O que muda na relação?

O que faz uma relação passar da paixão ao desprezo?

Demasiado extremista? Não sou. Acontece e com demasiada frequência.

Já dei por mim a pensar nisso várias vezes. As pessoas apaixonam-se, vivem momentos maravilhosos de cumplicidade e alegria. Só querem estar um com o outro e nada dá-lhes mais prazer. Olham nos olhos um do outro e sentem uma felicidade imensa como se não houvesse sítio melhor no mundo para estar, melhor companhia e momento melhor para viver. O que acontece para atingir o patamar em que depois nem sequer conseguem pensar na ideia de partilharem o mesmo ar, não quererem mais olhar-se, proferirem palavras que mágoam como punhais e deixam marcas, algumas eternas? O que acontece nos entretantos da relação para a paixão passar a desprezo?

Não sou inocente e sei que toda a paixão do início não dura para sempre e que, com a convivência, com a rotina, vamo-nos habituando à presença da pessoa na nossa vida e a novidade deixa de o ser. É normal, não condeno por isso. Só não entendo o que se passa no nosso interior para deixarmos uma relação desgastar-se ao ponto de desejarmos estar em todo e qualquer outro lado menos ali, ao lado do outro que um dia foi quem mais desejamos.

Será possível construir uma relação como antigamente, onde as pessoas fazem mesmo questão de amar-se durante uma vida, apoiarem-se, caminharem juntos por entre as alegrias e as tristezas, ultrapassarem os obstáculos juntos e não afastarem-se ao primeiro que aparece? Será possível, nos dias de hoje, pensar em envelhecer ao lado de alguém? Ou já está todo o mundo mentalizado que se não der não der e paciência, muda-se para outra?

Será que ainda existe alguém que acredita no amor eterno?
Um dia será tudo do jeitinho que eu gosto...

Versão Rua Sésamo



Claro que tinha que ser com o fofo do Gualter, por quem tenho uma paixão! Lembram-se?

Relembrem...

Simplesmente adoro o anúncio



Hello ladies,
Look at your man,
now back to me,
now back at your man,
now back to me,
sadly he isnt me,
but if he stopped using lady sented bodywash
he could smell like he is me.
look down, back up.
where are you?
you are on a boat, with the man your man could smell like.
whats that in your hand,
back at me, I have it,
its an oyster with two tickets to that thing you love,
now look again, the tickets are now diamond.
eveything is possible when you man smell like old spice and not a lady.
im on a horse

The Man Your Man Could Smell Like
Old Spice advertisement


Está excelente e com sentido de humor!


Momento musical



[Rihanna]
Just gonna stand there and watch me burn
That's alright, because I like the way it hurts
Just gonna stand there and hear me cry
That's alright, because I love the way you lie
I love the way you lie

[Eminem]
I can't tell you what it really is
I can only tell you what it feels like
And right now there's a steel knife
In my windpipe
I can't breathe
But I still fight
While I can fight
As long as the wrong feels right
It's like I'm in flight
High of the love
Drunk from my hate
It's like I'm huffing paint
And I love it the more that I suffer
I suffocate
And right before I'm
About to drown
She resuscitates me
She fucking hates me
And I love it
Wait
Where you going
I'm leaving you
No you ain't
Come back
We're running right back
Here we go again
It's so insane
Cause when it's going good
It's going great
I'm Superman
With the wind at his back
She's Lois Lane
But when it's bad
It's awful
I feel so ashamed
I snap
Who's that dude
I don't even know his name
I laid hands on him
I'll never stoop so low again
I guess I don't know my own strength

[Rihanna]
Just gonna stand there and watch me burn
That's alright, because I like the way it hurts
Just gonna stand there and hear me cry
That's alright, because I love the way you lie
I love the way you lie
I love the way you lie

[Eminem]
You ever love somebody so much
You can barely breathe
When you're with them
You meet
And neither one of you
Even know what hit 'em
Got that warm fuzzy feeling
Yeah them chills
Used to get 'em
Now you're getting fucking sick
Of looking at 'em
You swore you've never hit 'em
Never do nothing to hurt 'em
Now you're in each other's face
Spewing venom
And these words
When you spit 'em
You push
Pull each other's hair
Scratch, claw, bit'em
Throw 'em down
Pin 'em
So lost in the moments
When you're in 'em
It's the craze that the corporate
Controls you both
So they say it's best
To go your separate ways
Guess that they don't know ya
Cause today
That was yesterday
Yesterday is over
It's a different day
Sound like broken records
Playin' over
But you promised her
Next time you'll show restraint
You don't get another chance
Life is no Nintendo game
But you lied again
Now you get to watch her leave
Out the window
Guess that's why they call it window pane

[Rihanna]
Just gonna stand there and watch me burn
That's alright, because I like the way it hurts
Just gonna stand there and hear me cry
That's alright, because I love the way you lie
I love the way you lie
I love the way you lie

