Os corta tusa

Na empresa onde trabalho estão duas grávidas. Até aqui nada de mal, que corra tudo bem para ambas, o mal é que os patrões insistem em afirmar que não há duas sem três e dizem-no a olhar para mim. Inclusive, fiquei a saber que um deles comentou que eu tinha cara de grávida! Mas que merda?!? Eu tenho cara de grávida? Ao menos podia  perguntar primeiro. É o mesmo que perguntar a uma mulher gorda se está grávida!! 
Hoje voltaram a repetir a brincadeira: "meninas, cuidado com as festividades que não queremos três grávidas!!" Tendo em conta que sou a única na sala com o útero desocupado tenho que enfiar o barrete.
Que corta tusas. Até fico com receio de que estejam a farejar alguma coisa, um sexto sentido apurado ou até mesmo a lançar a praga. Querem melhor contraceptivo do que este? 

Estar e ser no Porto

Pausa Food & Drink Bar


p7

p10

p2

p1

p3

pausa1

p4

p9

Quando chega a hora de dizer "pára tudo e relaxa" é tempo de pensar num espaço descontraído e calmo como o do Pausa - Food & Drink Bar. O spot a reter quando pensar em fazer uma pausa para almoçar já fora de horas, sozinho ou com os amigos; quando procura um refúgio durante as tardes agitadas da baixa; ou simplesmente para conviver à mesa partilhando momentos únicos com as pessoas de quem mais gosta.
O espaço é acolhedor e intimista, com um ambiente tranquilo e uma decoração moderna e intemporal, notando-se que foi projetado de modo a ser cosy e perfeitamente adequado ao seu nome. Como um retiro para recuperar energias, tem um ambiente cosmopolita e sossegado, bem acompanhado por estilos musicais que cruzam estilos como jazz, trip hop, chill out e blues. Nos comes destaca-se o prego do lombo em bolo do caco, nos bebes há vinhos, gins e bebibas quentes como chás e chocolate quente.
Pausa - Food & Drink Bar
Rua José Falcão, 82
Seg-Qui 13:00 - 0:00, Sex-Sáb 13:00-2:00, Dom 13:00-0:00

In O PORTO COOL | insider's cool guide to Porto

Os altos e os baixos (momentos)

Nos últimos dias tenho estado com um estado de espírito menos cool.
Momentos de algum pânico, de alguma confusão, de milésimos de segundo de mini-agonias que ainda não descobri a origem. Não sei se é o ar natalício, se é esta época, se são alguns fragmentos de pensamentos que, inconscientemente, assombram a mente o que é certo é que estou inquieta, impaciente, saturada mesmo.
Nestes últimos dias ando mesmo com uma vontade ridícula de desligar por uns tempos, recolher-me, meditar e regressar com as energias recuperadas.
A carga de responsabilidade que coloco sobre mim, a inflexibilidade que tenho comigo estão a fazer das suas e eu não sou elástico para brincar desta forma. Precisava aprender a relaxar, a descontrair, a dar a mim momentos de pausa sossegados sem estar a pensar na imensidão de coisas que tenho para fazer.
Não consigo estar em todo o lado ao mesmo tempo e quando consigo ter uns momentos de lazer, regra geral, a companhia já não está disponível. Ando às avessas com o mundo e com a sociedade, por questões bestas, por nadas tão fáceis de resolverem-se.
Morta que passe o Natal e esta correria, esta confusão que nem nos permite passear descontraidamente. Anda tudo maluco e a maluquice é contagiosa.
O tempo é escasso para tanta tarefa. As horas que tenho para puder resolver o que tenho para resolver traduzem-se em finais do dia mínimos. Quando chega a noite já não há tempo para convívios, resta apenas olhar para a tv por uns minutos e depois dormir para recomeçar tudo de novo. 
E agora lá vou eu..coragem guerreira. Vamos para o meio da confusão porque ninguém te mandou deixar algumas compras de Natal para a ultima!!


Momento musical

As fases difícies

Conheço alguém que está a passar por uma fase difícil. Sem muitas explicações, entendi que está a ultrapassar uma relação que não vingou. E não interessam os motivos para ninguém, interessa mesmo que alguém está a passar por uma situação que eu julgo ser bastante complicada. Há bem pouco tempo estava nessa situação e o mundo todo parecia-me horrível, sem cor. Acordar era complicado, adormecer bem pior, ultrapassar o dia um pesadelo acordada. 
Engraçado como nessas alturas, e depois de já termos vivido esse tipo de situações anteriormente, sabemos que a dor é passageira, que o aperto no peito vai passar mas, na mesma assim, a sensação de estarmos a ser sugados por um vórtice e que não vamos conseguir superar a agonia está lá presente. Sou sincera, eu tinha a plena certeza que estava a morrer lentamente.
Para variar, e depois do tormento passar, olho para trás, magoada, com algumas nódoas negras e mais uns quinhentos ensinamentos na manga e consigo sorrir.
Hoje penso como será magnífica a próxima vez que me apaixonar e viver um amor todo de novo.
Espero que, para esse meu amigo, esta fase seja curtinha e logo logo ele também se permita apaixonar de novo. A vida é demasiado curta para vivermos agarrados a quem não nos quer ou dá valor.

