Sorrir

Cada vez que sinto uma ponta de tristeza em mim, eu sorrio. Sorrio sempre! Descobri que é uma forma muito boa de afastar por uns tempos qualquer pensamento menos bom que se intrometa na minha mente.
Que existem dias menos bons todos já sabemos disso, e eu sei bem disso. Que fazer? Lamentar? Chorar? Mas isso vai mudar alguma coisa ou fazer-me sentir ainda pior e com mais pena de mim mesma? Pois, são sentimentos que não quero vivenciar. Assim sendo, sorrio, mesmo estando sozinha, mesmo sentindo aquela dor no peito, mesmo querendo gritar com toda a minha força, eu sorrio e logo tudo parece-me mais suave, mais calmo, mas agradável. E tem resultado, tenho-me sentido bem melhor comigo mesma!
Não posso controlar o que as pessoas fazem, controlar o mal que fazem, a dor que provocam, a tristeza que teimam em oferecer. Não posso mudar a vida de ninguém apenas tentar contribuir para algo de bom, se for aceite e respeitado, mas posso mudar a minha vida e isso é mais do que suficiente para sorrir. Algumas coisas não ficam do jeito que gostariamos e temos que contornar obstáculos, alguns desnecessários mas que existem, temos que seguir outros rumos, outros caminhos, mas talvez esse fosse mesmo o propósito de algumas pessoas passarem nas nossas vidas: fazerem-nos mudar o curso da nossa vida. Talvez por isso muitos insistem que devemos agradecer por tudo, pelas coisas boas e também pelas más pois tudo faz parte, tudo ensina-nos. A mim, tem-me ensinado a sorrir...

2 comentários: