Os altos e os baixos (momentos)

Nos últimos dias tenho estado com um estado de espírito menos cool.
Momentos de algum pânico, de alguma confusão, de milésimos de segundo de mini-agonias que ainda não descobri a origem. Não sei se é o ar natalício, se é esta época, se são alguns fragmentos de pensamentos que, inconscientemente, assombram a mente o que é certo é que estou inquieta, impaciente, saturada mesmo.
Nestes últimos dias ando mesmo com uma vontade ridícula de desligar por uns tempos, recolher-me, meditar e regressar com as energias recuperadas.
A carga de responsabilidade que coloco sobre mim, a inflexibilidade que tenho comigo estão a fazer das suas e eu não sou elástico para brincar desta forma. Precisava aprender a relaxar, a descontrair, a dar a mim momentos de pausa sossegados sem estar a pensar na imensidão de coisas que tenho para fazer.
Não consigo estar em todo o lado ao mesmo tempo e quando consigo ter uns momentos de lazer, regra geral, a companhia já não está disponível. Ando às avessas com o mundo e com a sociedade, por questões bestas, por nadas tão fáceis de resolverem-se.
Morta que passe o Natal e esta correria, esta confusão que nem nos permite passear descontraidamente. Anda tudo maluco e a maluquice é contagiosa.
O tempo é escasso para tanta tarefa. As horas que tenho para puder resolver o que tenho para resolver traduzem-se em finais do dia mínimos. Quando chega a noite já não há tempo para convívios, resta apenas olhar para a tv por uns minutos e depois dormir para recomeçar tudo de novo. 
E agora lá vou eu..coragem guerreira. Vamos para o meio da confusão porque ninguém te mandou deixar algumas compras de Natal para a ultima!!


Sem comentários:

Enviar um comentário