Remembering

Faz hoje precisamente 5 anos que tive um dos maiores acidentes da minha história da condução de veículos ligeiros. No aniversário da minha mãe e irmã, numa manhã de chuva miudinha em que a minha mãe se ofereceu para ir comigo e eu é que rejeitei (e ainda bem porque seria do lado dela!). Eram cerca das 10h quando dei por mim a despistar-me na auto-estrada depois de um encontro com um pavimento besuntado de óleo. Não foi bom nem é uma boa recordação mas não deixo de me lembrar disto por ter acontecido neste dia e como poderia ter sido marcado da pior maneira. Consigo lembrar-me de cada segundo desse momento, de cada medo e pensamento que me passou pela cabeça enquanto o carro andava às voltas cada vez mais em maior velocidade em direcção ao impacto final, inevitável. Nem sei quantas voltas dei! A música que tocava na altura no rádio também ficará por muito mais tempo associada aquela destruição, aquela impotência de saber que não havia nada que pudesse fazer a não ser esperar que terminasse e que não iria ser nada meigo. Desde esse dia e até aos dias de hoje continuo a tentar fazer as pazes com a estrada. Em muitas circunstâncias ainda sinto receio, e se por algum motivo o carro "foge", ou porque passei num trilho, ou numa curva, seja onde for, meu coração sofre um aperto tal que me sinto sufocar. 5 anos já passaram mas na minha memória foram apenas 5 minutos.
Recordações! Ainda bem que que aqui estou para escreve-las.

7 comentários:

  1. Tenho sempre cuidadinho, hoje e sempre! ;)

    ResponderEliminar
  2. Ui! Tive a minha experiência dessas não há muito tempo. Fiquei tão nervosa, que quando o carro "finalmente" bateu.. desatei a chorar LOL :x mas desde aí que tenho o dobro da precaução!

    ResponderEliminar
  3. Tens ESP? Controlo de estabilidade?
    Isso ajuda em muito nesses casos.
    Já fiz testes em piso escorregadio com a minha carrinha e manteve a tragetória.
    Travar... nunca! a nao ser que tenhas esse sistema!

    ResponderEliminar
  4. Não faço a mais pálida ideia mas creio que não.
    Meu erro não foi travar. Mal o carro entrou em despiste meu erro foi ter mexido no volante...e em vez de ir aos círculos para a direita fui para a esquerda..de qualquer das formas mesmo quieta era inevitável o que essa manhã tinha reservado para mim! :)

    ResponderEliminar
  5. a estrada é algo que merece todo o nosso respeito. eu tenho medo dela!

    ResponderEliminar
  6. Eu não tinha...estou a tentar voltar a não ter mas anda tudo maluco que fica difícil! Cada dia é cada noticia no jornal que assusta!

    ResponderEliminar