Momento musical



When I was younger I saw
My daddy cry and curse at the wind
He broke his own heart and
I watched as he tried to re-assemble it
And my mamma swore she would
Never let herself forget
And that was the day that I promised
I'd never sing of love if it does not exist
But darling...

You are the only exception
You are the only exception
You are the only exception
You are the only exception

Maybe I know somewhere deep in my soul
That love never lasts
And we've got to find other ways
To make it alone or keep a straight face
And I've always lived like this
Keeping a comfortable distance
And up until now I swored to myself
That I'm content with loneliness,
Because none of it was ever worth the risk

But you are the only exception
But you are the only exception
But you are the only exception
But you are the only exception

I've got a tight grip on reality,
But I can't let go of what's front of me here
I know you're leaving in the morning, when you wake up,
Leave me with some kind of proof it's not a dream

Whooa...

You are the only exception
You are the only exception
You are the only exception
You are the only exception
You are the only exception
You are the only exception
You are the only exception
You are the only exception

And I'm on my way to believing
Oh and I'm on my way to believing...

The only exception
Paramore

Uma sensação horrível de contagem decrescente para o fim...e não falo do final do ano!!!


Não faço, não digo

Nada de balanços nem resoluções de Ano Novo!
O que já passou, passou e o que virá que venha que cá estarei para vivê-lo.
Os desejos, deixo-os bem guardados e protegidos...se ninguém os souber, ninguém terá o poder de tentar destrui-los!
"Ignoring problems is easier, for sure, but if we take even tiny steps to address them, those steps eventually become giant leaps on the journey to self-actualization."

Oprah

Nunca te detenhas

Tem sempre presente que a pele se enruga, o cabelo embranquece, os dias convertem-se em anos...
Mas o que é mais importante não muda;
A tua força e convicção não têm idade.
O teu espírito é como qualquer teia de aranha. Atrás de cada linha de chegada, há uma de partida. Atrás de cada conquista, vem um novo desafio.
Enquanto estiveres viva, sente-te viva.
Se sentes saudades do que fazias, volta a fazê-lo. Não vivas de fotografias amarelecidas...
Continua, quando todos esperam que desistas.
Não deixes que enferruje o ferro que existe em ti.
Faz com que em vez de pena, te tenham respeito.
Quando não conseguires correr através dos anos, trota;
Quando não consigas trotar, caminha.
Quando não consigas caminhar, usa uma bengala.
Mas nunca te detenhas!!!.

Madre Teresa de Calcutá

É para responder?



(Clicar para aumentar)
 

"...Amor e sexo não são a mesma coisa e raramente se juntam na mesma cama mas quando isso acontece há uma alquimia secreta e indecifrável que a pele guarda religiosamente na sua memória e que as células não esquecem..."
"It's so important to forgive people for their wrongs in your own life because every bit of it was for a reason - it was to form the person that you are."

Tyler Perry

Pôr-se em causa

Hoje os tempos são de desconstrução. Tudo o que te ensinaram a ter como garantido, já não o é. Ou pode já não o ser. Ou, pelo menos, deverás pô-lo em causa. Tudo o que tinhas como certo pode ruir. O problema não são as coisas. O problema és tu.

Podes tentar que as coisas fiquem certinhas, como sempre pensaste que ficariam. Podes fazer tudo para que tudo fique como está, para não teres medo, não teres receio, não teres desconforto. Podes tentar. Mas não vais conseguir.

Todas as estruturas antigas estão agora a ruir. Tudo aquilo com que contavas, podes largar. Podes deixar de contar. Põe em causa. Põe tudo em causa. Mesmo que te custe. Mesmo que tenhas de desactivar esse controlo, põe tudo em causa.

O que está cá hoje, pode não estar cá amanhã. Ou pode não estar cá nunca mais.
Põe tudo em causa. Trabalho, relações, família, finanças, segurança, protecção, tudo. E se, mesmo assim, sentires que não chega, faz uma coisa ainda mais radical.

