Há estrelas no céu

Desde a minha adolescência e pela altura das férias grandes no Verão, eu e os meus amigos tinhamos sempre o hábito de ficar até altas horas da noite a ver estrelas cadentes. Entre Agosto e Setembro eram noites de conversas prolongadas e cabeças no ar. Com o decorrer do tempo, com o término das férias escolares e penso que também com um pouco da descontracção juvenil, fomos perdendo esse hábito.
Ontem dediquei algum tempo ao céu.

Tirando partido das insónias e da paisagem que circunda a minha casa, de campos sem luz artificial, tenho um bom cenário para ver a chuva de estrelas. De olhos postos na noite, lá estive eu, ainda algum tempo, sozinha e sem as conversas, apenas os sons da noite e a cidade ao fundo. Só tive oportunidade de ver uma estrela cadente, que apesar de grande, foi a única que alegrou minha noite. Seria cedo, talvez. Normalmente pela madrugada a fora o espectaculo é mais bonito. Mas já se fazia tarde, era hora de dormir.

Hoje, com o início das férias e sem pressão com as horas para descansar, vou ser uma espectadora atenta. Quero reviver a minha juventude de cabeça virada para o céu a olhar as estrelas que sempre ali estiveram a ver os meus passos, a acompanhar as minhas aventuras e desventuras, e que muitas vezes foram as minhas confidentes.

Linda chuva de estrelas vimos uma vez em Mira, já lá vão os tempos de acampamento de Verão com os amigos. Sentados à beira-rio e apenas o céu à nossa frente, eramos cumplices de um espectáculo que nos deixava extasiados. De mãos dadas sobre um céu estrelado e em movimento, eramos jovens que contemplavamos a natureza e o tempo não importava.

Podemos muitas vezes nos esquecermos, mas há sempre estrelas no céu!

29 comentários:

  1. Eu costumava vivenciar essas experiências com o meu avô, que já faz parte das estrelas neste momento. Mas sabe sempre bem. É como se fosse invadida por uma felicidade inexplicável.

    ResponderEliminar
  2. Patrícia: lamento pelo teu avô.
    Ainda bem que pudeste vivenciar uma experiência dessas com ele, torna tudo mais inesquecível.
    É muito bom!

    ResponderEliminar
  3. :) Que lindo. ;) Nem sabia que elas desciam assim com tanta frequência.

    Deitar na relvinha e ficar ali a olhar para o céu estrelado. Parece romântico.

    P.S.: Passados dez minutos na cama... já dormia profundamente.

    ResponderEliminar
  4. Eu tenho um vizinho, que é o meu melhor amigo, que costumava ir dar uma volta ao quarteirão comigo. Á noite, depois de jantar, lá íamos nós dar uma volta, falar das novidades, das perspectivas... Sentados á frente da minha casa, num caminho que vai dar ao outro lado do bairro, era comum ver uma ou outra estrela cadente.
    "Pede um desejo" - soltava eu enquanto, ao mesmo tempo, pedia ás estrelas que ela fosse a mulher da minha vida.
    Mas não foi!
    Ou eu não sei pedir, ou as estrelas não souberam ouvir*

    ResponderEliminar
  5. E é mesmo bonito! No Verão há sempre!

    O Gimbras romântico?!? Não sabia. É mais uma para juntar ao aprendizado! :p
    Muito bom, posso dizer que sim. Momentos para aproveitar, quem tiver a oportunidade...

    10 minutos?!? Não acredito! Não queres admitir que demoraste mais um bocadinho!
    Fazes de tudo para não mandar mensagem :D

    ResponderEliminar
  6. Swadharma: Não estariam os dois a pedir a mesma coisa senão teria funcionado ;)

    São momentos que recordaremos sempre. Na altura nem sequer tinhamos a verdadeira percepção de como eram agradáveis e confortáveis. Ficam as estrelas!

    ResponderEliminar
  7. Há quem goste dos momentos ou há quem goste dos TEUS momentos? Humm??

    ResponderEliminar
  8. Ambos os casos. Há quem (não) goste de romantismos e há quem (não) goste dos meus momentos.

    ResponderEliminar
  9. É verdade! Dormi mesmo após 10 minutos, até estava mal colocado na cama e depois acordei para me ajeitar.

    :D Mensagens? Por acaso nem é a minha praia.

    ResponderEliminar
  10. Era a minha praga a espetar-te nas costas!!

    És mais telepatia, por este andar!! :p

    ResponderEliminar
  11. Confesso: acordei com o meu leve respirar (ressonar) da má colocação de tanto sono.

    ResponderEliminar
  12. Telepatia? Não. Sei recompensar quem merece.

    ResponderEliminar
  13. Ri-te! Nem um presentinho para ir de férias...mau, mau, mau, mau! Gimbras é muito mau!
    Tenho dito!

    ResponderEliminar
  14. Pronto, tens razão,não és mau.
    Estás na tua e fazes muito bem.

    ResponderEliminar
  15. Eia!!! Uma prenda para mim!!! Obrigada :)

    ResponderEliminar
  16. Estava a ver que já te tinhas ido embora e só a verias daqui por um mês.

    ResponderEliminar
  17. Se não dissesses nada era isso que acontecia!! lol
    Obrigada...

    ResponderEliminar
  18. Adorei este texto,visita o meu blog onde coloco os mails que crio e envio para meio mundo mais as respectivas respostas:

    http://maildeumlouco.blogspot.com/

    Acho que vais gostar.
    Espero que te divirtas a ler.

    ResponderEliminar