A todos...

...um bom fim-de-semana e semana seguinte.

I'll be back...

Hoje estou assim...


Por favor...2010!!!

Agora a sério, que estes assuntos são importantes em demasia para serem falados de ânimo leve.

Dezembro de 2008...estava eu em casa de uns amigos à noite. Eram os amigos habituais de serão. Tomar um cafezinho e dar duas de letra a falar de banalidades.
Uma noite como todas as outras, eu, meu ex-namorado (na altura ainda não o era), o casal e a sua pequena que eu ADORO!
Naquela noite falavamos do ano que se aproximava. Sentia dentro do meu peito algo muito bom.
-Vai ser um ano difícil - dizia meu amigo entre lufaradas de cigarro.
-2009? Qual quê? Vai ser fantástico - respondi eu, entusiasmada
- Com a crise? E as pessoas a queixarem-se assim? Nã! - returquio ele
-Não sei, não sei dizer-te porquê, mas sinto que 2009 vai ser um ano de muitas mudanças, penso que será muito bom - abri eu a minha bocarra!!!

10, 9, 8...3, 2, 1 VIVA O ANO NOVO...e a merda começou!

Não enumero as desgraças que se sucederam mas afirmo com toda a certeza e em forma de pedido que 2010 tem que chegar em alta velocidade porque, tal como previsto pelo meu amigo, este ano está a ser muito difícil.

Dizem para darmos sempre a outra face mas caramba...já perdi a conta às lapadas que levei!
Vamos lá...que neste ano novo vou beber até cair pró lado de alegria!

Todos juntos, oupa


Ok, ok, ok...podem vir, juntem-se aí todos à frente e podem começar a enchuvalhar:

IDIOTA
IDIOTA
IDIOTA

...

Vá...força...é justo!

IDIOTA
IDIOTA

Pensamento: a mudança


"As pessoas precisam de aprender que a mudança é necessária e desejável. A mudança mantém limpa a alma, mantém limpa a vida. Ao mudar, ao ouvir a sua voz interior e aceitar a mudança que essa voz propõe, quando ela é apenas um sentimento, só essa atitude já evita a perda.

Quanto menos a pessoa resistir à mudança menos se irá deparar com os bloqueios do caminho de quem se recusa a andar. A mudança deve ser feita antes que soprem os ventos da mudança. Assim que sentes que está na hora de ir, vai. Não esperes ser empurrada por um furacão."

Alexandra Solnado

E prontuussss...

Recebi um e-mail que dizia o seguinte:

Podes não dar conta, mas é 100% é verdade:

1. Há pelo menos 2 pessoas neste mundo por quem morrerias.

2. Pelo menos 15 pessoas nesse mundo amam-te de alguma forma.

3. A única razão pela qual alguém te odeia é porque ela quer ser exatamente igual ti.

4. Todas as noite alguém pensa em ti antes de dormir.

5. És o mundo para alguém...

6. Alguém que tu nem sabes que existe te ama.

7. És especial e único(a)...

8. Quando cometes o pior erro que possa existir, sempre aprendes algo de bom.

9. Quando pensas que o mundo te virou as costas, olha melhor...

10. Lembra-te sempre dos elogios que recebes. Esquece os comentários ruins.

E prontuusss...

I dedicate this song to...



Let me take you far away
You'd like a holiday
Let me take you far away
You'd like a holiday
Exchange the cold days for the sun
Good times and fun

Let me take you far away
You'd like a holiday

Let me take you far away
You'd like a holiday
Let me take you far away
You'd like a holiday
Exchange your troubles for some love
Wherever you are

Let me take you far away
You'd like a holiday

Longing for the sun you will come
To the island without name
Longing for the sun be welcome
On the island many miles away from home
Be welcome on the island without name
Longing for the sun you will come
To the island many miles away from home

(3x)
Away from home

Scorpions

Hoje vou de férias!!!

É verdade!

Hoje, sexta-feira, dia 30 de Outubro, às 18h30m entro de férias...
Uma semana, que sabe sempre bem, para repousar a mente e o corpo!
Colocar umas tarefas em dia, trabalhar em projectos que andam em slow motion, fazer umas compras para a casa e para a menina (e pondero mesmo já ver prendas de Natal...) e disfrutar um pouco do dolce fare niente!

Bom mesmo, era ter minha menina em casa nesta altura, pois as férias tinham sido marcadas para estar presente no seu nascimento. Assim seriam umas boas férias cheias de miminhos que estão aqui a acumular.
Bora lá Rita...vem brincar com a tia!

Mas se pensam que estas são as minhas últimas férias do ano desenganem-se... Ah!
Ainda tenho mais uma semaninha que vou disfrutar no início de Dezembro (para celebrar o aniversário aqui da donzela) com direito a viagem para um SPA!

Isso...roiam-se!!!

Momento cartoon #15


I feel like numb...

Ontem, pela primeira vez na vida, soube o que é sentir um vazio no peito e confesso que é demasiado desagradável.

Percebi, enquanto escrevinhava uns textos, de um frio que percorria o meu coração. Queria falar de amor, carinho, paixão, amizade e nada...queria descrever meu estado de espírito, esvaziar minha consciência para ter uma boa noite de sono e nada! Confesso que lágrimas escorreram pelo meu rosto pela impotência que senti.

Apenas segurei na caneta e rasurei a folha branca de papel...iam saindo tópicos, palavras soltas, pensamentos sem direcção nem sentido. Senti-me frustrada pois nunca me tinham faltado palavras como ontem.

Perdi uns momentos a reflectir sobre o que acontecia naquele instante. Entendi que não foi só ali que semelhante se passou. No meu dia-a-dia também tenho vindo a sentir que as palavras me fogem, escondem-se por entre pensamentos e fico apenas a observar.

Um dia, uma amiga disse-me que estava num estado contemplativo...achei piada na altura ver a situação de uma forma tão espiritual, mas neste momento a graça perde-se quando na realidade queria estar num estado de acção. Agir, reagir e deixar de me envolver demasiado por pensamentos, memórias, medos, receios.

Não estou em estado contemplativo...estou adormecida por dentro!

Good question!


"How soon is now?"


Vi num blog e gostei...fez-me pensar! (raro)

Estado de espírito...

...na conchinha!!

A idade

"Envelhecer é o único meio de viver muito tempo.
A idade madura é aquela na qual ainda se é jovem, porém com muito mais esforço.
O que mais me atormenta em relação às tolices de minha juventude, não é havê-las cometido... é sim não poder voltar a cometê-las.
Envelhecer é passar da paixão para a compaixão.
Muitas pessoas não chegam nos oitenta porque perdem muito tempo tentando ficar nos quarenta.
Aos vinte anos reina o desejo, aos trinta reina a razão, aos quarenta o juízo.
O que não é belo aos vinte, forte aos trinta, rico aos quarenta, nem sábio aos cinquenta, nunca será nem belo, nem forte, nem rico, nem sábio…
Quando se passa dos sessenta são poucas as coisas que nos parecem absurdas.
Os jovens pensam que os velhos são bobos; os velhos sabem que os jovens o são.
A maturidade do homem é voltar a encontrar a serenidade como aquela que se usufruía quando se era menino.
Nada passa mais depressa que os anos.
Quando era jovem dizia: “verás quando tiver cinquenta anos”. Tenho cinquenta anos e não estou a ver nada.
Nos olhos dos jovens arde a chama, nos olhos dos velhos brilha a luz.
A iniciativa da juventude vale tanto quanto a experiência dos velhos.
Sempre há um menino em todos os homens.
A cada idade lhe cai bem uma conduta diferente.
Os jovens andam em grupo, os adultos em pares e os velhos andam sós.
Feliz é quem foi jovem em sua juventude e feliz é quem foi sábio em sua velhice.
Todos desejamos chegar à velhice e todos negamos que tenhamos chegado.
NÃO ENTENDO ISSO DOS ANOS: QUE, TODAVIA, É BOM VIVE-LOS, NÃO TÊ-LOS…"

Marcel Raynaert

O surrealismo do fecho éclair


















Broken Wings



Baby, don't understand
Why we can't just hold on to each other's hands
This time might be the last I fear
Unless I make it all too clear
I need you so (oh)

Take these Broken Wings
And learn to fly again, learn to live so free
When we hear the voices sing
The book of love will open up and let us in
Take these Broken Wings

Baby, I think tonight
We can take what was wrong and make it right (mmm)
Baby, it's all I know
That you're half of the flesh and blood makes me whole
I need you so

So take these Broken Wings
And learn to fly again
Learn to live so free
When we hear the voices sing
The book of love will open up and let us in (ya ya, let us in,let us in)

Baby, that's all I know
That's you're half of the flesh and blood makes me whole (ya yaya ya, ya ya)

So take these Broken Wings
And learn to fly again, learn to live so free
When we hear the voices sing
The book of love will open up and let us in

Take these Broken Wings
You got to learn to fly
Learn to live love so free
When we hear the voices sing
The book of love will open up for us and let us in (ya ya, ooh)

Mr. Mister

É possível...


...aprender a amar?

Momento cartoon #14


Uma liçãozinha

Eis que vos presenteio com uma liçãozinha engraçada para vocês melhorarem o vocabulário e em situações de maior tensão ofenderem o outro sem que ele perceba pativina do que dizem...experimentem, vá:

"Deglutir o batráquio" (Engolir o sapo)

"Colocar o prolongamento caudal no meio dos membros inferiores" (Meter o rabo entre as pernas)

"Sequer considerar a possibilidade de fêmea bovina expirar forte contracções laringo-bucais" (Nem que a vaca tussa)

"Retirar o filhote de equino da perturbação pluviométrica" (Tirar o cavalinho da chuva)

E a melhor de todas......aprendam:

"Sugiro veementemente a Vossa Excelência que procure receber contribuições inusitadas na cavidade rectal"
(Vá levar no cú)

Boa?
(recebido por e-mail)

Ricardo Araújo Pereira e o Ikea

Recebi este texto por e-mail e parti-me a rir com ele! Decidi partilhar!


"Não digo que os móveis do IKEA não sejam baratos.

O que digo é que não são móveis.

Na altura em que os compramos, são um puzzle.

A questão, portanto, é saber se o IKEA vende móveis baratos ou puzzles caros.

Os problemas dos clientes do IKEA começam no nome da loja. Diz-se «Iqueia» ou «I quê à»? E é «o» IKEA ou «a» IKEA»? São ambiguidades que me deixam indisposto. Não saber a pronúncia correcta do nome da loja em que me encontro inquieta-me. E desconhecer o género a que pertence gera em mim uma insegurança que me inferioriza perante os funcionários. Receio que eles percebam, pelo meu comportamento, que julgo estar no «I quê à», quando, para eles, é evidente que estou na «Iqueia».

As dificuldades, porém, não são apenas semânticas mas também conceptuais. Toda a gente está convencida de que o IKEA vende moveis baratos, o que não é exactamente verdadeiro. O IKEA vende pilhas de tábuas e molhos de parafusos que, se tudo correr bem e Deus ajudar, depois de algum esforço hão-de transformar-se em móveis baratos. É uma espécie de Lego para adultos.

Há dias, comprei no IKEA um móvel chamado Besta. Achei que combinava bem com a minha personalidade. Todo o material de que eu precisava e que tinha de levar até à caixa de pagamento pesava seiscentos quilos. Percebi melhor o nome do móvel. É preciso vir ao IKEA com uma besta de carga para carregar a tralha toda até à registadora. Este é um dos meus conselhos aos clientes do IKEA: não vá para lá sem duas ou três mulas. Eu alombei com a meia tonelada. O que poupei nos móveis, gastei no ortopedista. Neste momento, tenho doze estantes e três hérnias.

É claro que há aspectos positivos: as tábuas já vêm cortadas, o que é melhor do que nada. O IKEA não obriga os clientes a irem para a floresta cortar as árvores, embora por vezes se sinta que não faltará muito para que isso aconteça. Num futuro próximo, é possível que, ao comprar um móvel, o cliente receba um machado, um serrote e um mapa de determinado bosque na Suécia onde o IKEA tem dois ou três carvalhos debaixo de olho que considera terem potencial para se transformarem numa mesa-de-cabeceira engraçada.

Por outro lado, há problemas de solução difícil. Os móveis que comprei chegaram a casa em duas vezes. A equipa que trouxe a primeira parte já não estava lá para montar a segunda, e a equipa que trouxe a segunda recusou-se a mexer no trabalho que tinha sido iniciado pela primeira. Resultado: o cliente pagou dois transportes e duas montagens e ficou com um móvel incompleto. Se fosse um cliente qualquer, eu não me importaria. Mas como sou eu, aborrece--me um bocadinho. Numa loja que vende tudo às peças (que, por acaso, até encaixam bem umas nas outras) acaba por ser irónico que o serviço de transporte não encaixe bem no serviço de montagem. Idiossincrasias do comércio moderno.

Que fazer, então? Cada cliente terá o seu modo de reagir.

O meu é este: para a próxima, pago com um cheque todo cortado aos bocadinhos e junto um rolo de fita gomada e um livro de instruções. Entrego metade dos confetti num dia e a outra metade no outro. E os suecos que montem tudo, se quiserem receber."

Ricardo Araújo Pereira in Visão (recebido por e-mail)

Deixem Deus em paz!

