Como podemos criar a mudança?

Todos nós concordamos que chegou a hora de uma transformação radical nas nossas vidas e no mundo. Uma das questões que se levanta é: como se cria uma mudança autêntica nas nossas vidas e no mundo? A resposta é simples: é transformando a nossa consciência que melhor transformamos o mundo.

Ghandi disse que “Tens de ser tu mesmo a mudança que queres ver no mundo”.

À medida que mudamos a nossa forma de pensar e as nossas palavras tornando-nos mais conscientes a nível individual, as nossas experiências também mudam, reflectindo-se na nossa vida pessoal. Não importa de onde viemos, nem o quanto difícil foi a nossa infância, nós podemos fazer mudanças positivas HOJE. Este é um conceito poderoso e libertador e na medida em que acreditamos nele, ele torna-se verdadeiro para nós.

Existe a lei da gravidade e muitas outras leis da física. Existem também leis da espiritualidade, como a lei da causa e efeito: aquilo que damos volta sempre para nós. A mente também tem a sua lei – a lei dos neuropéptidos – moléculas que funcionam como mensageiros químicos que circulam no nosso corpo sempre que pensamos um pensamento ou dizemos uma palavra. Quando os nossos pensamentos são de raiva, ressentimento, crítica ou condenação – pensamentos negativos, as substâncias químicas que eles produzem deprimem o nosso sistema imunitário. Quando os nossos pensamentos são de amor, gratidão, reforço positivo, estima – pensamentos positivos, esses mensageiros transportam substâncias químicas para reforçar o sistema imunitário.

Da mesma forma que esta comunicação entre a mente e o corpo está sempre activa, também é reflectida de volta em termos de experiências. É como se, cada vez que temos um pensamento ou dizemos uma palavra, o Universo nos escutasse e nos respondesse, criando as nossas vidas. Assim, se há algo na nossa vida de que não gostamos, temos a opção de recriar as nossas experiências futuras.

No início do processo de mudança da nossa forma de pensar, podemos não ver de imediato muitos resultados positivos, mas à medida que continuamos com os nossos pensamentos novos, veremos o nosso amanhã ficar diferente. O momento do poder é sempre AGORA e, é neste momento que eu tenho o livre arbítrio de escolher os meus pensamentos. E só eu tenho esse poder, mesmo que me encontre rodeado de pessoas negativas, mesmo que esteja muito ocupado ou que trabalhe muito, pois ainda assim estarei a pensar e ninguém pode controlar os meus pensamentos. E quando eu mudo os meus pensamentos, eu mudo por dentro e as outras pessoas reagem a essa mudança.

E porque cada um de nós é parte integrante da consciência colectiva, conseguimos produzir um efeito subtil, mas poderoso nessa consciência de massas e vice-versa.
Como a proverbial pedrinha lançada a um lago tranquilo, os abalos de consciência que ocorrem na nossa vida pessoal provocam ondas minúsculas, mas insistentes, que se propagam pelo Todo.
Então, que tipo de pensamentos está a ter neste momento?
Quer realmente o tipo de vida que esses pensamentos vão criar?

“Declare a si próprio todos os dias o que deseja na vida. Diga-o como se já o tivesse alcançado!”
Louise L. Hay

Isabel Gomes - Terapeuta de desenvolvimento pessoal - Método Louise Hay
www.harmoniza.com

2 comentários: