Conversas de cabeceira IX

- Apesar do aperto no peito, consegues sentir essa pequena esperança que teima em brilhar dentro de ti?
- Consigo. É uma força que nem sei bem de onde ela vem mas que está a segura-me para eu não cair.
- Ela vem de dentro de ti, da capacidade que sempre tiveste em erguer-te...
- Penso que vou conseguir...
- Vais, precisas é de perseverança e fazer as coisas de forma mais relaxada.
- Minha mania de correr às vezes lixa-me. Sou impaciente, quero tudo para ontem.
- Pois é, e o que tens conseguido com isso nos últimos tempos?
- Mágoas e frustrações!
- Sabes que tens alguns projectos na manga, algumas coisas que parecem estar a querer entrar nos eixos. Pensa nisso, nesses projectos que um dia te pareceram mais distantes agora estão mais perto. E tens tido um apoio excelente.
- Eu sei. Estou mais confiante e depois de tanto tempo para pensar, agora sei mesmo o que é melhor para mim.
- Vais em frente com isso?
- Tenho de ir. Mesmo para pensar no bem-estar dos outros, tenho que olhar primeiro por mim.
- E sentires-te bem contigo mesma...
- Isso, para dar o melhor que tenho de mim, em tudo.

2 comentários: