Actor e encenador António Feio morreu aos 55 anos

O actor António Feio morreu na quinta feira à noite, no Hospital da Luz, em Lisboa, onde estava internado desde terça feira, informou hoje a produtora UAU, em comunicado.

António Feio, que sofria de um cancro no pâncreas há cerca de um ano, morreu às 23h40, na unidade de Cuidados Paliativos do Hospital da Luz.

Bruno Nogueira e Herman José lamentam a morte do colega António Feio, que sucumbiu à doença ontem ao final da noite de ontem. Os humoristas enaltecem as qualidades humanas do actor e encenador que lutou, durante mais de um ano, contra um cancro do pâncreas.

"UM SER HUMANO EXTRAORDINÁRIO”: Bruno Nogueira, Humorista

“Era um ser humano extraordinário. Era raro ver o António chateado ou de mau humor”, disse Bruno Nogueira, em declarações à SIC Notícias.

“NÃO FAZ SENTIDO QUE TÃO PESSOA BOA MORRA ASSIM”: Herman José, Humorista e apresentador

“Não consigo imaginar a dor de José Pedro Gomes neste momento, porque eles funcionavam os dois como um só organismo. Não faz sentido que tão boa pessoa morra assim”, afirmou Herman José, à RTP.

“TEATRO PERDE UM ENCENADOR COM UM TALENTO ESPECIALÍSSIMO”: José Jorge Letria, presidente da Sociedade Portuguesa de Autores

“O teatro português perde um dos seus actores mais versáteis e também um encenador muito experiente e inspirado e com um talento especialíssimo para a comédia. Uma comédia moderna, ágil, de costumes, muito virada também para o 'nonsense' [disparate], para o jogo com a linguagem do quotidiano, coisa que aconteceu muito com a 'Conversa da Treta'”, disse José Jorge Letria, à agência Lusa.

Fonte: SIC Notícias e Correio da Manhã

Sem comentários:

Enviar um comentário