Põe-te a ti em causa. Põe-te a ti em causa no teu trabalho. Põe-te a ti em causa nas relações, na família, nas finanças. Põe-te a ti em causa e verás um novo «EU» a surgir. Mais seguro, mais aventureiro, inclusive mais forte. Não com a força do ego, mas com a força de quem já aceitou que tudo pode mudar, que tudo pode acontecer, desde que tu não prescindas da energia pura e cristalina que compõe o ser de luz que és.

Alexandra Solnado

Amigos

Posso até me queixar de imensas coisas menos boas que vão acontecendo na vida mas uma coisa é certa, sou uma felizarda no que diz respeito aos amigos. Estou bem rodeada, bem amparada, bem acompanhada. A vida presenteou-me com boas pessoas que estão para ficar, que realmente são pessoas que em qualquer altura estão presentes.
Foram os meus amigos que me puxaram para cima nas alturas que precisei, foram eles que me mostraram como sorrir nas adversidades, como é possível passar bons momentos apenas a conversar, como é bom ter um porto de abrigo.
Afinal, todos temos as nossas vivências, os nossos sonhos, as nossas desilusões, o nosso"eu". Estamos todos a lutar por uma mesma causa: ser feliz. E é com base nessa causa que nos unimos, que aparecemos, que damos um olá uns aos outros.
Gosto muito de ter os meus momentos de solidão, de meditação, um tempo só para mim, mas sem dúvida que estar com os meus amigos é das coisas que mais prazer me dá pois é quando sinto-me acarinhada, amada e bem-vinda ao mundo.
A todos eles, aos que conheço desde sempre, aos que apareceram mais tarde, aos que ainda vão aparecer o meu muito obrigada.
Obrigada por fazerem parte da minha vida, por partilharem historias e vivências, por simplesmente se terem cruzado comigo. Fazer esta viagem convosco tem sido muito agradável.

Procura-se conforto

Como eu gostava de estar a viver com aquela sensação de bem-estar, calma, paz e plenitude. Como eu gostava de me sentir inteiramente bem, sem preocupações, sem pensamentos maus e tristes, sem más memórias, apenas um sentimento de leveza e a cabeça livre de frases e palavras que mais parecem lanças.
Como tudo se perde numa questão de minutos. Como realmente a vida pode mudar o seu rumo apenas com meia dúzia de palavras.
Gostava mesmo de deixar de sentir este aperto cá dentro para voltar a sentir-me como é suposto sentir-me: feliz.
Estava tudo tão bem. Porque tudo mudou?

Aaaahhhhhh...


Fuck!
Fuck! Fuck! FUCK!!!

É tudo o que tenho a dizer hoje! E só não escrevo em português pois parece-me mais ofensivo na língua de Camões...
:'(

Amigos precisam-se...

A ressacar...completamente!

 

Sorrir

Cada vez que sinto uma ponta de tristeza em mim, eu sorrio. Sorrio sempre! Descobri que é uma forma muito boa de afastar por uns tempos qualquer pensamento menos bom que se intrometa na minha mente.
Que existem dias menos bons todos já sabemos disso, e eu sei bem disso. Que fazer? Lamentar? Chorar? Mas isso vai mudar alguma coisa ou fazer-me sentir ainda pior e com mais pena de mim mesma? Pois, são sentimentos que não quero vivenciar. Assim sendo, sorrio, mesmo estando sozinha, mesmo sentindo aquela dor no peito, mesmo querendo gritar com toda a minha força, eu sorrio e logo tudo parece-me mais suave, mais calmo, mas agradável. E tem resultado, tenho-me sentido bem melhor comigo mesma!
Não posso controlar o que as pessoas fazem, controlar o mal que fazem, a dor que provocam, a tristeza que teimam em oferecer. Não posso mudar a vida de ninguém apenas tentar contribuir para algo de bom, se for aceite e respeitado, mas posso mudar a minha vida e isso é mais do que suficiente para sorrir. Algumas coisas não ficam do jeito que gostariamos e temos que contornar obstáculos, alguns desnecessários mas que existem, temos que seguir outros rumos, outros caminhos, mas talvez esse fosse mesmo o propósito de algumas pessoas passarem nas nossas vidas: fazerem-nos mudar o curso da nossa vida. Talvez por isso muitos insistem que devemos agradecer por tudo, pelas coisas boas e também pelas más pois tudo faz parte, tudo ensina-nos. A mim, tem-me ensinado a sorrir...

Reflexão II

Cada vez penso mais em ir trabalhar para fora!
Acho que iria fazer-me bem a vários níveis...

Reflexão

“O crescimento pessoal de cada um depende da sua capacidade de se responsabilizar pela sua própria vida.”

José Micard Teixeira

Há coisas do diabo

Tenho pensado bastante em fechar a minha conta do facebook. Já tive uma no HI5 e cancelei sentindo uma paz de espírito imensa pois aquela coisa tornou-se mais um site de engate que outra coisa e eu não sou muito dessas modernices. Aderir ao facebook foi coisa de puro interesse momentâneo e portanto, se calhar já não tem muita razão para existir. Prefiro bem mais o blog, sempre encontramos coisas mais interessantes de ler e não há nada daquelas merdices de exposição! Mas vai lá saber-se porquê não consigo desligar aquela merda. Parece que grudou de tal forma que não dá, faz parte!
Contudo, finalmente ganhei coragem para o fazer! E eis que me deparo com o site temporariamente indisponível!!! INDISPONÍVEL?!? Esteve activo este tempo todo e neste preciso momento de decisão está indisponível?!?  Isto são coisas do demónio, são, são, pois ele sabe que assim já não vou agir por impulso, vou pensar mais um bocado e perder a coragem.
Estúpido!
Se calhar bem mereço a pintarola!

Eu recebo cada elogio!

Recebi esta anedota por sms:

"A Nestlé está a oferecer chocolates do tamanho da inteligência de cada pessoa. Parabéns, vais receber uma pintarola!!!"

Uma pintarola?!? UMA PINTAROLA?!?
Eu mereço! Obrigada caro colega, amigo, palhaço! Posso ao menos escolher a cor?

E dura, e dura...

Bem, hoje meti pilhas duracel, só pode!!! É que estou com uma genica non stop. A quantidade de coisas que tenho conseguido fazer ao mesmo tempo, e não sejam mentes perversas pois estou a trabalhar! Bem, a trabalhar e a cuscar o blog que também tenho direito a distrair-me! Aposto que é da papa de frutas que tenho roubado à minha sobrinha! Ou isso, ou é mesmo stress! :D De qualquer das formas sempre é mais agradável do que a sensação de fraca energia! Bora lá aproveitar!

Merdas

Como se diz mesmo?

À primeira cai qualquer um, à segunda cai quem quer e à terceira cai quem é burro"

Desconheço a autoria do provérbio mas que é certo, é! Nem digo em qual eu vou, senão envergonho o burro! ;)

Off

Preciso de fazer logoff, de tudo!
A apatia instalou-se, o cansaço também, a falta de vontade, a falta de energia, a culpabilização, as dúvidas, as incertezas, as dores generalizadas...
Bem, admitir é o primeiro passo na direcção certa...

Preciso de...

...força
...protecção
...certezas
...impulso
...uma voz que diga que tudo vai correr bem

O mais importante de tudo...

... sorrir!!!

Muito próxima disso

Vi num blog e tive que partilhar. Vai mesmo de encontro ao meu sentimento de hoje...




Também já estive bem mais longe de fechar a minha conta, Walker Woman!! E o vídeo está demais mesmo!!

Parabéns

Para ti, que tens um coração do tamanho do mundo e que acolhes todos com carinho e um sorriso;
Para ti que vives a vida de forma despreocupada, como uma alma solitária na conquista do mundo, mas de um olhar intenso e mimalho que derrete e não deixa indiferente;
Para ti, meu companheiro da galhofa, meu cumplice, meu amigo, construtor dos meus sonhos;
Para ti, meu doce, meu amore...um muito feliz aniversário!

