Confesso-me

Não é fácil admiti-lo, muito menos verbaliza-lo, mas como ninguém liga e não, aqui vai: sinto-me sozinha e incompleta.

2 comentários:

  1. Já me senti muito assim, depois de me ter livrado de uma amizade que ocupava tudo na minha vida, desde mensagens de bons dias até às boas noites. Na altura parecia vazia porque não tinha com quem ir tomar café à piriquita ou passear à praia. Passei muito tempo a sentir-me sozinha e traída. Agora vejo que me vez bem. Demora muito tempo, mas um dia descobres que és a melhor companhia de ti mesma. Não tens de te preocupar com o que dizes ou com horários dos outros, se queres sais e vais viver a vida e não há nada melhor que a tua liberdade. A mim ajudou-me imenso escrever (escrevi um diário inteiro de lamentos e frustrações!) Acredita que melhora! E muita força!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O diário das minhas frustrações é o blog. Comecei a escrever em papel mas achei que estava a errar e a concentrar-me demasiado nos pontos negativos. Rasguei e queimei tudo, em forma de protesto e libertação.
      Mas apreciei o inicio do teu comentário. Acho engraçado como tens acertado em tudo. Consigo perceber que as tuas emoções e vivências não andam muito longe das minhas. Fica mais fácil ser compreendida. Obrigada.

      Eliminar