As flores

Tenho adiado comprar flores, nem sei bem porquê. Todos os dias olho para a banca das flores, à porta do cemiterio onde consigo ve-las ao passar de carro, cheias de cor, vida e alegria e apenas pisco-lhes o olho. 'Sabado venho-vos buscar' mas não vou. Chega Sábado e não vou, nem paro o carro para olha-las de perto. Não sei o que me trava tanto de fazer um simples gesto que tanta diferenca faz para mim, que me alegra, me contenta. Numa fracção de segundos penso nao valer a pena e mudo o trajecto. Chego a casa e contemplo a jarra vazia: 'Porque não as trouxe?' E adio para o próximo Sábado.
Gosto de flores, confortam-me. Porque me privo delas? Porque me estou a punir?