O Porto, minha casa

Ontem à noite a beleza da cidade do Porto mexeu com a minha alma. Contemplava a sua paisagem iluminada pelas luzes da noite, quando tudo parece mais calmo e pacífico. Olhava tudo à minha volta numa sensação plena de bem-estar e simplesmente não queria ir embora. Naquele momento, perante o que via e o que sentia, eu estava no sítio certo, uma sensação rara na minha vida. Sentia que pertencia ali, que era ali mesmo que deveria e queria estar. Enquanto fazia a viagem de regresso a casa a vontade que tinha de parar e ficar ali simplesmente a olhar era imensa. Ficou o desejo de olha-la mais uma vez para sentir a libertação e a paz de espírito que senti. Talvez hoje volte lá outra vez...sinto que é onde devo estar.

Sem comentários:

Enviar um comentário