Momento cartoon #36


Inimigos

Normalmente, quando uma pessoa te incomoda, o mais natural é pensares mal dessa pessoa. Que ela poderia ter feito assim ou assado. Que ela poderia ter dito as coisas de outra maneira. Que ela poderia ter tido mais calma. Todos esses pensamentos fazem parte do fenómeno do «julgamento». Tu querias que a pessoa fizesse ou dissesse tudo à tua maneira. Que te convencesse. Que te deixasse confortável. Mas o Universo não é assim.

O íman que tens no peito, esse poderoso sensor energético que atrai tudo o que é para ti,das mais variadas formas, esse íman vai atrair naturalmente algo ou alguém que tu precisas para vivenciar as emoções daí advindas. Até aí penso que já sabes. O que talvez não saibas é que todas as situações que atrais têm como emoção principal a mesma emoção que vivenciaste noutras vidas e na tua infância.

Isto quer dizer o quê? Que esta pessoa ou situação que está agora à tua frente tem a chave do teu mais recôndito segredo. Tem a chave do teu karma. Se aceitares que esta pessoa ou situação faz parte da tua vida, que foi atraída por ti para que possas fazer soltar essa emoção e que isso é a prioridade absoluta… Que ela está à tua frente para te ajudar na tua prioridade… Que está aí, para o bem ou para o mal, para fazer saltar a tua densidade…

Ela só pode ser uma alma companheira, daquelas que ainda na nuvem, antes de encarnarem, trocaram as mais incríveis confidências. Ela só pode ser uma alma amiga. Se parares de a julgar, de a culpar pelo que ela te veio fazer sentir… Se parares de a julgar e perceberes que ela veio ajudar-te… Imediatamente irás retirar o foco dela e do que ela te faz passar e transferi-lo para o teu peito, que está indeciso entre processar uma emoção enorme ou bloquear para sempre – quando a mente manda no coração, acontecem casos destes.

E ao colocares a concentração em ti, no teu peito, irás viver uma dor tremenda, da qual tinhas andado a fugir. Mas depois da dor passar – porque passa sempre –ganhas mais uma dimensão da tua vida. De cada vez que se ultrapassa um bloqueio na densidade, avança-se uma dimensão na luz. Da próxima vez que olhares para a pessoa que te causou dor, saberás que foi uma lição. E saberás responder. E saberás agradecer. Com a lição aprendida.

Alexandra Solnado

Enjoy the silence

Eu gostava de ter imensas coisas para escrever mas não tenho...
Da mesma forma gostava de ter imensas coisas para falar mas até aí o assunto está escasso. Bem, não que esteja escasso mas, por alguma razão, simplesmente não desenvolve, não falo, não tenho nada a dizer, sinto-me no silêncio sem saber porquê.
Fica complicado quando queremos demonstrar que somos pessoas interessantes, de boa conversa, boa companhia. Mas nestas alturas não há mesmo nada a fazer. Nem a saca-rolhas o assunto aparece.
Viajo pela blogosfera e vejo, como sempre vi, que os temas são variadíssimos e qualquer coisa é motivo de escrita: o que se fez ontem, o que se comeu, o que se está a sentir, os mais diferentes pensamentos que podemos imaginar. Querendo pegar em algo para fazer um post e simplesmente dizer algo do género, não consigo, tornou-se quase que impossível.
Até pode nem ser mau sinal, nem sempre somos obrigados a desbobinar tudo o que vai cá dentro, mas faz-me sentir diferente. O lado mau é que tal significa que estou introspectiva mais uma vez, no meu estado de observação, pensamento e conclusão. Devo estar mesmo a fazer o balanço do final do ano e a ponderar o que vale a pena ou não e confesso que tenho muitas coisas a pesar na balança neste momento. Essa poderá ser a razão principal para estar tão caladita.
Quando as respostas a algumas questões tornam-se dificeis de obter do exterior procuramos onde elas estão sempre, cá dentro, e com alguma paciência e calma tentamos encontrar a melhor saida para o que nos atormenta. Algumas decisões estão mesmo a ser tomadas baseadas no que o exterior tem vindo a oferecer e se vai ou não de encontro ao interior.
Enquanto isso, reina o silencio.
“The eyes indicate the antiquity of the soul.”

