O Medo e o Amor

Quem vibra pelo medo está sozinho, não se sente protegido e consequentemente não tem protecção. Vive à mercê do ego, dos objectivos básicos e materialistas que vai definindo para a sua própria vida.
E como os objectivos são construídos com o intuito básico da sobrevivência na matéria, mesmo quando são atingidos, devolvem, via de regra, uma imensa insatisfação. Porque não preenchem o local menos habitado do ser humano. O seu peito.
Quem vibra pelo amor já sabe que nós aqui em cima existimos. Mesmo que ainda não veja o seu "Eu Superior", sabe, instintivamente, que estamos aqui para ajudar nesta tarefa tão árdua que é a experiência na matéria.
Esse ser não faz tantas perguntas. Limita-se a Ser. Ser é juntar a mente ao coração. Ser é saber que o sentir determina tudo. Determina a missão, o foco e como chegar lá. Determina se estás no caminho certo ou se ainda não o encontraste. Ser é saber sentir. É utilizar a mente para dar vida ao que se sente. Mas para isso é preciso entregar-se, confiar.
Acreditar que estamos sempre atentos, a enviar sinais e que estes só são compreendidos pelo coração. Os sinais que enviamos não são lógicos. Esses, os lógicos, só a mente entende. E o que a mente entende está camuflado pelo medo. Os sinais que enviamos têm leitura imediata no coração.

Alexandra Solnado in O Eu Superior e Outras Lições de Vida

14 comentários:

  1. Ora aí está mais uma bela verdade.

    Quem vive pelo medo, não sente, apenas se apega a coisas materiais por receio de sofrer. Quando atinge os seus objectos de possuir isto ou aquilo, sente-se vazio.

    Quem arrisca viver pelo amor, sente, luta e sabe que irá sofrer. Mas, sofrer faz parte do imenso processo a que se chama Vida, e é essa luta que nos faz sentir... completos.

    ResponderEliminar
  2. O apego à materia é uma forma rápida de escape. Depressa voltamos a sentir necessidade de mais e mais para preencher o vazio, que nunca desaparece.
    Arriscar por amor é mais difícil até porque encontra-lo parece uma tarefa quase impossível, mas sem dúvida que vale a pena.

    ResponderEliminar
  3. O parecer "tarefa quase impossível" é fixe, porque quando se encontra dá-se-lhe mais valor ainda. Se fosse fácil, porém...

    ResponderEliminar
  4. Sim, concordo. Mas entre ser dificil e quase impossivel ainda vai uma distancia que, para os mais ansiosos...
    Acho que somos mas é uma cambada de esquisitos, isso sim!

    ResponderEliminar
  5. Quem espera sempre alcança, e ansiedade só piora a cena.

    ResponderEliminar
  6. Eia! Calma! Não desesperar também é importante!
    Sorrir, isso sim, é fundamental. Porque quando menos esperares...

    ResponderEliminar
  7. Estava a ser dramática. Não tenho pressas, ainda tenho muito caminho pa percorrer antes disso!

    ResponderEliminar