Time to move on my dear friend

Tenho um amigo que se encontra a braços há já mais de 4 anos na mesma situação amorosa e não há meio dela sair. A história é muito simples: rapaz conhece rapariga, rapariga é comprometida, nos primeiros tempos combatem a atracção até que acabam por ceder. Rapariga diz que vai terminar a relação mas por obra do diabo algo a prende e não consegue. Pede ao rapaz para esperar um pouco até tudo estar resolvido, cerca de um ano mais ou menos e ele espera. Espera e espera e espera enquanto o tempo passa. Alguns encontros vão acontecendo com promessas de um dia tudo ficar melhor e puderem viver aquele amor. 

Os sentimentos vão sendo alimentados pelo romance, pelos encontros fortuitos, pela ideia de um dia viver a promessa. Mas tudo isto apenas na mente do rapaz. Nada daquilo que prometem é real mas o que alimenta naquele momento, o ego, a estima, faz com que o coração não veja. Quatro anos se passaram e a rapariga regressa supostamente livre e mais uma vez cheia de amor para dar, cheia de vontade de continuar a história onde ela ficou suspensa. O rapaz ouve aquilo pelo que esperou durante aquele tempo todo, as palavras de amor e vive o conforto do abraço, do beijo, do sexo, da cumplicidade e o seu coração é inundado de volta com a esperança de que valeu a pena aquela espera, aquela clausura que se sujeitou sempre a aguardar pelo seu amor, que não fez mal em rejeitar outras propostas, outras histórias, outros encontros e abraços pois só aquela lhe interessava.

Quatro anos se passaram e a rapariga continua no mesmo jogo. Vai e vem, desculpa atrás de desculpa com o hoje quero-te na minha cama, no meu abraço, amanhã já estou confusa e não sei bem se estou a agir de forma correcta. 
Quatro anos que sou espectadora desta história, que a vejo desenrolar-se pelo lado de fora e que participo com conselhos e opiniões quando assim me são solicitados. Revolto-me com ele quando ele está revoltado, dou-lhe meu apoio quando a rapariga diz querer-lo de novo mesmo eu percebendo que é um erro mas que não posso fazer nada mais do que estender a minha mão e desejar boa sorte. Meu amigo sabe minha opinião sobre a história, sobre o que acho ser melhor fazer, sobre o que já deveria ter sido feito não agora mas há quatro anos atrás. Mas a minha opinião não é partilhada pelo coração dele. 

Pelo carinho que lhe tenho sempre desejei que a rapariga ganhasse juízo e cumprisse o que prometeu, devolver o sorriso ao meu amigo, mas isso não acontece. Depois de um encontro cheio de vida e alegria vem sempre o dia seguinte, aquele em que não faz sentido e que que as lágrimas e a revolta regressam em força e vejo a auto-estima do meu amigo a ser mais uma vez massacrada e nada posso fazer senão ouvir.

Meu amigo como eu queria que tu voltasses as costas a essa história que de amor nada tem, que nasceu torta e torta sempre será, que não é real e está sustentada por falsas esperanças, por alegrias de momentos que não têm futuro. Eu sei que o que mais querias era ela, a tua luz, o teu amor, a tua espera. Querias puder dizer a ti mesmo que agiste bem em esperar e que nada foi em vão, que ela valeu cada lágrima, cada grito de dor, cada momento que viveram juntos e separados. Num mundo perfeito eu iria querer o mesmo que tu para ti e iria esperar que ela te visse como tu és na realidade, esse ser humano fantástico mas está na hora de deixares de te torturar, de achares que não mereces ser amado e que teu destino é ficar sozinho, que não tens valor e não és apreciado. Tudo isso é uma mentira e é tempo de voltares a olhar-te com orgulho e a certeza de que o amor só não te aconteceu porque fechaste-lhe as portas, porque decidiste reserva-lo para alguém mas o mundo nunca te deixou de ver, nunca te deixou de apreciar nem nunca te esqueceu.