My life in lyrics III

I wanna take you somewhere
So you know I care
But it's so cold and I don't know where
I brought you daffodils in a pretty string
But they won't flower like they did last spring

And I wanna kiss you, make you feel alright
I'm just so tired to share my nights
I wanna cry and I wanna love
But all my tears have been used up

On another love, another love
All my tears have been used up
On another love, another love
All my tears have been used up
On another love, another love
All my tears have been used up




Momento musical

Esforço


Nada pode ser feito em esforço. Sempre que te esforças, cortas o canal com o céu. O esforço é o contrário da leveza. E esta é produto cá de cima. O esforço é denso, a leveza é feita de luz. Sempre que algo pede o teu esforço, é porque não está escorreito, e porque precisa de recursos adicionais. 

E porque é que precisa de recursos adicionais? Porque, pela mágica e tranquila natureza das coisas, pura e simplesmente não é para acontecer. A água escorre, fácil, límpida e clara pela cascata, e quando cai, continua a correr e a cantar. Assim é a vida. 

Se compreenderes que o que se faz em esforço não é para ser feito. Se compreenderes que a vida tem uma ordem que tem de ser respeitada. Começas a esforçar-te menos e a aproveitar mais. E a tua vida, de uma hora para a outra, vai passar a ser uma vida com o prazer de ser vivida. 


Jesus por Alexandra Solnado

2015: resolução n.º 1

Mas é que nem há discussão, nem há mais nenhuma desculpa possível e aceitável.
Depois de quase dois anos parada em Janeiro estou a recomeçar os meus treinos no gym e não se pensa mais nisso. Estou com muitas expectativas em relação a mim, com muitos objectivos que vão passar a realidades e estar em forma é com certeza um deles.
Sempre fui muito activa, sempre andei em ginásios, sempre senti -me em forma por isso está na hora de recuperar essa parte da auto-estima, da confiança e estou super convencida que será aquilo que preciso para fazer acordar a Sílvia que mais gosto, a menos paranóica, a mais calma e relaxada com a vida.
Confesso que estou mesmo em pulgas que comece o mês. Já deixei passar muito tempo e está mais do que na hora de voltar a ser eu.
Hip hip hurra!!! 

My life in lyrics II


I don't know what you're thinking, sugar

But I just got that feeling sugar
And I can hear the sirens burning
Red lights turning
I can't turn back now



So hold on tight
I don't know where the lights are taking us
But fuck another night is dangerous
And nothing's holding back the two of us
Baby this is getting serious
Oh oh oh
Dan-dan-dan-dangerous
Oh oh oh
Dan-dan-dan-dangerous


A hora dos porquês

Se todos sabiam que era errado, se todos sabiam que não combinava, se todos sabiam que não tinha nada haver, porque não houve uma voz amiga que falasse?
Sabem que mais? Foda-se!!

Queres vir?





Santorini - Grécia


Organizar a mente - parte I

Precisava de um abraço, de um mimo, de um colo. Não por sentir-me triste porque não o estou totalmente, mas porque precisava de ter a certeza que a solidão que sinto é temporária, é ilusória e que melhores momentos virão sem que a minha cabeça me torture.
Gostava de estar em qualquer lado menos onde estou, como qualquer bom ser humano. Sinto-me deslocada, sinto que a felicidade está noutro lado qualquer menos aqui, menos perto de mim, menos na minha pele.
Insisto em pensar que existe um outro eu a viver num sítio perfeito, paradisíaco, lindo, onde reina a paz de espírito e as boas sensações mas o encontro que tenho marcado com esse meu 'eu' numa dimensão paralela está completamente dependente de mim, do meu bem-estar, do acreditar que onde estou é tão paradisíaco como o outro lado, a outra realidade.
Há coisas que só fazem sentido numa mente como a minha, confusa e ao mesmo tempo tão racional e organizada que até mete nojo.
Dou por mim a pensar que não deve existir ser humano tão lúcido da forma como atingir a sua felicidade e que, ao mesmo tempo, boicota o seu próprio caminho por falta de fé numa coisa que tem plena certeza.
Como explicar melhor?!? Sei bem o que fazer e como fazer para sair da situação que estou pois tenho uma intuição apuradíssima e uma clareza de pensamento fabulosa mas duvido de mim o tempo todo.
As desculpas para não seguir em frente são várias, falta de tempo, cansaço, falta de motivação que advém de não fazer o que sei que devo fazer e então funciona como um ciclo vicioso...Deixo sempre para outra altura arrependendo-me logo de seguida porque ontem tinha sido um dia tão bom para ter começado e hoje sentiria-me muito mais feliz. E sei que se fizer hoje me sentirei plenamente grata comigo amanhã mas...vamos a ver o que, no final do dia, vai impedir-me de fazer o que devo. Amanhã eu confesso-o e demonstrarei a minha amargura por ter desperdiçado mais um dia.
Confuso? Não, é apenas mais um dia na minha cabeça. E depois ninguém acredita quando digo que sofro de insónias....

Ideias

Acho que vou escrever um livro. Só não sei por onde começar mas nem todos os começos começam no início. Vamos  por partes e depois montamos o puzzle.

As eternas despedidas

Há datas que são memoráveis mas nem todas por bons motivos. Hoje é um dia desses, ontem também já o foi mas hoje houve uma certa confirmação de um futuro diferente.
À primeira vista até soa a interessante e até o é, não posso pensar sequer o contrário. Tudo está ir de encontro ao que intuitivamente sabia que ia ser, quase desde início, mas o sentimento que vivo não deixa de ser agridoce. Por um lado, o peso que sai-me do corpo, a leveza por já não ter de ser mais responsável por um presente desagradável, pelo alimentar de uma situação que era doentia (mas que sentia necessária) mas por outro...a tristeza de não o ser mais, de não mais viver aquilo, ver aquilo, sentir aquilo. Mesmo repetindo para mim mesma que estou a construir o que é certo para mim e que o que deixo para trás são amarras, garras, problemas, dores de cabeça (e muitas de estômago), é triste pensar que, uma vez mais, tudo foi construído numa base tão frágil de ilusões e que deixei o melhor de mim em algo que não merecia sequer um fragmento de um pensamento. Mas o que acontece tem de acontecer, o que surge no nosso quotidiano é para ser vivido e quando temos o nosso alvo apontado para determinado objectivo muitas vezes deixamos de tomar sentido se esse objectivo é, de certo, o melhor para nós. Apenas queremos aquilo e nada mais e fazemos tudo o que estiver ao nosso alcance para o conseguir, mesmo que isso não seja, de todo, o que merecemos.
E não o era, nunca o foi nem o seria algum dia. Apenas na minha mente sonhadora, no meu orgulho, no meu super-ego tinha de ser porque não era possível ter-me enganado uma vez mais e, de novo, sentir as dores de um sonho destruído.
Que fazer, há coisas que não são possíveis de mudar em nós, mesmo que achemos que, desta vez, estamos a fazer a coisa de forma diferente, Quando nos esta no sangue ser assim, somos assim. E damos o litro por quem não merece, esfolamos-nos até ao osso por quem nem sequer nos vê.
Custa imenso, hoje, virar a cabeça por cima do ombro, olhar para trás e verificar que tudo não passou de um desperdício total de tempo, de paciência, de amor, de carinho, de tudo o que era meu e que podia ter sido canalizado para outros objectivos. Ainda estou na fase menos simpática em que culpabilizo-me pelas más escolhas, por não ter escutado meu instinto, por ter-me achado capaz de agir como a super-mulher e salvar tudo e todos. Ai se eu soubesse o que sei hoje, mas hoje sei um pouco mais do que sabia naquela altura e mesmo não podendo prometer não voltar a cair em pecado, apenas posso reconfortar-me com pensamentos de que cuidarei melhor de mim agora, com mais carinho, com mais paixão. E um dia sossegar o meu ego que insiste em pensar 'um dia vais despertar e ver que nunca mais terás a sorte de encontrar alguém como eu'. 
Mas sabes que mais? Que encontres a felicidade e o teu caminho e que esse caminho nunca mais te traga ao encontro do meu.

My life in lyrics

(...)

I'm slowly drifting away (drifting away)
Wave after wave
Wave after wave
I'm slowly drifting (drifting away)
And it feels like I'm drowning
Pulling against the stream
Pulling against the stream


I wish I could make it easy
Easy to love me
Love me
But still I reach, to find a way
I'm stuck here in between
I'm looking for the right words to say (to say)

(...)


