Hoje é o dia primeiro

Para mim é mais do que suficiente tudo o que vejo à minha volta, tudo o que me circunda, os silêncios, as palavras, os gestos, tudo é suficiente para me dizer que a vida continua, que devo erguer a cabeça, olhar bem em frente e seguir sem olhar para trás.
Durante uns tempos pensei que sim, talvez não estivesse assim tão longe de uma realidade que até não me desagradava de todo mas não vou fazer isso a mim mesma outra vez.
Seja por cansaço, seja por falta de paciência, seja pelo que for, estou cansada de esperar sempre que os outros tenham vontade, tenham disponibilidade, que queiram. 
Dou mais de mim do que o que devo para depois baixar os olhos de tristeza percebendo que as respostas não surgem, que o vento não sopra a meu favor e que todo o mundo de repente parece muito mais interessante do que eu.
Esta sou eu, desprovida de qualquer problema em dizer que este é o meu canto, onde desabafo as minhas mágoas e partilho as minhas alegrias e que ele vai voltar à sua forma. E para provar isso escrevo o que me vai na alma. E as palavras são estas, que estou farta de esperar que nem um cãozinho perdido por qualquer coisa e ver os outros a receber, por ser carinhosa e mostrar meu interesse em estar presente e continuar a aguardar a chegada de algo que não vem por demasiado tempo noutros mundos que não o meu. 
Acabaram-se os apertos no peito, as desilusões, as tristezas, as infindáveis esperas, as incertezas, o contínuo avanço e recuo perdida no meio do nada. Hoje é o dia primeiro em que digo para mim mesma que basta. E com esta me levanto do chão, sacudo a poeira, olho o horizonte e sigo em frente.

2 comentários:

  1. A atitude é essa...embora por vezes fiquemos mais lentos em relação ao seguir em frente!

    Kiss

    ResponderEliminar
  2. Essa lentidão é mais do que normal. Agir demasiado rápido é que acho perigoso :)

    ResponderEliminar