Mundo doido

Tenho uma amiga minha que há uns dias atrás foi vítima de violência completamente gratuita. Num passeio com o marido por uma das ruas do Porto e sem que nada fizesse prever, ao afastar-se uns metros do marido teve a infelicidade de cruzar-se com um miúdo de 16 anos, bêbado ou charrado, que apesar de vir a rir e a cantarolar passeio a fora decidiu fechar o punho e oferecer-lhe um soco no nariz! Atónita ela não reage porque o acto foi tão surpreso e bruto que só consegue deitar as mãos à cara. O marido só conseguiu ver o momento em que o braço já recuava e que o miúdo continuou o seu caminho. Ao dirigir-se a ela percebeu que ela tinha sido agredida e como seria de esperar foi atrás do rapaz e retribuiu o gesto de carinho em dose dupla ao ponto de ele apenas recuperar a consciência na ambulância. 
No meio disto tudo, e como ela conta, vale o testemunho de um senhor que viu a situação do inicio ao fim e que corrobora a história pois caso contrário as pessoas que viram o marido a espancar um miúdo já se revoltavam e insurgiam contra eles sem saber da história. 
Resultado: cana do nariz rachada e uma bruta de uma nódoa negra mesmo no centro da cara. 
Ao que parece é um miúdo que já está num centro de correcção juvenil mas estou em crer que não devem estar a fazer grande trabalho e em vez de incutir civismo estão a deixar crescer mais um delinquente. Pensamos na simplicidade deste tipo de gestos para com as outras pessoas. Hoje foi um murro sem qualquer justificação (e não defendo a violência em caso algum) mas amanhã poderá ser uma arma branca ou de fogo que em vez de apenas rachar um osso deixa mazelas bem mais graves ou tira uma vida. O que fazer no caso do acto ter sido pior e os óculos que ela trazia no rosto terem-se partido e magoado um olho? A queixa já está dada mas trata-se de um miúdo que já está num centro de correcção. O que mais se pode fazer? 
Acho isto assustador.

12 comentários:

  1. Mesmo muito assustador. Ao ler este post fiquei de boca aberta. Que mundo este...

    ResponderEliminar
  2. A violência gratuita que cada vez mais se faz sentir no nosso país é assustadora :(

    ResponderEliminar
  3. Já faltou mais para ficarmos apavorados só em pôr o pé fora da nossa porta. Já que até dentro dela, também não estamos a salvo. :S

    ResponderEliminar
  4. Fiquei estupefacta com esta situação.

    Assustador:(

    ResponderEliminar
  5. Realmente, esse miúdo devia estar preso e a ser acompanhado, mas não, anda pelas cidades a bater nas pessoas.
    Eu percebo o que o marido fez, acho que a pessoa nem pensa, mas agora também ele estará em cheque com a polícia, enfim estragam-se vidas sem mais nem menos.

    ResponderEliminar
  6. que coisa horrível.. fogo este mundo anda de loucos!

    ResponderEliminar
  7. Olivia: fiquei eu de boca aberta quando soube. :/

    Sonhadora: e depois deste há sempre alguém com mais uma história, infelizmente.

    A minha essência: o mundo deveria ser a nossa casa mas insistimos em fazer mal uns aos outros.

    abspinola: é assustador mesmo e ela não estava sozinha... :/

    Beauty: o marido reagiu, como é de esperar. Que vale não estão sozinhos e testemunhas ajudam.

    Isa: e pode acontecer a qualquer um!

    ResponderEliminar
  8. Assusta-me a velocidade com que caminhamos para a degradação da sociedade...
    Beijos

    ResponderEliminar
  9. Pois é Benedita e quando acontece a pessoas próximas é que tomamos mais noção de que não é só na tv e nos filmes... :/

    ResponderEliminar
  10. Teve sorte o marido.
    é que conheco casos em que o marido bateu... e de seguida apareceu o bando do agressor todo.
    Hoje em dia todo o cuidado é pouco.. as pessoas não hesitam em dar tiros.. matam pessoas como se matam coelhos!

    ResponderEliminar
  11. Infelizmente situações destas tendem a ser cada vez mais frequentes.
    Ainda num doningos destes, há um mês se tanto, uma colega minha foi assaltada a um domingo às 14h de arma branca, em frente à estação de S. bento por um miúdo...
    Começa a ser assustador sair de casa!
    Gostei muito do blog, vim aqui parar através do blog da Olívia e vou seguir com toda a certeza!

    Lux

    ResponderEliminar
  12. Paulo: sim, é preciso ter muito cuidado porque estas pessoas para puxarem de arma é num instante. Mas o marido é polícia pode ser que a coisa se resolva da melhor forma ;)

    Lux: estes miúdos andam tolos! Já não podemos desfrutar da cidade à vontade sem andar a olhar por cima do ombro!
    Fico feliz de teres gostado, volta sempre. Eu já sou tua seguidora que já te descobri há uns tempinhos ;)

    ResponderEliminar