Demais!

4 comentários:

  1. Querida Silvia, em reposta ao seu comentário sobre o post que fiz do meu falecido gato Chico.
    Não sei se ficou lá exclarecido que à hora que ele caiu estava TUDO fechado. Os veterinarios nao sao como os hospitais, pelo menos no meio onde resido nao são. Percebo a sua frustaçao, mas nao se sente mais sensibilizada que eu nem que qualquer outra pessoa que tenha contactado com aquele felino. Aliás, para que saiba, hoje eu e uma amiga minha encontrámos um gato que tinha acabado de ser atropelado junto a uma grande superficie comercial e, juntamente com uma rapariga e dois rapazes que desconheciamos, levamos o gato para o veterinario e agora la está ele internado. Vamos dividir os custos por todos. É só para que veja que ajudamos mesmo aqueles animais que nem sao nossos, mesmo aqueles animais vadios, nem coleira nem identificaçao. Se quiser, pode ate ver o blog da minha amiga que fala sobre este episodio de hoje.

    http://jenesaispasparlerfrancais.blogspot.com/

    Um beijo

    ResponderEliminar
  2. Estou a ver que, tal como eu, tambem gostou deste video, que tambem tenho no meu blog. :)

    ResponderEliminar
  3. Ainda sobre o seu comentario:
    Esqueci-me de lhe referir que é muito dificil os gatos sobreviverem a estas quedas. Mesmo se o tivessemos levado ao veterinario, o mais provavel era ter morrido no dia a seguir como aconteceu. Garanto-lhe que é verdade, pois eu tive essa informaçao de medicos e veterinarios.

    ResponderEliminar
  4. Querida Carla, obrigada pelos 3 comentários seguidos!Desconheço sim como funcionam os vet's na tua zona mas pelo que sei todos eles têm um número de urgência que funciona pela noite dentro e que costuma estar afixado na porta. Se não houver num tentamos no seguinte até conseguirmos. Porque se o fazemos por uma pessoa tb temos que o fazer por um animal.
    Acredito que sobreviver a uma queda assim não deve ser fácil mas o que é certo é que ele esteve consciente e sofreu até morrer, inclusivé, pelo que entendi, miou várias vezes a pedir atenção, e com certeza não eram festas que queria mas alívio da dor. Foi uma situação que poderia ter sido evitada por um veterinário com uma simples injecção. Terminar com o sofrimento de um animal é, a meu ver, um acto altruista. Custa-nos muito esse tipo de acto, eu sei, mas não podemos ser egoistas e pensar que não queremos que eles morram, temos de pensar apenas neles e no seu bem-estar.
    Fico contente por saber que és capaz de ajudar um animal indefeso e em apuros que encontres na rua, e não preciso de ver textos comprovativos da tua palavra, mas a meu ver, não iliba ninguém da falta de ajuda ao Chico.

    Verdade, gostei do mesmo video que tu. Tudo que seja de bom-humor é cativante e eu gosto!

    Obrigada pela visita.

    ResponderEliminar