Ralph Waldo Emerson
"The way to choose happiness is to follow what is right and real and the truth for you. You can never be happy living someone else's dream. Live your own. And you will for sure know the meaning of happiness."

Oprah

Extra-help

É assim, na verdade não quero continuar a sorrir sem mais nem porquê para apenas tentar conquistar um pouco de sol. Não dá. Na realidade estou um pouco cansada, um pouco ou talvez demais para quem ainda fez apenas um nico da caminhada.
Ninguem disse que seria fácil mas também ninguém avisou que seria tão difícil. Como anteriormente falei, as caminhadas e as tomadas de decisão que tenho que ter para avançar com a vida, na sua maioria são feitas a solo. Mas tem algumas que um extra par de mãos até que fazia um jeito imenso. É que duas cabeças, ou mais, pensam bem melhor do que uma ainda para mais stressada, desgastada e assim a cair para o melancólico. Ficaria mais fácil se pudesse saber bem com o que contar, talvez assim o campo de possibilidades alargar-se-ia para mim e não estaria tão restringida como estou por causa desta incerteza, umas vezes certa outras nem tanto. Confuso? Eu sei! Escrever por entre palavras, ideias e linhas é uma das muitas capacidades que possuo de dizer muito e fazer pouco. Mas até tenho feito muito quando penso que com as mãos atadas não se faz grande coisa. Mas se até o outro sem braços nem pernas é capaz de erguer-se, quem sou eu para não o conseguir?!?
Inicios de Dezembro, por acaso hoje até é capicua, 10/12/10, fico sempre com aquela ponta de esperança que as capicuas cumpram o seu dever e tragam alguma sorte com elas. Claro que depois há sempre os ranhosos que dizem que é uma capicua falsa pois na realidade não é 10/12/10 mas 10/12/2010 e portanto não vale! Fuck you all se necessário porque nas minhas crenças mando eu! E como dizia eu, inícios de Dezembro que por alguns segundos fazem-me recuar um ano, deve ser por estarmos na altura dos balanços e coisa e tal, e para meu espanto ainda surpreendo-me por 2010 ser quase uma cópia de 2009. Claro que dou a devida importância às grandes diferenças e por isso sublinho o quase. Mas, em termos gerais e quando analisados os projectos pessoais, a diferença é nula! Rien! Nada! Niente! Está tudo igual! Mas pelo menos este ano respiro de alívio e não sinto aquela cruz pesadíssima que arrastava ao longo do ano todo. Isso ficou lá para trás e bem para trás sem qualquer lembrança do sítio onde ficou! E deixemos lá estar! De resto, temos novidades sim, coisas grandes, pessoas novas, experiências novas, sonhos novos. Ergo as mãozinhas para cima por grandes momentos vividos. Mas estou mesmo a precisar que aqueles dois projectozinhos pessoais andem para a frente senão, mesmo com braços e pernas, deixo-me ficar...extra-help needed please!!!!

Um milhar

E cheguei às mil publicações.
Mil posts, mil mensagens, mil textos/imagens/musicas/momentos/reflexões...
Mil...até que nem foi mau!

Um dia ainda vou apanhar o grande filho da p*** que tem prazer em riscar-me o carro! Ai vou, vou!!