Com ou sem intenções propagandísticas, o que é certo é que o novo livro de José Saramago está a vender que nem paezinhos quentes! E traz, de novo entre nós, debates de crenças e valores. Não que seja mau, desde que feito com respeito.
Estes temas religiosos continuam a mexer com a nossa sociedade.
Não existe quase nenhum livro desta temática que não gere controvérsia e agite a Igreja e os seus "valores".
Verdade que já tentei ler a Bíblia mais do que uma vez e de todas as vezes que tentei desisti logo nas primeiras páginas. Fui mesmo abrindo ao calha e lendo umas passagens, mas não dá, não consigo. Um livro macábro, pessimista, que inferioriza a mulher e mostra-nos um Deus revoltado e vingativo (como inclusivé o disse Saramago). Ler o chamado livro sagrado seria abalar com todas as minhas crenças e gerar em mim incertezas. Não consegui e desisti. Preferi conhecer o meu Deus de outra forma e ve-lo em todo o lado menos naquele livro. O meu Deus não é assim.
Em muitas situações debati estes temas religiosos com amigos, um deles catequista e percebi que realmente a Igreja ainda tem muita força, ainda move muita gente com falsidades e hipocrisias aproveitando-se da ignorância. Sim, para mim, aceitar os valores da Igreja, segui-los e defende-los quando tudo neles se contradiz, é ser ignorante.
Cheguei à conclusão que falar sobre a Igreja é uma perda de tempo e dou graças por estarmos no século XXI, com plena liberdade de pensamento, expressão e escolha para podermos decidir no que querermos crer, como o queremos fazer. Condeno os fanatismos religiosos, os massacres, a violencia sob todas as formas que seja gerada pela religião.
Quem acredita que Deus aceita e quer atitudes destrutivas, tristezas, guerrilhas e mortes em sua defesa é porque ainda não conheceu Deus, não teve oportunidade de conversar com ele, senti-lo e vive-lo.
Deus é sinónimo de paz, amor, alegria, de comunhão entre os seres, de uma vivência feita em harmonia neste mundo criado por ele de forma tão minuciosa. Deus é cada um de nós, todos os dias, em todos os actos de entre-ajuda, num sorriso, num abraço. Quem continua a acreditar que Deus quer sacrifícios em seu nome ou instituições repletas de ouro que o defendam é porque ainda não o viu. E acreditem, ele está mesmo à nossa frente...

Momento cartoon #13


Momento musical

Engraçado que todos os dias acordo com uma música diferente na minha cabeça. Engraçado porque não tenho despertador, portanto a música inicia sozinha e todos os dias é uma diferente. Tem vezes que nem sei como me lembrei daquilo.
Hoje não foi excepção e acordei com esta, que por acaso, adoro!!



Assim
Que o dia amanheceu
Lá no mar alto da paixão,
Dava prá ver o tempo ruir
Cadê você?
Que solidão!
Esquecera de mim?

Enfim,
De tudo o que
Há na terra
Não há nada em lugar
Nenhum!
Que vá crescer
Sem você chegar
Longe de ti
Tudo parou
Ninguém sabe
O que eu sofri...

Amar é um deserto
E seus temores
Vida que vai na sela
Dessas dores
Não sabe voltar
Me dá teu calor...

Vem me fazer feliz
Porque eu te amo
Você deságua em mim
E eu oceano
E esqueço que amar
É quase uma dor...

Só sei viver
Se for por você!

Djavan - Oceano

Challenge

Titó desafiou-me e eu aceitei logo, claro que sim!! :)

Regras:

- Postar o selo: tchán tchán tchán...ei-lo!

- Postar o link de quem ofereceu: foi a TiTó, não viram? Mundo da Titó, visitem!

- Responder às perguntas:
*Cor de esmalte: vermelho
*Cor de baton: gloss transparente
*Ama: mãe, pai, irmã, sobrinha, Robalo
*Odeia: interesseiros, falsos
*Música: assim de repente apetece-me dizer a "Nothing else metters" dos Metallica
*Livro: Segredo
*Meu maior sonho: é um dos meus maiores segredos :)

-Passar o desafio a 5 blogueiras:
* Pretextos para fugir do Real
* Raíz de Pensamentos
* art.soul
* Mundo Meu
* Uru Shanti

Piadinhas

O professor ao ensinar os verbos:
- Se és tu a cantar, dizes: "eu canto". Ora bem, se é o teu irmão que canta, como é que dizes?
- Cala a boca, Alberto.

- "Stora", alguém pode ser castigado por uma coisa que não fez?
- Não.
- Fixe. É que eu não fiz os trabalhos de casa.

Joaquim, diga o presente do indicativo do verbo caminhar.
- Eu caminho... tu caminhas... ele caminha...
- Mais depressa!
- Nós corremos, vós correis, eles correm!

Professor:
Pode dizer-me o nome de cinco coisas que contenham leite?
Aluno:
Sim, senhor professor:Um queijo e quatro vacas.

Um aluno de Direito a fazer um exame oral:
O que é uma fraude?
Responde o aluno:
É o que o Sr. Professor está a fazer.
O professor muito indignado:
Ora essa, explique-se...
Diz o aluno:
Segundo o Código Penal comete fraude todo aquele que se aproveita da ignorância do outro para o prejudicar!

PROFESSORA: Artur, a tua composição "O Meu Cão" é exactamente igual à do teu irmão. Copiaste-a?
SIMÃO: Não. O cão é que é o mesmo.

