Vamos testar e ver

Não vou começar a ser exigente pois sou da opinião que há coisas que devem partir do outro de forma natural sem ter de pedir. Quando se gosta faz-se e pronto sem necessidade de dizer que é necessário fazer. Aliás, quando se gosta há coisas que deixamos de fazer porque, para além de sabermos que é errado,  nem sequer queremos considerar a hipótese de magoar o outro e com isso ele ir embora.
Hoje estou assim porque percebo que estamos a entrar por um caminho no qual quem vai sair magoado serei eu. E porque? Porque normalmente quem está incomodado é o único que valoriza a situação e com isso sente mais na pele os efeitos.
O que é buscado não sei, o que é procurado não sei, com que intuito também não sei mas começo a perceber que talvez, das duas uma, ou desisto ou faço o mesmo. E na realidade, com tudo o que estou a sentir hoje, estou mesmo com vontade de fazer o mesmo. É que até daria um certo prazer fazer sentir nos outros a mágoa que eles provocam, talvez assim saisse um pouco, por pouco que fosse, mais consoladita. Que tal? Vamos experimentar e ver quem consegue ser mais egoísta? É que eu também consigo e tenho possibilidades para tal, não nos vamos acanhar por isso!