[Eminem]
Now I know we said things
Did things
That we didn't mean
And we fall back
Into the same patterns
Same routine
But your temper's just as bad
As mine is
You're the same as me
But when it comes to love
You're just as blinded
Baby please come back
It wasn't you
Baby it was me
Maybe our relationship
Isn't as crazy as it seems
Maybe that's what happens
When a tornado meets a volcano
All I know is
I love you too much
To walk away though
Come inside
Pick up your bags off the sidewalk
Don't you hear sincerity
In my voice when I talk
Told you this is my fault
Look me in the eyeball
Next time I'm pissed
I'll aim my fist
At the dry wall
Next time
There will be no next time
I apologize
Even though I know it's lies
I'm tired of the games
I just want her back
I know I'm a liar
If she ever tries to fucking leave again
I'mma tie her to the bed
And set this house on fire

[Rihanna]
Just gonna stand there and watch me burn
That's alright, because I like the way it hurts
Just gonna stand there and hear me cry
That's alright, because I love the way you lie
I love the way you lie
I love the way you liee

Love the way you lie
Eminem feat. Rihanna

Indelicadezas

Estava a tentar criar uma conta num site que agora não tem importância alguma.
Coloquei os meus dados e cliquei em 'criar conta'. Eis que surge o erro a vermelho: 'sexo é requerido'!
Olha-me esta! E isto lá são modos de se pedir?!?

O sentimento tem sido este...

Ilustração: Brian Cronin

...regra geral!

A voz

Faz o que a tua intuição te diz. Aprende a perceber onde é que a tua intuição te leva. Ela é o grande vento da tua vida. Ela é a voz, é o comando, ela sabe o que é bom para ti.

E quando todos pensarem que enlouqueceste, que já não controlas nada, que já não tens objectivos; quando pensarem que entregaste os pontos, que já não resistes e quando todos pensarem que estás a fazer tudo ao contrário, vais sentir uma luz a crescer dentro do teu peito.

E essa luz é tão forte, tão poderosa, essa luz é tão concreta e consciente, essa luz é tão própria tua, que talvez pela primeira vez na tua vida vais compreender o que é ser feliz.

Alexandra Solnado

Uma experiência socialista em 1931

Um professor de economia da universidade Texas Tech disse que raramente chumbava um aluno, mas tinha, uma vez, chumbado uma turma inteira. Esta turma em particular tinha insistido que o socialismo realmente funcionava: ninguém seria pobre e ninguém seria rico, tudo seria igualitário e "justo".

O professor então disse, "Ok, vamos fazer uma experiência socialista nesta classe. Ao invés de dinheiro, usaremos as vossas notas dos exames."

Todas as notas seriam concedidas com base na média da turma, e portanto, seriam "justas". Isto quis dizer que todos receberiam as mesmas notas, o que significou que ninguém chumbaria. Isso também quis dizer, claro, que ninguém receberia 20 valores...
Logo que a média dos primeiros exames foi calculada, todos receberam 12 valores.
Quem estudou com dedicação ficou indignado, pois achou que merecia mais, mas os alunos que não se esforçaram ficaram muito felizes com o resultado!

Quando o segundo teste foi aplicado, os preguiçosos estudaram ainda menos – eles esperavam tirar notas boas de qualquer forma.
Aqueles que tinham estudado bastante no início resolveram que também eles se deviam aproveitar da média das notas. Portanto, agindo contra os seus princípios, eles copiaram os hábitos dos preguiçosos. O resultado, a segunda média dos testes foi 10. Ninguém gostou.

Depois do terceiro teste, a média geral foi um 5. As notas nunca mais voltaram a patamares mais altos, mas as desavenças entre os alunos, procura de culpados e palavrões passaram a fazer parte da atmosfera das aulas daquela turma. A busca por ' justiça ' dos alunos tinha sido a principal causa das reclamações, inimizades e senso de injustiça que passaram a fazer parte daquela turma. No fim de contas, ninguém queria mais estudar para beneficiar os outros. Portanto, todos os alunos chumbaram... Para sua total surpresa.

O professor explicou que a experiência socialista tinha falhado porque ela era baseada no menor esforço possível da parte de seus participantes. Preguiça e mágoas foi o seu resultado. Sempre haveria fracasso na situação a partir da qual a experiência tinha começado.

"Quando a recompensa é grande", disse, o professor, "o esforço pelo sucesso é grande, pelo menos para alguns de nós. Mas quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros sem o seu consentimento para dar a outros que não lutaram por elas, então o fracasso é inevitável."

O pensamento abaixo foi escrito em 1931:

"É impossível levar o pobre à prosperidade através de leis que punem os ricos pela sua prosperidade. Por cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa tem de trabalhar recebendo menos. O governo só pode dar a alguém aquilo que tira de outro alguém.
Quando metade da população descobre de que não precisa de trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação. É impossível multiplicar riqueza dividindo-a."

Adrian Rogers, 1931

Recebido por e-mail
O ontem é história
O amanhã um mistério
O hoje uma dávida, e é por isso que se chama Presente.

A interminável dor de cabeça

Ontem foi uma noite pesada. A dor de cabeça continuou a assombrar-me. Estava cansada, zonza, só queria estar num estado inconsciente para a dor deixar-me em paz e acabei por ir deitar-me cedo. Não gosto de dormir cedo, vou dormir mais horas do que necessito e acordarei ainda mais cansada. Acabei por acordar uma hora mais cedo do que o habitual. Nestas coisas o corpo funciona mesmo como um relógio. Mas acordei com uma sensação de dor levezinha ali a pairar. Rendi-me aos encantos do Ben-u-ron.
Muitas são as pessoas que têm vindo a queixar-se de dores de cabeça. Bem sei que estamos na altura da gripes e constipações e já senti o meu corpo a alertar-me para colocar as tropas em sentido pois a constipação está a preparar das suas, mas também acho que com esta história toda da crise, do aumento dos impostos, do constante bombardeamento dos meios de comunicação social para o estado da economia portuguesa, tem-se vindo a criar níveis de preocupação alarmantes na vida de cada um, e mesmo que queiramos ficar de parte, pelo menos o suficiente para não entrar em pânico, acabamos sempre por ouvir isto e aquilo da pessoa ao lado que teima em colocar-nos a par do assunto. Não, não quero viver em ignorância e sei bem o que estamos a atravessar, mas não quero viver com constantes dores de cabeça e preocupações por não conseguir colocar em prática meus objectivos de vida.
Se for constipação cá estarei preparada para a combater e já coloquei minhas armas em punho. Não tenho paciência para olhos a chorar e pingo no nariz. Pareço um palhaço cada vez que fico constipada, mas um palhaço com duas murraças nos olhos de tão inchados que ficam de lacrimejar. O resto, não quero saber, não quero deixar-me envolver por esta depressão generalizada. Se ao menos unissemo-nos para fazer alguma coisa, sim, estava lá com certeza, mas andar com queixumes e chegar a casa, sentar-me no sofá e continuar a queixar-me isso é que não, senão irei todos os dias mais cedo dormir com dores de cabeça.
Analisando as coisas ao pormenor, seriam intermináveis dores de cabeça. São tantas as coisas ridiculas e estúpidas que circundam a minha vida e a vida dos meus que mais parece que entramos numa dimensão terrorífica a 3D e não vemos a porta de saída. Recuso-me a viver assim, recuso-me!
E recuso-me a ficar constipada!

Momento cartoon #35


Doi-me tanto a cabeça...

...que nem sei se apetece-me dormir, chorar, gritar (shiu, pouco barulho), ou apenas deixá-la explodir logo de uma vez!
Tomar analgésicos? Podia, mas não quero! Não, não sou masoquista, apenas não quero tratar a cabeça e maltratar o estômago. Mas dói, dói, dói como o caraças! Preciso de mimo! :(

Vês? Vês?

Tem gente que diz que o que eu sinto por ti é amor.
Eu bem disse-te, tu é que não quiseste acreditar!

Não está chuva nem orvalho...

...está é um frio do caraças!!
Até já doiem as ponta dos dedos!
Solução: sentar-me em cima das mãos! Viável? Não, tenho de trabalhar! :p

P.S.: o fato da imagem não dava para mim...deixa os pés de fora! Frio nos pés, frio no corpo todo! :)

Vai embora medo...

De que matéria é feita o medo? Este medo que circunda-me, que faz-me tremer por dentro, que coloca os meus sonhos numa redoma de vidro?
Porque o medo surgiu de forma tão subtil, mascarada, que nem apercebi-me que ele estava lá?
Julguei-me imune a ele, já vivenciei-o, já superei-o outras vezes, já vivi sem ele, já sei de que côr ele é e o que faz-me temer. Não pensei que voltasse afinal eu sou eu mais eu e de nada tenho medo...ou não tinha até agora!
O que mudou? Continuo a ser eu mais eu?!! Pois, eu mais eu e... mais tu, se calhar é por isso! O medo veio sorrateiro atrás do amor e agora espreita de vez enquando, quando penso que à medida que o tempo passa fica mais difícil voltar atrás e que a tendência será para gostar mais e mais.
Engraçado este processo mental...não procurava o amor, não fazia questão de encontrá-lo mas encontrei-o em ti e agora tenho medo...de ficar sem ti!
EU...

