo, sou VIGARISTA, se não pago impostos sou SONEGADOR, se descubro uma maneira de pagar um pouco menos, sou CORRUPTO. Para votar sou ELEITOR, para os sindicatos sou MASSA SALARIAL, em viagens TURISTA , na rua caminhando PEDESTRE, se passeio, sou TRANSEUNTE, se sou atropelado ACIDENTADO, no hospital PACIENTE. Nos jornais viro VÍTIMA, se leio um livro sou LEITOR, se ouço rádio OUVINTE. A ver um espectáculo sou ESPECTADOR, a ver televisão sou TELESPECTADOR, no campo de futebol sou ADEPTO. Na Igreja católica, sou IRMÃO
E, quando morrer... uns dirão que sou... FINADO, outros...DEFUNTO, para outros... EXTINTO , para o povão...MAIS UM QUE DEIXOU DE FUMAR... Em certos círculos espiritualistas serei...DESENCARNADO, os evangélicos dirão que fui... ARREBATADO...

E o pior de tudo é que, para os governantes sou apenas um IMBECIL !!! E pensar que um dia quis ser EU. SIMPLESMENTE...

Recebido por mail

Eles vivem do quê, mesmo?!?


Notícia no Correio da Manhã:

Não posso

Não posso.
Não posso deixar que continuamente esta sensação me invada desta forma como se me quisesse derrubar. Não posso.
A sensação é muito semelhante a um soco no estômago, um mau-estar demasiado intenso que me faz perder o rumo por uns instantes, que me faz sentir o chão fugir de debaixo dos meus pés e sinto-me a perder o controlo. E como eu detesto perder o controlo.
Não posso. Tenho que ser justa comigo mesma e tomar conta de mim para que os pensamentos, os actos, as palavras não tenham o efeito que têm, que sejam apenas isso, pensamentos, actos e palavras e nada mais, que não consigam magoar-me ou entristecer-me porque a minha vida é a minha vida, especial por ser apenas isso, por ser minha, por ser eu. Não deixarei que ninguém consiga fazer-me questionar o valor dela, o valor de mim mesma e do que sou. 
Pobres dos que não atingiram a sabedoria necessária para entenderem como o valor humano é único, como não se pode simplesmente brincar com a vida dos outros a seu bel-prazer.
Se para isso tenho que esfriar, ser mais dura, ser mais distante, então eu serei. Se para isso terei de deixar de lado o coração e olhar o mundo apenas com a mente, eu farei. Isso eu posso!
“With the past I have nothing to do; nor with the future. I live now.”

Ralph Waldo Emerson

Momento musical



Assim
Que o dia amanheceu
Lá no mar alto da paixão,
Dava prá ver o tempo ruir
Cadê você?
Que solidão!
Esquecera de mim?

Enfim,
De tudo o que
Há na terra
Não há nada em lugar
Nenhum!
Que vá crescer
Sem você chegar
Longe de ti
Tudo parou
Ninguém sabe
O que eu sofri...

Amar é um deserto
E seus temores
Vida que vai na sela
Dessas dores
Não sabe voltar
Me dá teu calor...

Vem me fazer feliz
Porque eu te amo
Você deságua em mim
E eu oceano
E esqueço que amar
É quase uma dor...

Só sei viver
Se for por você!

Djavan - Oceano

Mais pura verdade


Achei aqui

Momento musical



Ave maría cuando serás mia
Si me quisieras todo te daria
Ave maria cuando serás mia
Al mismo cielo yo te llevaria

Dime tan solo una palabra
Que me devuelva la vida
Y se me quede en el alma
Por que sin ti no tengo nada
Envuelveme con tus besos
Refugiame en tu guarida

Y cuando yo te veo
No se lo que siento
Y cuando yo te tengo
Me quemo por dentro
Y mas y mas de ti
Yo me enamoro
Tu eres lo que quiero
Tu eres mi tesoro

Ave maria cuando seras mia
Si me quisieras todo te daria
Ave maria cuando seras mia
Al mismo cielo yo te llevaria

Sin ti me siento tan perdido
Enseñame la salida
Llevame siempre contigo
Protegeme con tu cariño
Enciendeme con tu fuego
Y ya mas nada te pido
Nada te pido

Y cuando yo te veo
No se lo que siento
Y cuando yo te tengo
Me quemo por dentro
Y mas y mas de ti
Yo me enamoro
Tu eres lo que quiero
Tu eres mi tesoro

Ave maria cuando seras mia
Si me quisieras todo te daria
Ave maria cuando seras mia
Al mismo cielo yo te llevaria

Ave Maria
Ave ave maria
Dime si un dia seras mia
Ave ave maria
Dime si un dia seras mia
Ave maria cuando seras mia
Ave,ave,ave maria dime si seras mia
Dime,dime si seras mia
Dimelo, dimelo, dimelo ya
Dime dime ave maria(ave maria)
Dime,dime si seras mia
Ave,ave,ave maria (ave maria)
Dime,dime si seras mia (si seras mia)
Ave,ave,ave maria
Dime,dime si seras mia
Ave,ave,ave maria

David Bisbal - Ave María

Até que...



Era bom...

Dia 1 - Decisão

Talvez o problema seja eu e realmente o mundo seja um sítio deveras pacífico para se viver, eu é que não o vejo assim.
Vejo-o como um sítio onde temos que constantemente nos ajustar aos outros e os outros não o fazem a nós.
O cansaço apodera-se e o corpo finalmente cedeu porque não aguenta, porque sabe que está atrasado em viver, porque sente diariamente uma pressão que não deveria existir, mas existe!
Não dá e isso já assumi para mim mesma! Não posso. Não devo e é mais do que urgente travar e fazer algo por mim senão serei apenas mais uma pessoa a ser recordada e por este andar não será com carinho.
Onde estou já não há lugar para mim há muito tempo. Demorei a aceitar isso, a aceitar a mudança e ver como ela estaria a fazer-me muito mal. Foi preciso chegar ao ponto que cheguei para entende-lo.
Se a vida é bem mais do que aquilo que se me apresenta, se na verdade eu tenho capacidade para tornar os meus sonhos reais e ser mais feliz, não posso deixar mais ninguém fazer-me mal, não posso fazer-me este mal. E se não há espaço para mim, eu saio. Porque tem coisas demasiado valiosas e a minha saúde vem em primeiro. 
Lamento se esta decisão vai causar abalo na vida de alguém, se vai mexer com valores, se vai ser motivo de discórdias  mas prefiro as pessoas aborrecidas comigo do que irem por-me flores no túmulo.
Está decidido!