Recordar é viver :)



Todas as vozes
de todos os mundos
devem cantar
para sempre assim

e cedo passa a hora
e o sonho que tarda
e essa voz que chora
é só porque sabe...

que ao passar um navio
fica o mar sempre igual
ao passar uma vida
fica o sonho sempre igual

todas as vezes
em todos os mundos
devia amar-te
para sempre assim

e loge vai a hora
e o sonho que tarda
e essa voz que chora
é só porque sabe...

que ao passar um navio
fica o mar sempre igual
ao passar uma vida
fica o sonho sempre igual

vou passar um navio
ver o mar sempre igual
vou gastando uma vida
que o meu sonho é sempre igual

Delfins

Facebook


Recebi mais um convite para juntar-me ao Facebook. Já não é o primeiro, de certo não será o último. Sou um pouco suspeita para falar acerca destas modas pois também já tive uma conta no HI5 e desisti pois percebi que estava apenas a expôr-me, nada mais. Fotos e pequenos comentários de amigos, uma montra de caras e corpos numa disputa para ver quem tem mais amigos, visitas e coisas e tal. Não era para mim. O retorno não agradava, queria que me conhecessem não pelo que mostro ser mas pelo que sou.
O que é certo é que, de anónimos a figuras públicas, o Facebook tem seguidores. Qual o fascínio? o que traz de diferente relativamente aos HI5?
Não entendo a moda do Facebook...alguém explica?

Recordando...como adorava esta música




Holding you closer
It's time that I told you
Everything's going to be fine
Know that you need it
And try to believe it
Take me one step at a time

If this ain't love
Why does it feel (why)
Why does it feel (why)
Why does it feel (why)
Why does it feel so good
If this ain't love
Why does it feel (why)
Why does it feel (why)
Why does it feel (why)
Why does it feel so good

Think of tomorrow
We beg, steal or borrow
To make all we can in the sun
While we are moving
The music is soothing
Troubles we thought had begun

If this ain't love
Why does it feel (why)
Why does it feel (why)
Why does it feel (why)
Why does it feel so good
If this ain't love
Why does it feel (why)
Why does it feel (why)
Why does it feel (why)
Why does it feel so good

Will you remember me, boy
Remember me loving you

Just for this lifetime
You can be my pastime
Here are the rules of our play
In it together
'Till I know you better, darling
Darling, now what do you say

If this ain't love
Why does it feel (why)
Why does it feel (why)
Why does it feel (why)
Why does it feel (why)
Why does it feel (why)
Why does it feel (why)
Why does it feel so good

If this ain't love
Why does it feel (why)
Why does it feel (why)
Why does it feel (why)
Why does it feel so good
If this ain't love (why, why, why)
Why does it feel so good

Spiller

Porque é 2ª feira...


“Entender a vontade de Deus nem sempre é fácil, mas crer que Ele está no comando e tem um plano pra nossa vida, faz a caminhada valer à pena"

O Medo e o Amor

Quem vibra pelo medo está sozinho, não se sente protegido e consequentemente não tem protecção. Vive à mercê do ego, dos objectivos básicos e materialistas que vai definindo para a sua própria vida.
E como os objectivos são construídos com o intuito básico da sobrevivência na matéria, mesmo quando são atingidos, devolvem, via de regra, uma imensa insatisfação. Porque não preenchem o local menos habitado do ser humano. O seu peito.
Quem vibra pelo amor já sabe que nós aqui em cima existimos. Mesmo que ainda não veja o seu "Eu Superior", sabe, instintivamente, que estamos aqui para ajudar nesta tarefa tão árdua que é a experiência na matéria.
Esse ser não faz tantas perguntas. Limita-se a Ser. Ser é juntar a mente ao coração. Ser é saber que o sentir determina tudo. Determina a missão, o foco e como chegar lá. Determina se estás no caminho certo ou se ainda não o encontraste. Ser é saber sentir. É utilizar a mente para dar vida ao que se sente. Mas para isso é preciso entregar-se, confiar.
Acreditar que estamos sempre atentos, a enviar sinais e que estes só são compreendidos pelo coração. Os sinais que enviamos não são lógicos. Esses, os lógicos, só a mente entende. E o que a mente entende está camuflado pelo medo. Os sinais que enviamos têm leitura imediata no coração.

Alexandra Solnado in O Eu Superior e Outras Lições de Vida

Não resisti...


