Pôr-se em causa

Hoje os tempos são de desconstrução. Tudo o que te ensinaram a ter como garantido, já não o é. Ou pode já não o ser. Ou, pelo menos, deverás pô-lo em causa. Tudo o que tinhas como certo pode ruir. O problema não são as coisas. O problema és tu.

Podes tentar que as coisas fiquem certinhas, como sempre pensaste que ficariam. Podes fazer tudo para que tudo fique como está, para não teres medo, não teres receio, não teres desconforto. Podes tentar. Mas não vais conseguir.

Todas as estruturas antigas estão agora a ruir. Tudo aquilo com que contavas, podes largar. Podes deixar de contar. Põe em causa. Põe tudo em causa. Mesmo que te custe. Mesmo que tenhas de desactivar esse controlo, põe tudo em causa.

O que está cá hoje, pode não estar cá amanhã. Ou pode não estar cá nunca mais.
Põe tudo em causa. Trabalho, relações, família, finanças, segurança, protecção, tudo. E se, mesmo assim, sentires que não chega, faz uma coisa ainda mais radical.

Põe-te a ti em causa. Põe-te a ti em causa no teu trabalho. Põe-te a ti em causa nas relações, na família, nas finanças. Põe-te a ti em causa e verás um novo «EU» a surgir. Mais seguro, mais aventureiro, inclusive mais forte. Não com a força do ego, mas com a força de quem já aceitou que tudo pode mudar, que tudo pode acontecer, desde que tu não prescindas da energia pura e cristalina que compõe o ser de luz que és.

Alexandra Solnado

1 comentário:

  1. realidades....no entanto ha que viver sempre com esperança e acrediatr no melhor =)

    Maria

    ResponderEliminar