Eu não vou mais querer ler mensagens tuas em que dizes não merecer ser feliz e que te resignas e aceitas a triste sina de ser infeliz e mal-amado. Não vou aceitar isso. Está na hora de olhar em frente e se amanha me disseres mais uma vez que ela pensou bem e que afinal quer estar contigo, serei a primeira a estar à porta da tua casa a barrar-te a saída. Quatro anos amigo...quanto tempo mais precisas, quanto sofrimento mais precisas? Chega! E eu vou estar aqui para garantir que chega mesmo, mesmo que signifique que me odeies, acredita que vou fazê-lo por gostar demasiado de ti para te ver em tamanho sofrimento.

13 comentários:

  1. Bem, há sinas piores que a minha... compreendo-o bem não é fácil quando o coração fala mais alto infelizmente por mais que se sinta enganado o amor que sente (ou acha que sente) por ela há de perdoar tudo o que lhe fizer.
    Ele precisava ter a sorte do destino e dar de caras com alguém que o cativasse da mesma maneira talvez assim aos poucos.

    ResponderEliminar
  2. Alguém que parece ser tão bom coração e tão verdadeiro com o sentimento que nutre pela rapariga..e é isso não o deixa ser feliz! Não fazem sentido estas coisas..Ele que siga em frente de vez para poder encontrar alguém que lhe saiba dar o devido valor. Beijinho *

    ResponderEliminar
  3. By the way... Alerta para imagem de fundo extremamente fofinha! ^^

    ResponderEliminar
  4. João: não é por falta de sorte no destino é mesmo por não querer abrir os olhos para outras possibilidades.

    E sim, são marshmallows sorridentes! :)

    Mafalfa: é uma pessoa de um fantástico coração que não está a ser apreciada da forma como deveria e merece. Seguir em frente é o que mais desejo para ele.

    ResponderEliminar
  5. Diz ao teu amigo que apesar do amor que sente por ela... nas costas dos outros vemos as nossas!! ;)

    beijo
    Sutra

    ResponderEliminar
  6. Já usei esse argumento Sutra, infelizmente! E por várias vezes... ;)
    Beijo

    ResponderEliminar
  7. Ele há-de chegar a essa conclusão sozinho. Acredito que sim!

    ResponderEliminar
  8. Uma historia mais que batida e usual! de um lado e do outro. Uma pessoa pode esperar... mas não deve desesperar! se ela quisesse mesmo.. já tinha acabado. Algo liga-a ao outro.. são os pais... os futuros sogros, os amigos... são esses que estão a trama-lo. E ele a ser um tapa buracos. Se fosse cmg.. há muito já tinha posto os patins a ela. 1 a 2 meses é mais que suficiente para colocar os papeis em dia.
    Ele está assim.. apenas por culpa dele. Se ele tem um coração fantastico, então não devem faltar mulheres, pois o que elas procuram são pessoas assim. estes casos assim já estão fartos de serem estudados.. e ainda pode acabar mal.. espero que não!

    ResponderEliminar
  9. Sílvia, se quiseres seguir o correspondência fotográfica (o meu outro blog) tens de nos dar o teu e-mail (diga-se o mail da tua conta na google).
    Podes envia-lo por comentário que não será aceite Beijinhos*

    ResponderEliminar
  10. Bid: mais tarde ou mais cedo sim!

    Paulo: é mais fácil falar quando estamos a ver as coisas do lado de fora e somos muito pragmáticos na resolução das coisas. Eu tenho entendido o ponto de vista dele mas concordo contigo. Não é de tolerar pelo menos não tanto tempo.

    Éme: já mandei. Obrigada!

    ResponderEliminar
  11. Já escrevi histórias, assim como esta, de amigos, que na verdade eram muito mais que amigos. Entendes? :)

    ResponderEliminar
  12. É assim, o amor é tramado...tudo o que mexe com a parte emocional do ser Humano não é fácil de resolver...somos realmente muito complexos...

    ResponderEliminar