Reflexões

Grande parte das vezes as respostas circundam-nos, nós é que não tomamos atenção de tão distraidos que andamos com as ilusões criadas.
Com isto, muitas vezes sofremos desilusões que partem do pressuposto que a vida deveria responder-nos como gostariamos e não como na realidade é. Estar num estado adormecido tem as suas coisas boas quando permite-nos gozar o dia e viver sem preocupações mas nos momentos mais cruciais, em que decisões estão a ser tomadas, uma palavra mal dita, um silencio, um gesto menos bom, têm a capacidade de desmoronar tudo!
Alimentamos sonhos que carecem da aprovação de outros, colocamos nos outros a responsabilidade da nossa felicidade e culpamos a vida por não ir de encontro ao esperado.
A culpa é unicamente nossa quando julgamos que os outros sente o mesmo que nós, que sonham o mesmo que nós, que querem para eles o que nós queremos para nós com a devida troca e cumplicidade. Seriam facilitismos a mais se tudo assim fosse e estariamos a abafar os individualismos se tal acontecesse.
A vida, por mais que tentemos que seja diferente, é uma caminhada solitária. É a única certeza que pudemos ter. Apenas nós mesmos seremos nossos eternos companheiros e, como tal, devemos tratar-nos com o respeito que merecemos e ir de encontro à felicidade que merecemos e queremos. Lutar no dia-a-dia pelos nossos sonhos, pelos nossos objectivos e, se aparecer alguém que queira juntar os seus aos nossos, que venha por bem, que se aproxime e que, junto a nós, tire o melhor proveito da vida. Mas sempre com a certeza que nada é eterno, e se essa pessoa partir, nossos sonhos continuarão ali, fortes e sempre prontos a serem conquistados e nunca levados embora.
Seria engraçado partilhar alguns sonhos. Seria até bem mais divertido puder faze-lo, mas ao despertar e ver as respostas que me circundam, sei que primeiro passo é conquista-los assim como me encontro e o resto que acontecer será bónus!

Património emocional

Pensa no que é estar no agora. Concentrado no agora. Neste preciso momento. Onde estás, fisicamente, não onde a tua cabeça te deixa estar. Cada momento é precioso na sua dádiva. Cada momento é preciso na sua intenção. Cada minuto em que te encontras vivo é um tempo de vivências, de escolhas e de reflexão.

Vives o que tens a viver neste momento presente. Escolhes o que é melhor para ti, e a partir daí vivencia. E o resultado dessa escolha será o teu futuro. Resumindo.
As tuas escolhas de hoje vão reflectir-se no futuro. E quando o futuro vier, vais compreender que valeu a pena ficar no presente. Será um futuro mais adequado. Será um futuro mais abençoado.

Vive cada minuto. Cada momento. Aprende a armazenar emoções positivas. Cada pôr-do-sol, cada visão deslumbrante, cada momento com o teu amor, cada minuto da experiência de estar vivo. Aproveita e armazena. Aproveita e guarda. Esse será o teu património emocional.

Património esse que estará sempre à disposição quando estiveres triste. Quando estiveres desgostoso. Cada minuto de êxtase que vives na vida deverá ser guardado para a eternidade. Deverá ser guardado para o futuro. Podes precisar dele.
Alexandra Solnado

Esforço

Nada pode ser feito em esforço. Sempre que te esforças, cortas o canal com o céu. O esforço é o contrário da leveza. E esta é produto cá de cima. O esforço é denso, a leveza é feita de luz. Sempre que algo pede o teu esforço, é porque não está escorreito, e porque precisa de recursos adicionais.

E porque é que precisa de recursos adicionais? Porque, pela mágica e tranquila natureza das coisas, pura e simplesmente não é para acontecer. A água escorre, fácil, límpida e clara pela cascata, e quando cai, continua a correr e a cantar. Assim é a vida.

Se compreenderes que o que se faz em esforço não é para ser feito. Se compreenderes que a vida tem uma ordem que tem de ser respeitada. Começas a esforçar-te menos e a aproveitar mais. E a tua vida, de uma hora para a outra, vai passar a ser uma vida com o prazer de ser vivida.

Alexandra Solnado
“The only courage you ever need is to live your heart's desire.”

Oprah

I'm doing it

"If you find it a strain to open your heart full-throttle to the Big L, start in first gear: Use compassion for a while and feel yourself shifting to something deeper. Before you know it, you'll be able to be a blessing of understanding, empathy, caring and love."

Oprah

True

“Our bodies communicate to us clearly and specifically, if we are willing to listen to them.”

Shakti Gawain
JÁ CÁ ESTOU MALTA!!!!
Muito obrigada aos que demonstraram sentir a minha falta!
Adoro-vos a todos!!!
Beijos, beijos, beijos!!!