Manhãs

Fresca e revigorante, a manhã para mim é a melhor forma de se começar o dia. Sozinha ou muito bem acompanhada, a manhã consegue ser pacífica, relaxante, transmitindo sentimentos de gratidão pelo conforto, pelo bem-estar, pela vida.
Apesar de me custar imenso ter que despertar cedo, depois de ultrapassado esse “pequeno” obstáculo, aproveitar as primeiras horas da manhã fazem-me ter um dia mais bonito, preenchido com sentimentos de paz. Sinto-me mais útil ao mundo mesmo que não faça nada. Odeio sentir que estou a dormir demais e que me encontro imóvel enquanto o resto do mundo já funciona.
Sempre adorei a manhã, passear de manhã, sair de casa de manhã. Adorava ainda mais quando fazia o trajecto para o meu destino numa altura em que utilizava os transportes públicos e via gente, caras amigáveis e ensonadas, as mesmas caras de sempre, desconhecidas mas tão conhecidas...mas via gente. No entanto, hoje sair de manhã significa fazer um trajecto de carro sozinha, sem ver caras amigáveis e ensonadas, apenas num gesto mecânico de chegar ao meu destino. Quando aconteceu esta transição para uma manhã tão solitária?
Gosto de sentir o cheiro da manhã, toda a boa sensação que traz consigo de um novo dia que se inicia. Tudo está a despertar, as flores, as arvores, os bichinhos, os pássaros. Todos partilham aquele sentimento comum de que estiveram no mundo dos sonhos e agora o sol os desperta. Gosto de sentir o que sente a manhã. Faça chuva ou faça sol a manhã é quando tudo se inicia, quando nos é dada oportunidade de começar de novo, corrigir o que de errado foi feito no dia anterior com consciência mais tranquila, sossegada. Consigo de manhã pensar com mais clareza, sonhar um pouco mas com paixão e esperança. Adoro quando ainda o posso fazer enroscada no lençol a olhar lá para fora e ouvir apenas o som da manhã.
Com o nascer do dia sinto-me dona da minha própria vida. Não que não o seja no restante correr do dia, mas de manhã, sinto-me outra, sinto-me mais em contacto comigo, com a minha essência, ainda não fui fustigada pelas preocupações diárias, pelas chatices dos outros, pelos maus-humores e males estares dos outros.
Tem vezes que gostava de congelar alguns momentos da manhã. Aqueles momentos em que me sinto intocável, em que meu peito se enche de gratidão e orgulho pela vida e sinto-me capaz de tudo.
Adoro a manhã.

2 comentários:

  1. Infelizmente não tenho a mesma sensação. Não gosto especialmente de nenhuma parte do dia, depende muito da disposição com que acordo!
    Há dias em que chego a sentir o que dizes em determinada parte do dia, há outros em que não chego a sentir. Há dias em que isso se prolonga por mais tempo, há outros em que é demasiado breve. Tem dias...

    ResponderEliminar
  2. Sílvia Maria, que linda descrição do "viver pela manhã" que você fez. Consegui, mesmo sendo noite, vivenciar uma manhã . Pela manhã percebemos tudo que Deus nos oferece de lindo. A alegria dos passarinhos, as flores ainda com a relva noturna, as pessoas bem mais simpáticas e comunicativas. Isso movimenta o mundo porque é VIDA. Eu adoro as manhãs. Vou andando para o trabalho e cumprimentando todos que encontro. Conhecidos e desconhecidos. Os de cara fechada sorriem e os sorridentes gesticulam e se expandem mais ainda. Maravilhosa sua postagem.
    Beijos matinais energéticos. Manoel Eduardo - Brasil.

    ResponderEliminar