O peso das palavras

Eu não creio que grande parte das pessoas tenha noção de como as palavras conseguem magoar, muito mais que actos. As palavras entoam na nossa mente vezes sem conta, a massacrar, a fazer-nos ter mil e um pensamentos sobre o que fizemos para as merecer.
Não sou perfeita, nunca fui nem ambiciono ser. Nem quero encontrar ninguém perfeito na vida. Mas não consigo aceitar que me rotulem de má pessoa simplesmente porque estão magoadas e ressentidas. 
Tudo o que está ao meu alcance eu faço pelos outros que gosto, pelas pessoas queridas, pelos mais chegados, pelos meus amigos. E sou um coração mole para tantos outros desconhecidos que precisam. Faço-o sem esperar algo em troca apenas porque sim, porque é a minha forma de retribuir o carinho que recebo e como forma de me sentir bem e em paz comigo mesma. Quem verdadeiramente conhece-me sabe que essa é a minha filosofia de vida.
Porque quando as pessoas estão magoadas atiram palavras como de pedras se tratassem à espera que nos atinjam e nos magoem de tal forma apenas porque acham que nós não estamos tão magoadas quanto elas? Porque continuam a atirar pedras quando já estamos no chão e na mesma assim parecem não ficar satisfeitas?
Não, não vou sentir culpa por algo que não tenho culpa, não vou aceitar que me digam que sou uma pessoa que age de má fé, que se aproveita dos outros e os descarta quando já não precisa mais deles. Não vou aceitar que me digam que parecia ser uma pessoa e revelei-me outra, que minto, engano, escondo e gozo com os sentimentos dos outros. 
Como qualquer pessoa se eu quiser ser má eu sou, se eu quiser magoar eu também consigo. Mas também como qualquer ser humano eu consigo gostar, amar, dar, receber, abraçar e acarinhar. E é nesta segunda hipótese que vivo, todos os dias. 
Lamento que, para conseguirem seguir em frente tenham de denegrir a minha imagem perante elas mesmas e odiar-me com mentiras. Eu sei quem sou e isso é o mais importante.

3 comentários:

  1. Por muito triste que seja, o ser humano é assim: usa e abusa e no fim espicaça e põe defeitos.

    ResponderEliminar
  2. É, e o que importa é estarmos de consciência tranquila. Se assim for , está tudo bem. :))

    ResponderEliminar
  3. Cat: é pena que assim seja. A mim faz-me um mal danado.

    Waterfall: é o mais importante mas nem isso alivia o aperto que sentimos.

    ResponderEliminar