Mr Probz - Waves

Sentimentos de treta

PQP se não me cruzo só com merdas...
Não dá para aceitar que só existam pessoas mal intencionadas neste mundo. Estou em crer que as pessoas estão tão à defensiva, tão presas no seu próprio mundo e de tal forma egoístas que já não sabem ser carinhosas, bem-intencionadas, amigas, só querem receber, ter, sentir sem qualquer preocupação pelo bem-estar do outro.
Acreditem que sinto uma tristeza enorme por apenas cruzar-me com este tipo de pessoas na vida. As egocêntricas. 
Pior para mim é que nos atraímos para nós pessoas com a mesma energia portanto devo concluir que estou a jogar à defensiva, com medo de envolver-me, com receio de dar-me a conhecer, mantendo sempre a distância de segurança que permita recuar quando sentimos que vai dar merda. Só posso mesmo pensar que estou a atrair para mim o tipo de pessoa que eu estou a ser para o mundo mas, na realidade, eu não sou nada disso. Não sou egoísta, não sou egocêntrica, não sou má pessoa. 
Não sei no que me transformei para estar a receber o que não quero receber. Quero ter para mim exactamente o oposto do que estou a vivenciar. quero diversão, gargalhadas, sorrisos, boa-disposição, bons momentos mas só consigo ver ilusões, máscaras, falsidades, medos, hipocrisias...
Chega o final do dia e sinto-me desolada pelo vazio que sinto rodear-me.
Onde estão as pessoas que sabem ser amigas, que querem ser amigas, que querem partilhar bons momentos, que querem sentir-se parte de algo especial, que perdure, que tenha significado, que tenha fibra, cojones...algo com interesse para a vida?
Chega de superficialidades, chega!

O que conta é a intenção?

O que mais detesto das novas tecnologias, dos facebooks, whatsapps, vibers e toda e qualquer mensagem instantânea é o permitirem parabenizar alguém apenas com uma mensagem despachando o assunto rapidamente sem o enorme inconveniente de ter que falar com a pessoa.

O conceito de aldeia global perdeu-se por completo. Estamos em contacto imediato permanente mas completamente afastados uns dos outros.
Não me considero uma pessoa de todo desagradável e mesmo sendo muito introvertida e algo tímida até gostaria e preferia que me telefonassem. Afinal de contas eu também o faço, eu ligo, eu faço questão de ouvir a pessoa nesse dia tão importante para ela. Creio que não custa nada mas, apesar de eu auto-intitular-me anti-social preferir o contacto mais próximo, os restantes 'sociáveis' mantém os seus relacionamentos à base de sms e afins...
Continuo a dizer, e cada vez mais convicta, que nasci na época errada.
Hoje é o meu aniversário...

Momento musical

O Alce e os Lobos - Contos para reflectir

A água do lago estava tão limpa que parecia um espelho. Todos os animais que foram  beber água viram suas imagens refletidas no lago. O urso e seu filhote pararam admirados e foram embora. O alce continuou admirando a sua imagem: 
– Mas que bela cabeça eu tenho.
De repente, observando as próprias pernas, ficou desapontado e disse:
- Nunca tinha reparado, nas minhas pernas. Como são feias! Elas estragam toda a minha beleza!
Enquanto examinava sua imagem reflectida no lago, o alce não percebera a aproximação de um bando de lobos que afugentara todos os seus companheiros.Quando finalmente se deu conta do perigo, o alce correu assustado para o mato. Mas, enquanto corria, seus chifres se embaraçavam nos galhos, deixando-o quase ao alcance dos lobos. Por fim o alce conseguiu escapar dos perseguidores, graças às suas pernas, finas e ligeiras.Ao perceber que já estava a salvo, o alce exclamou aliviado:
– Que susto! Os meus chifres são lindos, mas quase me fizeram morrer! Ah, se não fossem as minhas pernas!

“Não devemos valorizar só o que é bonito, sem valorizar o que é útil.”
Autor desconhecido

Daily Horoscope (Tuesday)



This is going to be a good moment to look elsewhere, Sagittarius. You should do just as the artist does when he has worked on a painting for too long, which is take a step back. You need to see some people, travel, go to the theater, and clear your head. This is never easy for you, but don't hesitate. You will realize afterward that it was the best thing for you to do.


COOL!!!!


Conversas de cabeceira XIV

- Meus pensamentos têm estado estranhos, diferentes...sinto-me adormecida , numb...
- O que está a provocar isso em ti?
- Mudanças. Sinto tudo a mudar à minha volta. As pessoas, as atitudes, eu...A desilusão que eu sentia deu lugar a um novo movimento em mim.
- Isso é bom!
- Por um lado é óptimo, mas por outro consegui descortinar o que fazia-me mal, quem fazia-me mal e é desapontante quando percebes que tens de afastar-te de quem mais amas para puder crescer, ser feliz, libertar-te de amarras e juízos de valor
- Nem sempre essas pessoas, apesar de quererem o melhor para nós, conseguem fazê-lo da melhor forma. Sempre foste demasiado protegida e sabes bem como isso te cortou as asas.
- Espero que não tenha cortado, apenas amarrado porque sinto uma tremenda vontade de voar. Só não queria que tivesse acontecido desta forma. Acho injusto.
- O que, na tua vida, tem sido justo?
- Já não penso no que passou. Estou a pensar apenas no agora, no que posso fazer agora para continuar firme, de pé.
- Não me pareces estar com dificuldade...
- Mas estou magoada. Os olhares, as atitudes...
- Também estão magoados contigo.
- Eu sei, não quer dizer que concorde com a mágoa deles. Exagerei mas acumulei demasiado também. foram muitos anos de manipulação. No fundo eu culpo-os pelos meus fracassos...
- Achas correcto?
- Em parte sim. Mas isso já era ir ao fundo da minha mente e não estou para isso. Finalmente minha mente está a dar-me um descanso, não vou mexer no que está quieto.
- Só não te isoles, pára de pensar que nasceste para estar sozinha e sai, diverte-te, convive. Tu precisas de pessoas.
- Vou tentar...