A tempestade

Eles estavam juntos na casa...apenas os dois.
Era uma noite fria, escura e chuvosa. A tempestade tinha chegado de repente.
Cada vez que um trovão ecoava, ele observa o seu pulo.
Ela olhou através da sala e admirou a sua força aparente...e desejou que ele pudesse pegá-la nos seus braços, confortá-la e protegê-la da tempestade.
De repente, com um estouro, a energia foi-se... ela gritou...
Ele correu ao sofá onde ela se encolhia de medo.
Ele não hesitou e a colocou nos seus braços.
Ele sabia que era uma união proibida e tinha a expectativa de que ela o empurrase de volta.
Ele ficou surpreso quando ela não resistiu e o agarrou.
A Tempestade passou...
Eles sabiam que estavam errados...
Suas famílias nunca entenderiam... Tão consumidos estavam em seu MEDO que não ouviram nenhuma porta a abrir-se... apenas o clique seco de uma câmara...

Escolha do dia



I found God
On the corner of First and Amistad
Where the West
Was all but won
All alone
Smoking his last cigarette
I said, "Where you been?"
He said, "Ask anything"

Where were you
When everything was falling apart?
All my days
Were spent by the telephone
It never rang
And all I needed was a call
It never came
To the corner of First and Amistad

Lost and insecure
You found me, you found me
Lying on the floor
Surrounded, surrounded
Why'd you have to wait?
Where were you? Where were you?
Just a little late
You found me, you found me

But in the end
Everyone ends up alone
Losing her
The only one who's ever know
Who I am, who I'm not
And who I want to be
No way to know
How long she will be next to me

Lost and insecure
You found me, you found me
Lying on the floor
Surrounded, surrounded
Why'd you have to wait?
Where were you? Where were you?
Just a little late
You found me, you found me

Early morning
The city breaks
And I've been calling for years
And years, and years, and years
And you never left me no messages
And you never sent me no letters
You got some kind of nerve
Taking all that I want

Lost and insecure
You found me, you found me
Lying on the floor
Where were you? Where were you?

Lost and insecure
You found me, you found me
Lying on the floor
Surrounded, surrounded
Why'd you have to wait?
Where were you? Where were you?
Just a little late
You found me, you found me

Why'd you have to wait
To find me? To find me?

The Fray

Pensamento do dia


“Não caia no erro de culpar os outros pelo que acontece na sua vida. Você transforma essa atitude no seu modo de vida e não consegue mudar o rumo dos acontecimentos, precisamente porque dá aos outros o poder sobre quem você é.”

in “Aprenda a Viver sem Medo” de José Micard Teixeira

Shows

Dois espectáculos que queria ir ver mas que sozinha não tem piadinha nenhuma:

- Monólogos da Vagina dia 31 de Outubro no Casino da Póvoa de Varzim
- Rodrigo Leão dia 28 de Novembro no Coliseu do Porto!

Voluntários?!? Alguém?!? :s

Que barulheira!

Porque as pessoas fazem barulho a comer?
Se há coisinha que me consegue tirar do sério é ter alguém a poucos metros de mim a a mastigar de forma barulhenta e, pior que isso, de boca aberta! Não posso...sério que não posso! Para demostrar o quanto não suporto digo apenas que tive uma fase da minha vida, e não foi assim à tanto tempo quanto isso, que quase ganhava uma úlcera estomacal devido aos nervos de ter alguém constantemente a fazer barulho quando comia ao meu lado! Verdade!
Mas há pessoas que simplesmente não se apercebem de como conseguem ser incómodas ou então até o sabem mas estão completamente nas tintas.
Defino isso como uma falta de chá sem tamanho. Percebo, porque também me alimento e claro que não tenho boca à prova de som, que determinados alimentos mais crocantes mesmo de boca fechada fazem barulho ao mastigar, mas os outros, os não crocantes, aqueles que até se desfazem sem muito esforço, sem muito cansar o maxilar, porque insistem em come-los como se fossem de metal ou pastilha elástica e partilham esse som horrososo com quem não está minimamente interessado? É que, para agravar a situação, eu tenho aquilo que comumente designam por "ouvidos de tísico", ou seja, eu ouço muito bem!! Junta-se à festa meu ouvido selectivo e a minha ansiedade e temos um verdadeiro martírio enquanto durar a formação do bolo alimentar!
Ainda hoje, credo, meu Deus, minha Santa...tive que gramar uma pessoa a comer um diospiro!! A fruta é muito boa, gosto muito e até como de colher..sei lá, dá-me mais jeito, mas a pessoa em questão não o comeu de colher, também não é obrigada, é certo, mas sorveu-o! Sim...sorveu o diospiro! Até a fruta desaparecer completamente, eu vivi um filme de terror!
Episódios assim tenho quase que diariamente. Em algumas alturas até pensei que era eu que estava a ser demasiado exigente com os outros, demasiado perfeccionista, tudo devia ser como eu achava correcto. No entanto, fui convencendo-me que existem pessoas que se adaptam às situações e a outras pessoas, que conforme se sentem mais ou menos à vontade fazem mais ou menos barulho. Para meu azar, quer parecer-me que se sentem muito à vontade na minha presença pois é um barulhão de todo o tamanho. Sendo assim não sou tolerante. Também não sou mal-educada, não digo nada porque fui ensinada que os incomodados é que se devem retirar e por isso retiro-me deixando um olhar fulminante.

Sou o silêncio!

Tem alturas que consigo ser uma pessoa muito calada. Quando dou por mim já não digo uma palavra faz tempo, limitei-me a ouvir e a observar.
Até pode ter o seu lado bom, mas quando isso acontece e apenas temos uma pessoa ao nosso lado apercebemo-nos que somos uma companhia silenciosa, e portanto, não fazemos companhia!
Não gosto de ser assim mas é mais forte do que eu.
Por vezes, nas alturas de maior ansiedade, falo que não páro, rio e brinco...outras vezes parece que me cortaram a língua e não profiro uma única palavra. Amigos ainda brincam e dizem "então?!? Não falas? Estás muito caladinha" ou então "já tou farto de te ouvir". Sorrio perante essas provocações mas sinto cá dentro uma culpa enorme por simplesmente não ter nada a dizer...é que não tenho mesmo nada para dizer!!!

Minha menina...


Já vamos em 1800g...quase quase a ir para casa!!

Escolhi esta...

Das cinco fragrâncias é a melhor...e é minha!!
Hmmmm

Sou exemplo disso...


Ninguém nos aconselha tão mal como o nosso amor-próprio, nem tão bem como a nossa consciência
fonte: "Máximas"

Verdade...


"Não somos sempre o que queremos mas o que as circunstâncias nos permitem ser"
Marques de Maricá

Cuidado na redacção...fundamental!

Avisados afixados numa igreja de uma paróquia portuguesa. Transcrição em bruto, erros e tudo porque assim é que tem piada:

Para todos os que tenham filhos e não o saibam, temos na paróquia uma área especial para crianças.

Quinta-feira que vem, às cinco da tarde, haverá uma reunião do grupo de mães. Todas as senhoras que desejem formar parte das mães, devem dirigir-se ao escritório do pároco.

As reuniões do grupo de recuperaçao da autoconfiança são nas sextas feiras, às oito da noite. Por favor, entrem pela porta traseira.

Na sexta-feira às sete, os meninos do Oratório farão uma representação da obra “Hamlet” de Shakespeare, no salão da igreja. Toda a comunidade está convidada para tomar parte nesta tragédia.

Prezadas senhoras, não esqueçam a próxima venda para beneficência.
É uma boa ocasião para se livrarem das coisas inúteis que há nas suas casa. Tragam os seus maridos!

Assunto da catequese de hoje: “Jesus caminha sobre as águas”
Assunto da catequese de amanhã: “Em busca de Jesus”

O coro dos maiores de sessenta anos vai ser suspenso durante o verão, com o agradecimento de toda a paróquia.

Lembrem nas suas orações todos os desesperados e cansados da nossa paróquia.

O mês de Novembro finalizará com uma missa cantada por todos os defuntos da paróquia.

O torneio de “basquet” das paróquias vai continuar com o jogo da próxima quarta-feira.
Venham aplaudir, vamos tentar derrotar o Cristo Rei!

O preço do curso sobre “Oração e jejum” inclui as comidas.

Por favor, coloquem as vossas esmolas no envelope, junto com os defuntos que desejem que sejam lembrados.

Na próxima terça-feira à noite haverá uma feijoada no salão paroquial.
A seguir, terá lugar um concerto.

Lembrem-se que quinta-feira começará a catequese para meninos e meninas de ambos os sexos.

Hoje também é capicua...


09-10-09

Cartões vermelhos..desafio

Um desafio proposto pela menina do blog Síndrome dos trinta.

Tenho que atribuir 10 cartões vermelhos a situações/pessoas/coisas que desagradam-me e depois distribuir o desafio por 10 blogues. Pois bem, cá vai:

1. Primeiríssimo vai para aqueles meus queridos vizinhos que insistem em arranhar o meu carro! Já podem parar!
2. Para quem vive das tristezas e desgraças alheias;
3. Para os que abandonam os animais e mesmo assim dormem descansados (e eu é que sofro de insónias);
4. Para a Fox Life que já repetiu a Grey's Anatomy tantas vezes que até enjoou e agora nem sequer quero ouvir falar dos doutorzinhos!
5. Para a maternidade que não deixa os tios visitarem os sobrinhos recém-nascidos;
6. Para os aceleras da estrada;
7. Para o Sr. que inventou os Domingos (mais valia ter estado quieto);
8. Para aqueles que bebem até não puder mais e obrigam toda a gente a preocupar-se com isso (isto é para si Sr. Não-sei-quantas que enervou-me de susto quando ontem caiu redondo no chão!!! Ca ganda malho!)
9. Para ele... por todas as vezes que torturou-me e fez-me duvidar de mim mesma;
10. Para mim mesma pelos obstaculos constantes que insisto em colocar no caminho.

Quanto à distribuição do desafio pelas 10 capelinhas...numa próxima, pode ser?!? :s

Momento cartoon #12




Mimo, mimo, mimo

Minha amante deu-me um mimo! Não olhem assim pa mim, é minha amante sim, e daquelas...ui! Minha fofa Elisabete do Pretextos para fugir do real...obrigada! Retribuo-te concerteza!

As regras para este fantástico selo:

1- Escrever uma lista com 8 características suas:
-Sou fantástica...que é?!? Verdade!
-Amiga
-Companheira (e já podia ser animal de estimação assim...)
-Divertida
-Mau-feitio
-Simpática
-Sonhadora
-Preguiçosa

2- Convidar 8 blogueiros para receber o selo:
Hmmm...tou com preguiça! Vá...vai pa todos! Gosto de todos!

3- Comentar no blogue de quem lhe deu o selo: já está!

4- Comentar no blogue de quem escolheu: em todos???

Back to the future...

Não sou muito fã de televisão. Confesso que vejo de vez enquando, apenas nas alturas mais “mortas” do meu tempo livre. Quando tal acontece, sigo algumas séries da Fox Life. São umas séries muito light, dão para distrair mas só gora reparei que o cerne das estórias contadas é muito semelhante. Apercebi-me que pelo menos 2, se não estou em erro serão 3, retratam a estória de uma rapariga que consegue ou prever o que de mal vai passar-se e portanto evitar as desgraças ou que consegue voltar atrás no tempo e corrigir falhas na própria vida. Tru Calling e Erica são as séries a que me refiro, a terceira não me recordo o nome.
Dei por mim a concluir que estaremos a passar por uma fase em que os produtores quiseram aproveitar a vontade que as pessoas têm de voltar atrás no tempo, corrigir erros ou aproveitar situações.
Na realidade quase todos nós já pensamos nisso, em regressar no tempo e alterar uma ou outra coisa. Ou então quando algo acontece e sabemos que não há volta a dar, o erro já está feito e ficamos frustrados, pensamos como seria bom atrasar o relógio uns segundos e evitar a situação.
Viajar no tempo…seria benéfico? Voltar a ver-nos mais novos, em situações passadas, com amigos e outras pessoas que já não fazem parte do nosso presente, seria interessante? Conseguiríamos mudar alguma coisa?
Houve uma altura que, numa disciplina da faculdade, fui confrontada com um debate semelhante. Tratava-se de saber se alguém voltaria atrás para matar o Hitler. Muitos insurgiram-se logo, claro que sim. No entanto houve quem coloca-se a questão de outra forma: e se mais tarde viéssemos a descobrir que um dos judeus salvos pela morte do Hitler acabaria por ser um serial killer também, matando, inclusive, alguém nosso conhecido ou familiar? A questão aí mudou de sentido. Queriamos chegar à conclusão que mudar o passado nem sempre é tarefa fácil e acarreta demasiadas responsabilidades e consequências. Também é certo que, insatisfeitos por natureza, nunca conseguiríamos alcançar a perfeição e se calhar ainda fazíamos mais asneira!
Eu? Estou bem assim...mas se calhar mudava uma coisinha ou outra!!

Para descontrair...loiras!

Loira no zoológico:

Ao chegar perto da jaula do Leão, ela viu uma placa:
CUIDADO COM O LEÃO!
Mais à frente, outra jaula, outra placa:
CUIDADO COM O TIGRE!
Mais à frente:
CUIDADO COM O URSO!
Depois chega a uma jaula que está vazia e lê:
CUIDADO: TINTA FRESCA!
Desesperada, a loira corre aos gritos:
- O TINTA FRESCA FUGIU! O TINTA FRESCA FUGIU!!!!

Cortinas:

Uma loira entra numa loja de cortinas e diz para o empregado:
- Por favor, eu queria umas cortinas para o monitor do meu computador!
O empregado, espantado, diz:
- Mas, minha senhora, os monitores não necessitam de cortinas.
Diz a loira,com ar de espertalhona:
- Helloooooooooooooooo?!?!?!?!......... Eu tenho o Windows!!!!!!!

A torcida:

A loira estava tentando tirar a tampa da Coca-cola e não conseguia.
- Que inferno!
O dono do bar explicou:
- Você tem que torcer.
E a loira, batendo palmas:
- Vamos Tam-pi-nha! Vamos Tam-pi-nha!