Um sorriso

Eu sei que posso percorrer o mundo todo, nada me impede de o ver, de o explorar, mas a minha alma está  presa e arranja sempre maneira de se prender sempre mais um pouco.
Talvez o que eu procure não seja um sítio no mundo, mas um sítio em mim mesma que me faça sentir bem-vinda a casa.
Tenho momentos que acho que preciso de largar tudo e partir sem direcção, que preciso de fazer tudo diferente do que fiz até agora para corrigir, para sentir algo novo, para mudar, para me encontrar, mas outros momentos fazem-me sentir como se já tivesse no sitio certo e na hora certa. 
O que sinto neste momento é um misto dessas sensações, um imenso turbilhão que não me deixa descansar, que se movimenta por todo o meu corpo que me diz que devo mexer-me, sair de onde estou, libertar-me de todas as amarras. 
Mas sorrio porque sei que estou feliz neste momento, porque tenho motivos para me sentir bem, porque mesmo que o amanhã seja completamente diferente do hoje, há coisas que nos fazem reconhecer que a vida tem sim boas coisas para nos oferecer, basta estarmos dispostos e de braços abertos para receber.

2 comentários:

  1. Mudar de sítio, de trabalho, de amigos, etc, é sempre o passo mais fácil. É mais fácil do que encarar e mudar os problemas. Um começo fresquinho é sempre bom, sabe bem! É certo que há sempre motivos que nos deixam felizes no que temos, é certo também que o que nos custa em seguir outro caminho é porque no fundo gostamos do que se deixa para trás. É confuso, mas se estás a sorrir é bom =)

    ResponderEliminar
  2. Um começo é sempre bom, verdade, mas traz sempre com ele receios do desconhecido. Sorrio porque estou disposta a enfrenta-lo, acreditando que vale a pena abandonar o que tiver de ser abandonado, a seu tempo, com calma. Há momentos assim... :)

    ResponderEliminar