Procura-se trabalho

Procura-se, com urgência, um part-time ao fim-de-semana na zona do Porto e arredores.
Alguem tem conhecimento de algo que possa partilhar comigo?
Please!

Já dei o primeiro passo para mudar

A vontade de mudar é tanta e já mentalizei-me tão seriamente de que tenho de seguir a minha vida de uma forma completamente diferente da que vivo agora que já estou a enviar currículos para todos os lados do mundo.
Estou virada para pegar nas minhas tralhas e seguir rumo para fora de Portugal, se assim tiver de ser.
Infelizmente para mim, a minha vontade leva-me para sítios longínquos. E confesso que tenho visto propostas deveras interessantes no Brasil e nos E.U.A. Também as há na Europa mas há algo que não me cativa. Parece que continuo demasiado próxima das minhas raízes, demasiado próxima de tudo o que é igual ao que já conheço e o que preciso mesmo é de uma mudança radical.
É assustador pensar em ir para um sítio desconhecido sem as nossas 'muletas', os nossos apoios habituais como são o pai e a mãe mas, por outro lado, já dou por mim a pensar que quem vou encontrar pelo caminho são pessoas como eu, não havendo razão para ter medo. O mundo é a minha casa, todo ele é o meu lar e por isso tenho de sentir-me segura em qualquer lado que vá porque a acontecer alguma coisa de mal até ao sair da cama pode acontecer.
Sou muito sincera, a única coisa que está a prender-me ou que transmite-me mais receio é o meu gato pois ele terá de ir comigo para onde quer que eu vá!! Não há outra solução. É a única parte da minha vida da qual não abro mão, não senhor!
Confesso que este entusiasmo que sinto em mim da-me um outro alento. Não sei se algum dia irá realmente acontecer uma virada de página tão grande mas só o facto de permitir-me sentir-me capaz de o fazer faz-me acreditar mais em mim, no meu potencial. 
Eu sou capaz, sempre fui, mais sozinha do que acompanhada. Se tiver a sorte de encontrar um 'pal' que queira aventurar-se comigo melhor ainda mas não é mais condição obrigatória.

Já agora, se alguém que trabalhe ou viva no Brasil ou nos Estates puder opinar, seria muito bom. Gostava de reunir algumas ideias.

Fim-de-semana...buuuuu

Já conseguem sentir o cheiro a fim-de-semana? E então, que tal? Eu odeio este cheiro!!!! 
Não me espanquem, eu gosto de ter dias de descanso mas por enquanto são dois dias muito maus para mim. Preferia, milhões de vezes, ter dois dias de folga a meio da semana do que Sábado e Domingo para descansar e passear. Então Domingo para passear está mesmo fora de questão.
Invejo, no bom sentido, quem tem trabalhos com folgas rotativas e pode desfrutar de dois dias fora do fim-de-semana. É tão bom passear durante a semana, parece que tudo flui de uma forma muito mais organizada, o ar parece-me menos pesado, as pessoas mais simpáticas, mais despachadas, mais...melhor em tudo.
Desde miúda que o fim-de-semana mexe comigo e não é da melhor forma. E só de pensar que vem aí mais um Domingo até doí-me a alma. Não existe pior dia que o Domingo, mas pior para tudo! Para tudo mesmo! É horrível, é assustador, é não puder ir a lugar algum ou porque as pessoas andam a 10 km/hora na estrada, ou porque os sítios estão a abarrotar de famílias barulhentas (com todo o respeito pelas famílias barulhentas)... 
Eu estou mesmo na profissão errada. Preciso de algo que me permita estar ocupada Sábado e Domingo e puder desanuviar numa 3ª e numa 4ªfeira, na minha calma, no meu sossego.
Andamos todos trocados.

Escolhe

5 Simple Tips to Boost Your Energy Level - The Bold Abode

Tea you later

tea you later
Adoro os serões passados em casa a ver alguma série na tv e a beber chá com bolachas.
Muitas vezes já ouvi a piada do 'isso é da idade' e até que seja, mas que conforta-me imenso saber que o posso fazer assim que chegue a noite, conforta-me. Acompanhada ou sozinha, aqui não há preferências porque não vai mudar em nada o quanto satisfaz-me puder estar assim, um serão, calma, relaxada, no lar. São momentos dos quais consigo retirar a ideia de que estou aqui para mim, consigo mimar-me e distrair-me.
Serei lamechas ao pensar assim? Egoísta? Egocêntrica?
Estou a aproveitar o que a vida quis oferecer-me.
Não é o Euromilhões mas é algo meu.

Momento musical

“I still find each day too short for all the thoughts I want to think, all the walks I want to take, all the food I want to eat, all the books I want to read, and all the friends I want to see.” 

A Voz


Faz o que a tua intuição te diz. Aprende a perceber onde é que a tua intuição te leva. Ela é o grande vento da tua vida. Ela é a voz, é o comando, ela sabe o que é bom para ti. 

E quando todos pensarem que enlouqueceste, que já não controlas nada, que já não tens objectivos; quando pensarem que entregaste os pontos, que já não resistes e quando todos pensarem que estás a fazer tudo ao contrário, vais sentir uma luz a crescer dentro do teu peito. 

E essa luz é tão forte, tão poderosa, essa luz é tão concreta e consciente, essa luz é tão própria tua, que talvez pela primeira vez na tua vida vais compreender o que é ser feliz. 

Jesus in Mensagens de Luz de Alexandra Solnado

I need to have some fun...NOW

Eu não o teria dito melhor

Não sei por que situação ela está a passar mas pelos escritos entende-se que algo aconteceu que abanou profundamente a sua rotina. Tenho seguido o desenrolar deste blog até porque ela consegue exprimir-se de uma forma que eu não consigo. Consegue colocar em palavras muitos dos meus pensamentos, e porque sinto que, em termos emocionais, independentemente da situação, estamos em sintonia, hoje revi-me por completo neste post.

Eu não o teria escrito melhor apesar da minha mente concordar totalmente. Colocar pensamentos em palavras e de uma forma que mais pessoas absorvam e se identifiquem não é uma tarefa fácil.
Emergir, trazer à tona...ainda estou a meio caminho mas já sinto o sabor da chegada, do oxigénio e dos ensinamentos que estar no fundo trouxeram-me.
Bem certo, nem sempre ir ao fundo poderá significar algo terrível na nossa vida, poderá mesmo ser aquilo que precisávamos para tomar consciência do que é melhor para nós.
Um bom dia para todos e muitos sorrisos. Não se esqueçam de parar por uns segundos e olhar o céu, mesmo que cinzento, está ali para vocês admirarem e sentirem-se parte de algo.

Hoje estou feliz

Hoje sinto-me em paz, hoje sinto-me feliz, esperançosa e estou a vivenciar algo que há muitos anos não sentia. Estou contente por ser Natal.
Ontem fui ao Jumbo e dei por mim a perder tempo a ver os enfeites de Natal e a pensar que talvez fosse boa ideia, este ano, e pela primeira vez desde que moro sozinha, decorar a minha casa. Já desde criança que não sentia este espírito natalício a vibrar em mim. 
Gosto imenso destas novas sensações que dou por mim a sentir ou será melhor dizer, a recordar.
Começo a ver tudo de um prisma diferente. Observo mais o céu, já não me incomodam os dias de chuva e de frio, muito pelo contrário até confortam-me e tenho dado importância a pequenos detalhes como sentir o cobertor a tocar-me nos pés frios, o cheiro das camisolas de lã e do fumo das lareiras que vou sentindo no ar. 
Percebi que mais ninguém vai dar importância aos detalhes da vida a não ser eu mesma. Que as minhas memórias, os meus registos mentais, as minhas sensações são apenas minhas e tenho um rol de coisas a ver, a sentir. Não vou perder mais tempo a dar importância a sensações que nos prendem aos outros, a pessoas que nada mais nos dão do que fracções de segundos de felicidade que nos escapam por entre os dedos. Mas a beleza do céu é eterna assim como também o são a chuva que bate no rosto, o vento, os cheiros, a comida, os sorrisos, a música... a infinidade de belezas que o mundo nos oferece diariamente e que não damos conta por andarmos demasiado ocupados.
Não, não ando a fumar nada esquisito, aliás, não ando a fumar nada. Foi uma coisa que se me deu e não sei de onde vem mas que rezo para não desaparecer. Gosto de estar e sentir-me assim.
Amén.

Estou que nem posso


Nunca levei um soco nas trombas mas a sensação não deve ser muito diferente da que estou a sentir. Ontem, na paz do lar, simplesmente a comer um pedaço de regueifa com manteiga que até estava a saber-me pela vida, desloquei, de uma forma que não tenho palavras para exprimir, o meu maxilar do lado esquerdo. As dores foram tantas mas tantas que, até agora, eu juro que achei que tinha partido.

Resultado, estou com o maxilar inflamado de tal forma que sinto uma bola enorme no lado esquerdo da cara (que vale será apenas interno, ainda não se vê do lado de fora) e não consigo abrir a boca em condições, mesmo para falar é horrível.
Só espero que isto seja apenas uma inflamação pelo traumatismo e passe rápido. Só a mim...

Desabafos

Parece que enganei-me.
Parece que, afinal, não eras ele.
Parece que as ilusões iludiram-me.
Afinal, onde estás tu?

Ai que raiva me dá por todos estes desenganos quando tudo poderia ser bem mais simples.

Liberta-me

Qual a parte do ADEUS é que tu não entendeste?
Porque insistes em torturar-me, em fazer de tudo para que eu não siga em frente e seja feliz?
Que ser humano és tu que não me liberta e não me dá paz quando peço?
Porque sempre que despeço-me vens de novo, com falas meigas, com palavras carinhosas, com enganos, com falsidades...quem és tu? Não sei mais quem és tu.
Deixa-me ir, por favor, deixa-me ir. Afinal de contas, foste tu que quiseste ir embora primeiro...

Trabalho em part-time



E assim começo uma segunda-feira, à procura de um trabalho em part-time.
Preciso, algo urgente, de arranjar uma actividade para o fim-de-semana, único tempo que tenho livre, para ganhar um extra e ocupar a minha mente com algo produtivo (sublinhando a importância do extra)
Faço qualquer coisa. Claro que se fosse alguma coisa que me permitisse aprender algo novo e quem sabe ganhar um gosto por uma área diferente melhor ainda mas, neste momento, a prioridade é ganhar um dinheiro extra. Então que venha alguma coisa.
Se alguém souber de algo para a zona do Porto que deixe aqui a ideia, será bem recebida. Obrigada.

Sagitarianos

Sagittarius (Zodiac Society)

E quando explodimos, normalmente, fazemos imensos estragos. Alguns deles irreparáveis...
Nunca aprendemos!!

Workshops de auto-maquilhagem


Estou à procura de um workshop de auto-maquilhagem na zona do Porto que seja acessível. Alguém conhece algum a realizar em breve?

Encontrei este aqui, será que é bom? 20€ revertidos em produtos até pareceu-me boa ideia.

Depois de várias buscas, acabei viciada neste site. Visitem, tirem ideias, conselhos, dicas. Vale mesmo a pena.

A love letter

Fiquei completamente arrebatada por uma carta de amor que li e que partilho aqui. Cada palavra tocou-me por serem tão familiares, tão dela mas que poderiam ser tão minhas, pensamentos tão semelhantes. Partiu-me o coração rever-me noutra história. Está em inglês mas de fácil compreensão:

"When I met you I honestly loved you the minute I saw you.
I thought you were the most beautiful thing I had ever seen.
I knew you had had rain clouds but i was convinced I had enough sunshine for both of us
You just needed to be loved. enough…by the right girl… Me.
So I loved you.
Boy, did I love you.
With all my heart.
Every ounce of it.
And when love didn’t seem to be enough, I begged you.
I really begged you. I cried and pleaded.
I reasoned with you and encouraged you. Berated you and supported you.
I played the warden, the mother, the victim, the friend, the cheerleader, the therapist, the lover, the detective, the savior and when all of that failed
I gave you space. I gave you time. I gave you chances. I gave you excuses.
I gave you everything I had.
When I ran out of things to give…
I begged. and pleaded and cried.
and then…
tried it all over again in different ways.
And everyday you broke my heart.
sometimes a little
sometimes a lot
sometimes it hurt so bad I had to curl up in ball and just try to sob hard enough that I couldn’t feel my chest.
but sometimes you made me smile so big I could hardly contain it
so I tried finding a cure.
I read books. asked professionals. went to meetings.
I covered for you, made up for you, vouched for you.
I figured out deadlines, made boundaries and threatened you.
I screamed at you and tried convincing you with harsh words.
I smiled at you and tried convincing you with kind words
I stood by you and tried convincing you with loyalty.
I left you and tried convincing you with loneliness.
You gave me promises of when you would change and how you would change.
school. the baby. god. meetings. time.
nothing worked.
I still didn’t give up
although, my heart did
broken.
every ounce of it.
and I couldn’t feel much anymore.
which was a relief.
but you were still beautiful and still your eyes were innocent and childlike
and even though you could so effortlessly hurt me so
I couldn’t bare to cause you an ounce of pain
so I stayed
one more time
I haven’t done enough
I haven’t done it right.
There is hope.
So I tried it all again.
Tried with more grace and more patience.
More education and less judgement.
I believed in miracles. I believed in love. I believed in you.
that you could change
maybe you can you just won’t
and maybe
saddest of all
you really can’t but would if you could
but the fact remains
you didn’t
and I might have kept trying forever.
...
but I will always know
that I really tried everything
and I really loved you as much I possibly could.
I really, truly, honestly did."