Défice de atenção

Estamos a conversar, uma conversa banal, coisas do dia-a-dia. Eis que, de repente, no meio do assunto, diz-me algo que recebo como um soco no estômago. Não digo nada, permaneço calada e sinto a minha mente a fechar-se automaticamente e a diminuir a sua atenção ao exterior. A pessoa continua a conversar, pois não tem noção do que acabou de acontecer e também não faz a mais pálida ideia que já não estou a ouvir patavina da continuidade da conversa.
Desde algum tempo para cá que reparei nisso em mim. Quando alguém magoa-me com uma palavra ou várias palavras, mesmo que inconscientemente, ou deixa-me preocupada com um assunto sensível do meu ponto de vista, o meu nível de atenção cai drásticamente. Fico virada para dentro de tal modo, e apesar de ainda estar fisicamente presente, chegando mesmo a emitir sons de concordância ou discordância à pessoa, o que é certo, é que estou concentrada na frase anterior, a medir cada palavra dita, a tentar perceber o que se passa e não ouço o que a pessoa está a dizer a seguir. Acabo por depois parecer mal-educada!! Consigo imaginar o tipo de expressões faciais que devo fazer quando isso acontece, e então se for ao telemóvel as minhas enormes pausas de silêncio devem atrapalhar qualquer um, o que não deve ser nada agradável para a outra pessoa, mas também quem manda dizer o que não deve?!?

Deixa o coração falar





Tinha que partilhar este achado.
Passei a manhã inteira em volta de um texto sobre a partilha de sentimentos, se valia a pena esforçarmo-nos em dizer aos outros o que sentiamos. O texto ficou em rascunho, guardado. Achei pesado, achei demasiado intenso, achei que poderia ser mal interpretado. E eis que encontro noutras paragens o video que fazia-me falta...pronto, e o que queria dizer era mesmo isto! Assim, achei resposta para as minhas perguntas no texto que escrevi. Sim, vale sempre a pena dizer o que sentimos. Tem coisas demasiado valiosas que perdem-se por receio de falar.

P.S.: as respostas surgem sempre. Temos é que estar atentos! ;)

Cafeína para que te quero?!?

Eu já sei que a cafeína mata-me, eu já sei que não posso consumi-la, eu já sei que devo manter-me afastada desta droga mas faço sempre a mesma asneira.
Sou, por natureza, uma pessoa agitada. Eu não preciso da cafeína para acordar, eu não preciso da cafeína para manter-me acordada, eu não preciso dessa coisa para sentir-me melhor e mais bem disposta. Por dentro eu estou sempre a borbulhar. Tenho o meu sistema nervoso sempre a mil, parecem formigas, chateiam-me e tento sempre manter-me zen para não enervar-me. A cafeína mexe de tal forma comigo que as probabilidades de ter um ataque de pânico aumentam para 1000% e na mesma assim o que fiz a seguir ao almoço? Sim...tomei um café! Agora das duas uma: ou a aceleração vai manter-se noite adentro ou vou cair morta de cansaço por tanta agitação interna por segundo.
"A healthy relationship brings joy—not just some of the time but most of the time."

Oprah

Vai valer a pena ver!



No topo das estreias nos E.U.A., chegará aos cinemas em Portugal a 11 de Novembro.
lololololololol

Momento musical



Wise men say, only fools rush in.
But I can't help falling in love with you
Shall I stay? Would it be a sin?
I can't help falling in love with you

As the river flows gently to the sea
Darling so we go, some things were meant to be
Take my hand take my whole heart too
'Cause i can't help falling in love with you

As the river flows gently to the sea
Darling so we go, some things were meant to be
Take my hand take my whole heart too
'Cause i can't help falling in love with you

Can't help falling in love
UB40

Portagens na A28



É que é mesmo assim!!! Demais!!!

(Recebido por e-mail)

"Alone time is when I distance myself from the voices of the world so I can hear my own."

Oprah

Momento cartoon #34


Momento musical



Before you slip into unconsciousness,
I'd like to have another kiss,
Another flashing chance at bliss,
Another kiss.
Another kiss.

The days are bright and filled with pain.
Enclose me in your gentle rain.
The time you ran was too insane.
We'll meet again.
We'll meet again.

Oh, tell me where your freedom lies.
The streets are fields that never die.
Deliver me from reasons why
You'd rather cry.
I'd rather fly.

The crystal ship is being filled.
A thousand girls. A thousand thrills.
A million ways to spend your time.
When we get back,
I'll drop a line.

The crystal ship
The Doors
"Whatever someone did to you in the past has no power over the present. Only you give it power."

Oprah

Momento cartoon #33


Não é tudo na vida...

...mas que dá um grande alento isso dá. E torna tudo muito mais divertido.
Pena que nem todos o entendam...

"I believe luck is preparation meeting opportunity. If you hadn't been prepared when the opportunity came along, you wouldn't have been 'lucky.'"

Oprah

Momento musical



This girl I know needs some shelter
She don't believe anyone can help her
She's doing so much harm, doing so much damage
But you don't want to get involved
You tell her she can manage
And you can't change the way she feels
But you could put your arms around her

I know you want to live yourself
But could you forgive yourself
If you left her just the way
You found her

I stand in front of you
I'll take the force of the blow
Protection

I stand in front of you
I'll take the force of the blow
Protection

You're a boy and i'm a girl
But you know you can lean on me
And I don't have no fear
I'll take on any man here
Who says that's not the way it should be

I stand in front of you
I'll take the force of the blow
Protection

I stand in front of you
I'll take the force of the blow
Protection

She's a girl and you're a boy
Sometimes you look so small, look so small
You've got a baby of your own
When your baby's grown, she'll be the one
To catch you when you fall

I stand in front of you
I'll take the force of the blow
Protection

I stand in front of you
I'll take the force of the blow
Protection

You're a girl and i'm a boy (x4)

Sometimes you look so small, need some shelter
Just runnin round and round, helter skelter
And I lean on your fears
Now you can lean on me
An that's more than love
That's the way It should be
Now I can't change the way you feel
But I can put my arms around you
That's just part of the deal
That's the way i feel
I put my arms around you

I stand in front of you
I'll take the force of the blow
Protection

I stand in front of you
I'll take the force of the blow
Protection

You're a boy and i'm a girl (x4)

Protection
Massive Attack feat. Tracey Thorn
"You define your own life. Don't let other people write your script."

Oprah

Reflexão 2

(...)
Vem que o amor
Não é o tempo
Nem é o tempo
Que o faz
Vem que o amor
É o momento
Em que eu me dou
Em que te dás
(...)

Excerto da Canção do Engate de António Variações

É ou não verdade? Eu acho que a letra desta música faz tanto sentido!
E também não é verdade que para tal acontecer, como por osmose ou telepatia não é possível, pelo menos para mim, as pessoas têm de estar fisicamente juntas?

Momento musical



In every life we have some trouble
But when you worry you make it double
Don't worry, be happy

Reflexão

Sempre fui grande defensora de que toda a gente passa na nossa vida por um motivo, por mais pequeno que seja. Mas dou por mim a colocar essa minha convicção em causa. Será que realmente existe um motivo? Não haverá pessoas que simplesmente passam por nós porque elas sim precisam do nosso ensinamento mas nós não retiramos nada da sua passagem?

Momento cartoon #32


Preciso de algo...onde se compra algo?
"What I know for sure is that the only way to endure the quake is to adjust your stance. You can't avoid the daily tremors. They come with being alive. These experiences are really gifts that force us to step to the right or left in search of a new center of gravity. Don't fight them. Just find a different way to stand."

Oprah

Abanos em off...

Hoje estou na minha concha.

Estou em modo offline, apenas visível onde sou obrigada a estar e aqui...

Hoje não estou para ninguém, nem quero estar. Estou em paz comigo mesma mas não com o mundo. Sinto-me cansada dele, das coisas que vejo, das palavras que ouço, das pessoas, da maldade, da impaciência, da intolerância.

Este é talvez o único canto onde sinto-me confortável e muito me contive para não desligar outras redes sociais que nem tenho prazer em visitar, nenhum mesmo, é só merda, só futilidades, só mensagens estúpidas que não contribuem para a felicidade de ninguém a não ser dos intervenientes.

Tem alturas em que sinto mesmo que fui feita para estar assim, no meu canto, sem ninguém chatear-me, sem eu chatear ninguém.

Hoje estou assim e é assim que sinto-me bem. Não vou deixar que o mundo destrua a paz de espírito que vou construindo diáriamente.

Tal como no filme E tudo o vento levou, hoje também eu digo: "Frankly, my dear, i don't give a damn"!
“If we can get to the place where we show up as our genuine selves and let each other see who we really are, the awe-inspiring ripple effect will change the world.”

Terrie M. Williams

A Paz

Existe uma paz que só se alcança quando as decisões que tomas são as mais correctas. Mais correctas para ti, naturalmente. Normalmente, a maioria das pessoas toma as decisões baseadas na ideia do «tem de ser», «não há outra hipótese» ou «tenho mesmo de fazer isto».

São decisões empurradas pela mente, pelo ego controlador e sinistro, que foge da tua alma pois tem medo da força que ela tem. Volto a dizer – as decisões quando são tomadas respeitando a energia original têm uma força tremenda.

Porque tudo está no seu lugar quando uma pessoa se respeita, quando uma pessoa sabe que o que é melhor para si pode não ser o melhor para os outros. Sempre que tomares uma decisão, faz o seguinte: nem que seja por um segundo, fecha os olhos e sente o teu peito. Mais do que isso. Sente a tua intuição.

Às vezes o peito sofre com as decisões que a nossa intuição nos diz que temos de tomar. Sente a tua intuição. Há paz? Há coerência energética? Há aquele sentimento tão antigo de que «tudo está no seu lugar»? Se sim, está certo. É a tua decisão mais acertada. Se não, já sabes o que tens de fazer.

Alexandra Solnado

Todos os dias, uma lição

Todos os dias temos uma lição a aprender mesmo que grande parte das vezes nem sequer nos damos conta disso. Todos os dias a vida ensina-nos algo novo ou reajusta um conhecimento anteriormente adquirido, tipo um upgrade, conforme as circustâncias, as pessoas, o tempo, o estado de espírito e assim por adiante.

Todos os dias temos ao nossos dispor novas revelações sobre quem somos, quem gostaríamos de ser, o que gostaríamos de fazer e onde gostaríamos de ir, revelações sobre nós e sobre os outros, pormenor também importante, que vão permitir-nos de forma calma e descontraída, saber se estamos no caminho certo, ou seja, no nosso caminho, e para quem estiver interessado em tal, com a companhia certa.

Se tivermos cientes que tal acontece sem parar vamos conseguir cuidar melhor de nós, construir a nossa felicidade, protegermo-nos de eventuais perigos externos e mesmo internos para quem tem as suas eternas batalhas mentais. Não é preciso grande esforço para conseguir receber estes ensinamentos diários, e à medida que nos tornamos mais conscientes da sua existência, mais sensíveis ficamos à sua chegada e escutamo-los com a devida atenção. Eles estão lá, sempre estiveram e sempre estarão. É só aproveitar para irmos crescendo, amadurecendo e sabermos que estamos a fazer as escolhas acertadas para a nossa felicidade. Quando batalhamos pela nossa felicidade estaremos a pensar também nos outros, pois ao sermos felizes teremos mais capacidade e vontade de irradiar felicidade para o mundo que nos rodeia.

Momento musical



How many times do I have to try to tell you
That I'm sorry for the things I've done
But when I start to try to tell you
That's when you have to tell me
Hey...this kind of trouble's only just begun
I tell myself too many times
Why don't you ever learn to keep your big mouth shut
That's why it hurts so bad to hear the words
That keep on falling from your mouth
Falling from your mouth
Falling from your mouth
Tell me...
Why
Why

I may be mad
I may be blind
I may be viciously unkind
But I can still read what you're thinking
And I've heard it said too many times
That you'd be better off
Besides...
Why can't you see this boat is sinking
(This boat is sinking this boat is sinking)
Let's go down to the water's edge
And we can cast away those doubts
Some things are better left unsaid
But they still turn me inside out
Turning inside out turning inside out
Tell me...
Why
Tell me...
Why

This is the book I never read
These are the words I never said
This is the path I'll never tread
These are the dreams I'll dream instead
This is the joy that's seldom spread
These are the tears...
The tears we shed
This is the fear
This is the dread
These are the contents of my head
And these are the years that we have spent
And this is what they represent
And this is how I feel
Do you know how I feel?
'Cause I don't think you know how I feel
I don't think you know what I feel
I don't think you know what I feel
You don't know what I feel

Why
Annie Lennox
“Ask yourself: Does the job touch my heart and feed my soul? You will never be what you were meant to be if you aren't having fun.”

Suzy Welch

Não me impedia...

Paula atinge força de furacão a caminho da península de Yucatán, no México

A tempestade tropical Paula atingiu força de furacão na madrugada desta terça-feira na costa de Honduras e se encaminha em direção à península de Yucatán, no México informou o Centro Nacional de Furacões (CNH, na sigla em inglês) dos Estados Unidos.

Paula tem ventos máximos de quase 120km/h, acrescentou o centro, com sede em Miami.

Uns minutos antes de ler a notícia estava saudosita a pensar no México e como adoraria estar lá. Que saudade. A tempestade está mesmo onde estive de férias, aquele paraíso terrestre cheio de sol, calor, alegria! Pronto, agora mais chuvoso, ventoso mas com certeza mais quente que aqui. Mesmo com a tempestade Paula a fazer das suas, eu estaria lá no México. Ai estaria sim e cheia de vontade! Aliás, eu moraria lá e seria bem feliz agarrada à minha tequilla! E com rajadas de vento de 120 km/h a probabilidade de voar até aos E.U.A. ou Brasil (conforme a orientação do vento) era considerável...que mais poderia querer?

(Sim,eu estive ali, no Hotel Catalonia Yucatan!! Maravilhoso!!)

