Um dia radiante de sol

O Universo sinaliza-nos, de várias formas, o momento pelo qual estamos a passar, o ciclo em andamento. É só pararmos um pouquinho com a agitação da mente e das muitas distracções que nos puxam para fora, para estabelecer essa conexão.

Com o tempo começamos a perceber quais as energias estão a favorecer determinadas aprendizagens e desta forma colaboramos com isso. Assim, se estamos numa fase favorável à libertação de determinados aspectos, mesmo que o momento seja difícil porque o que está a ser libertado vem à tona, ter essa consciência torna tudo mais fácil. Entendemos que estamos a passar por um desafio mas que irá passar, e que se colaboramos e nos abrirmos para receber a aprendizagem de cada situação, os problemas irão dissolver-se com uma rapidez às vezes surpreendente. E o que parecia um obstáculo muitas vezes transforma-se num atalho que nos leva mais rapidamente ao próximo passo da nossa jornada evolutiva.

A maneira pela qual passamos pelos desafios faz toda diferença. Assim, quando passamos por um caminho mau numa estrada de terra, com buracos e pedras mas sabemos que logo à frente vamos encontrar uma estrada mais plana e mais suave não paramos para reclamar como se aquela estrada fosse continuar para sempre daquela forma e quanto mais rápido deixarmos aquele trecho para trás, melhor. É só uma passagem, e a forma de passarmos por ela faz toda a diferença tal como o jeito com que passamos pelos nossos problemas tornando mais curto ou mais longo esse tempo de desafios.

Tudo o que nos acontece é para nos tornar melhores e libertar coisas que ainda nos limitam e, sabendo disso, podemos cooperar com o ciclo em andamento, sem reclamar e buscando aceitar o que é inevitável, ninguém passa pelo que não tem que passar. Somos os responsáveis por tudo o que atraímos para nossa realidade, e a não-aceitação dos problemas e as reclamações só nos prende cada vez mais num círculo de repetições e de sofrimento.

É incrível observar que quando nos abrimos para a aprendizagem de cada situação e cooperamos as coisas vão-se com a mesma rapidez que chegaram e percebemos encantados a perfeição do Universo que sempre quer o nosso bem.

O que parece mau é só a forma perfeita de nos libertar de coisas que impedem nossa evolução e se prestarmos atenção aos muitos sinais e sincronicidades fica mais fácil perceber que não estamos sozinhos e que temos todo apoio em cada pedaço da estrada e ainda que nada é permanente.

Parece que uma parte nossa, quando se vê diante de um problema, acredita que este seja para sempre e sofre por antecipação por um futuro que nem existe. Por isso, é sempre bom lembrarmo-nos que, por pior que as coisas possam parecer, elas vão passar e está nas nossas mãos fazer com que esse tempo diminua e tudo seja mais suave.

A posição de vítima não nos cabe mais quando sabemos que criamos a nossa realidade e que somos 100% responsáveis por tudo que criamos.

E assim, até a noite mais escura dá lugar a um dia radiante de Sol...

Rubia A. Dantés

Sem comentários:

Enviar um comentário