Retirado daqui: http://www.maskcara.com/2013/08/21/a-story-of-addiction-and-recovery-part-one/

a letter about addiction

Eu não queria nada disto.

Quotes

IKEA ajuda cães abandonados a serem adoptados

'Mais uma vez a IKEA marca pontos com o seus projectos e preocupações sociais. Desta vez a empresa decidiu ajudar os nossos amigos de 4 patas abandonados. Assim, como os clientes IKEA, estes animais também estão à procura de uma casa melhor. A ideia tem sensibilizado milhares de pessoas que passam pelos cenários da loja e vêem as imagens impressas correspondentes a um animal que está verdadeiramente à procura de um dono e de um lar.

A ideia está a dar muitas novas casas a estes animais. Vê como tudo está a ser feito nesta excelente iniciativa:


Retirado de: Youtube

Vejo vídeos destes e fico, de imediato, com as lágrimas nos olhos. É uma iniciativa de arrepiar e são estas situações que fazem-me acreditar que devemos sim manter a esperança de que algo de bom ainda está para vir. 


A diferença que a maquilhagem faz


Adorei este vídeo. O antes e o depois são alucinantes. Um rosto sem graça, deslavado, transforma-se completamente. O resultado é magnífico.
Como é que se faz mesmo?
I have to remind myself of this every day

Whatever!!!

Hoje estamos meio assim

Quem me manda dar energias a quem não as merece?

Assunto muito sério - cabelo

Preciso urgentemente de um cabeleireiro actualizado, com boas ideias, que saiba o que faz e como o fazer para dar-me opiniões, conselhos e até mesmo uma mudança de look apropriada.
Tem que ter isso tudo mas ser baratinho...existe?


Será?!?

amen. embrace the weird.

E faço questão de lhe dizer

haha this made me crack up!

Renovar peças de roupa antigas


No outro dia decidi inovar e comprei um monte de pedras brilhantes para colar nas minhas roupas.

Tenho muitas peças de roupa que estão arrumadas para um canto, que tenho pena de dar e fico sempre a pensar que um dia vou precisar delas. Acabam sempre por ter mais uma oportunidade a cada arrumação do guarda-vestidos.
Numas buscas pela net encontrei umas pedras fantásticas de colar a quente, de várias cores e tamanhos e decidi experimentar.
Ainda não tirei foto à peça que alterei. Era uma camisola de manga cava toda preta, simples, sem graça até. Fiz uma cara de um gato com umas pedras em tom verde, como as da foto. Ficou um espectáculo!! Tenho que a partilhar aqui para verem o resultado.
Até estava com algum receio de estragar a roupa mas aquilo é super simples de colocar, é só preciso paciência e gosto, claro. Entretive-me durante meia horita agarrada ao ferro de passar a roupa e transformei aquela simples camisola em algo bem mais divertido e com duplo uso. A camisola continua com um ar casual para durante o dia mas as pedras brilhantes ficam fenomenais para sair à noite.

Agora estou à espera que cheguem estas:


são cristais ab, muito bonitas. Tenho pelo menos três camisolas à espera do makeover. Estou a adorar esta ideia.
Depois desta ideia vão ser as tachas...

Amigos


Sinto falta de ter alguém com quem desabafar o que de mais negro assombra a minha alma.
Sinto falta de sentir companheirismo, um colo, um abraço sem julgamentos apenas paciência para escutar-me.
Já não sei o que é falar o que vai-me na alma, o que atormenta-me, o que magoa-me. Já não o sei e tem-me feito tanta falta pois as lágrimas, que de vez enquando escorrem sozinhas, não aliviam tudo o que se passa cá por dentro, não me matam os monstros. E eles são tantos.
Já pensei em criar um grupo onde as pessoas pudessem reunir-se e conversarem entre si sobre temáticas que as incomodam. Tenho pensado várias vezes sobre isso. Acho que, tal como eu, deve haver muitas pessoas com muita coisa por dizer, que sufocam nos seus próprios pensamentos e gostariam de exteriorizar, aliviar o peso que carregam e até ouvir opiniões, outras experiências.
Vou pensar seriamente nesta ideia. Acho que estamos a precisar e normalmente quem precisa também tem muito para dar.


Vida de solteiro

Mais uma noite que aterrei no sofá e por lá deixei-me ficar até de manhã. Não é das noites mais agradáveis, acordo bem mais cedo e durmo menos, com menos qualidade mas fujo um pouco à rotina de me deitar sempre naquela cama grande, sozinha.
Despertei nem 7h eram,  vê-se mesmo que é fim-de-semana e não me preocupam as horas. Posso voltar a adormecer a qualquer momento, não tenho que pensar em mais ninguém senão em mim.
É uma vida sossegada, relaxada...demais.  Vida de solteiro, é o que é.