Uma questão de sintonia

Eu bem sei o quanto fica difícil, grande parte das vezes, acreditarmos que melhores dias virão, que tudo poderá melhorar ou que voltaremos a sentirmo-nos bem. Também tenho dias assim em que contornar a questão da frustração ou da infelicidade parece mais a missão impossível (mas até essa é contornável no filme!!!). No entanto, mesmo nesses dias, o que às vezes contribui para mais frustração ainda, sei que só posso apontar o dedo a uma pessoa por tudo o que estou a sentir e a vivenciar e que só uma pessoa tem o poder de fazer-me sentir melhor e mais feliz: eu mesma!
Eu sei, eu sei, nos dias em que estamos mesmo lixados o que menos queremos é ouvir palermices de 'pensamento positivo' ou coisas do género. Nossa falta de fé e o cansaço chegam a extremos que qualquer final do mundo parece mais interessante que o dia que decorre. Mas por mais que custe ouvir as palermices e por mais que custe acreditar nelas, o certo é que o nosso pensamento está a moldar cada momento que se segue e quanto pior nos sentimos mais maus sentimentos estamos a atrair para nós. É assim que tudo funciona, desde sempre e para sempre.
Os nossos sentimentos são o nosso maior aliado para sabermos que energias e pensamentos estamos a emitir. Se nos sentimos mal, tristes, frustrados, cansados, é isso que transmitimos, é nessa frequência que estamos e é isso que vamos receber de retorno. Em contrapartida, sentimentos de gratidão, felicidade, calma, paciência, tolerância vão criar uma frequência boa e em retorno receberemos mais desses sentimentos que fazem-nos sentir bem. Por isso é tão importante, nos dias menos bons, em que sentimos que nada corre bem, em que tudo falha ou parece estar contra nós, pararmos por uns instantes e percebermos o que está a criar esse sentimento tão mau, desvaloriza-lo e substitui-lo por aqueles que precisamos de sentir. É simplesmente sintonizarmo-nos tal como fazemos com o rádio quando capta mal a frequência e não nos deixa ouvir aquela musica tão boa que desejamos e que percebemos entre o ruído...Cabe a nós tirar esse ruído das nossas vidas, para nós e para os outros, para a vida poder ser o que ela sempre foi, apreciável.
Aprendi um truque que funciona comigo quando sinto-me mais desgastada ou incomodada com a vida. Simplesmente olho-me no espelho, olhos nos olhos e sorrio para mim mesma, não de uma forma forçada, mas de um modo agradável, simpático, como eu gosto de sorrir e assim fico por uns momentos até perceber que meu olhar sorri também. Se sou maluca? Sou, sempre o admiti. Mas também sempre fui da opinião que os malucos, por viverem mais alucinados, são mais felizes...
E no final, não custa nada tentar...o que há mais a perder se achamos que o dia já corre mal? ;)

Estou em crer...

...que estamos próximo, muito próximo de viver o presente que ambicionamos.
Como sempre, o Cosmos tem o seu timming!
Perfeito!!!
"So stop. Go mindless. Breathe. Let go. And remind yourself that this very moment is the only one you know you have for sure."

Oprah
Alguém sabe onde se vendem?

Momento musical



Bem procurei o video oficial mas não encontrei.
Este senhor até diz umas coisinhas bonitas...deve ser para combinar com o resto! ;)

Thank you Lord for my sight!

That's the way love should always be...colourful

Why saying no is saying yes to yourself

"None of us is built to run nonstop. That's why, when you don't give yourself the time and care you need, your body rebels in the form of sickness and exhaustion. Taking care of yourself so you can better care for others is an idea many women I talk to still can't embrace. But think of it in terms of the oxygen-mask theory: If you don't put on your mask first, you won't be able to save anyone else."

Oprah

Desabafos 3

Felizmente não faço a mínima ideia qual a sensação de atropelamento, e pretendo continuar a viver na ignorância, mas hoje quase que consigo afirmar que parece que qualquer coisa de grandes proporções abalrou-me ou então é o peso do Karma nas costas...e caramba, é pesado que se farta!!! É que não tenho posição confortável e começo a duvidar que isso exista...
A sério, isto deveria ser como com os cavalos que quando doentes e sem remédio vão para o abate!!! E pronto, o assunto ficava arrumado!!!

Know when to quit

"If at first you don't succeed, try again. Then quit. No use being a damn fool about it."

W.C. Fields's

For what is worth...

Dizer que sinto tua falta, que penso em ti, que lamento não ter oportunidade de conhecer-te melhor, de entranhar-me mais na tua vida e sentir-me mais tua...faz diferença?

Dizer que todos os dias voltaram a ser como eram antes de ti, sem ti, apenas eu e meus fantasmas como companhia...faz diferença?

Dizer que adormeço a pensar em ti e acordo a pensar em ti, como se ali estivesses, e ter a noção que a probabilidade de isso acontecer é quase igual a zero...faz diferença?

Dizer que não entendo como funcionas, como pensas, como queres a vida, como me queres, como te sentes e me sentes, como gostavas que fosse, o que gostavas de construir...faz diferença?

Dizer que nunca sei se posso ligar, se posso falar, o que posso dizer, se posso dizer que gosto de ti, se vais gostar de saber que gosto de ti, se queres que diga que gosto de ti, se é recíproco...faz diferença?

Verbalizar faz diferença?
"The work of your life is to discover your purpose and get on with the business of living it out."

Oprah

Desabafo parte 2

Se eu deixar cair umas lagrimitas, será que alguém repara? (Acho que o nariz vermelhito iria denunciar-me!!!)
É que com o frio está a doer-me tanta coisa...
Dizer que preciso de mimo e calor humano também de nada serve a não ser ficar frustrada...!!!
Damn you, life!!!

Please...

If you don't mind...

Desabafos

Com jeitinho, eu cá acho que o universo não quer deixar-me andar para a frente. É cá umas dores num tornozelo que até fico mal-disposta!! Chiça!! Estou fartinha da PDI!!!

Momento musical

Captcha* atenção

Recebo todos os dias artigos de tópicos variados, grande parte até de interesse. Claro que não os leio a todos, apenas os que realmente captam minha atenção.
Hoje, entre vários e-mails relacionados com esses artigos vinha um sobre "What's Really Going On in a Man's Brain". Confesso que dirigi logo a setinha do rato para o eliminar, não quero muito entender o que se passa na mente masculina, já basta tentar perceber o que se passa na minha, mas enquanto fazia o trajecto com o rato, os meus olhos iam passando por alguns titulos de artigos que fizeram 'stop' na minha mente. Acho que não custa nada dar uma espreitada...o saber não ocupa espaço, né verdade?!? :)

*A expressão 'captcha' (normalmente acompanhada pela expressão audio) conheci-a num site quando foi solicitado que algumas letras fossem transcritas para comentários e mensagens puderem serem publicados. Achei um piadão e por isso adoptei-a!!

Believe

"What you believe has more power than what you dream or wish or hope for. You become what you believe."

Oprah

Mudar

Conseguir a mudança não é tarefa fácil mesmo que tenhamos em mente que tudo depende de nós, da nossa fé, da nossa força de vontade, da nossa capacidade de acreditarmos em nós e no universo que nos rodeia.
Mesmo a mais pequena coisa poderá parecer quase impossível modificar se, dentro de nós, viver um pequeno monstrinho que vai repetindo a cada segundo que é difícil. E sabemos que temos de 'matar' esse monstrinho, mas a forma como estamos tão ligados ao mundo exterior faz com que soframos demasiadas influências negativas que acabam, infelizmente por alimentar o monstrinho e não aniquila-lo.
Anseio pela mudança, desejo-a mas talvez não com toda a força que poderia ter. Sei que quero-a mas não comprometo-me a agir, talvez por medo, mas mais por conformismo pois tornou-se demasiado agradável ficar passiva, no canto e suspirar sem ter de fazer mais nada! Creio que admitir que encontro-me nessa fase é um passo importante para finalmente decidir-me a mudar e deixar de apenas observar a vida ao meu redor. Muitas, ou grande parte das vezes que equaciono a hipótese de mudar uma das principais perguntas que assola a minha mente, quase de forma instântanea é "para quê?" e rapidamente descubro imensas razões que dizem-me não valer a pena. Noutros dias, um pormenor vai responder-me aquele "para quê" e uma frustração toma conta de mim como se quisesse punir-me por não ter seguido o instinto anterior. Mas pesando prós e contras, são mais contras do que prós. Contudo, mesmo nesse desequilíbrio, internamente os prós querem ganhar e está na altura de faze-los ouvir. Mais que não seja, mudam-se os queixumes...já é uma mudança!
You're funny...

“Sinta, sinta, sinta. Nunca se canse de sentir, mesmo que isso implique chorar. Chorar, liberta. Chorar é renascer e deixar para trás o que já não precisa de ficar dentro de si. Mas não chore por pena de ter perdido. Chore apenas pela tristeza de não ter acontecido como você gostaria que tivesse acontecido. Chore não como uma vítima, mas como um ser que sente. Um ser que sabe que chorar liberta.”

José Micard Teixeira

It's Not About How Many Friends You Have...

"...It's What You've Done for Them Lately That Matters.

To hell with random acts of kindness for strangers!...it's important to create more conscious acts of kindness for the friends you already know and love, at least as much as you may be encouraged to do for the stranger on the street.

There's a huge trend these days to collect as many friends as possible...Sadly, with this cultural encouragement to amass people, you can miss the whole point.

Why do you want authentic, deep friendships? Friends touch your heart, challenge your mind, inspire you to pursue your passions, double the good times, halve the bad times and make your life a happier and more fulfilling place to be.

Friendships are among the most fundamental of human needs. Unfortunately, if you're too busy amassing a quantity of friends on social networking sites—or in live networking events—you might be creating a quantity of unfulfilling relationships, which won't make your life happier at all!"

By Karen Salmansohn

The power of connection

"Every time we're hurt or feel like we can't go on, it's someone reaching out and connecting that makes the difference."

Oprah