A falta de amor irrita-me

Quando? Quando tornou-se tão difícil amar? Quando tornou-se quase que impossível sonhar ou ter esperança de voltar a sentir uns dedos entrelaçados nos nossos e deixar escapar suspiros de amor, palavras de carinho, abraços de eternidade?

O que vejo diariamente é apenas uma luta cada vez mais acentuada entre homens e mulheres. Eles chamam-lhes de vacas e mulheres fáceis, elas de cabrões e mulherengos e mostram-se todos insatisfeitos afirmando convictamente que já não há pessoas que queiram amar e assumir compromissos e quando vamos a ver são os primeiros a recusarem por não 'estarem preparados'.

O tempo passa e vão ficando cada vez mais mesquinhos, picuinhas, ou, nas suas palavras, 'exigentes', 'sem idade para aturar determinadas merdas'. Mas relacionamentos é mesmo aturar determinadas merdas! Faz parte.

Irrita-me esta situação que, a meu ver, tende a piorar à medida que o tempo passa. Irrita-me que hajam pessoas que achem que o facto de alguém estar disposto a namorar é sinal de que não aprendeu com os erros, que queira casar seja sinal de estupidez e fora de moda. Irrita-me que as pessoas deixem o tempo passar e sintam-se cada vez mais deslocadas, sozinhas, meros espectadores de histórias de amor da vida alheia. Irrita-me perceber o número crescente de pessoas que dispõem-se a viver do flirt e das relações de apenas uma noite (ou manhã, ou tarde conforme a conveniência) e acham que estão mais correctos que os demais porque essa é 'a nova forma de amar'. Dá mais jeito, é mais fácil, não implica nenhum esforço, protege de futuras mágoas. Irrita-me que repitam por entre posts no facebook ou em outras redes sociais que 'quem muito brinca um dia vira brinquedo', como se estivessem a alertar alguém para o erro de gozar com os sentimentos dos outros quando a sua vida é fazer das pessoas o mais descartáveis possível sem qualquer preocupação. Mas são estes os que julgam-se mais moralistas, os que acham-se no direito de apontar o dedo e caluniar o outro porque facilmente meteu-se na sua cama e amanha está noutra quando também o fazem e até já o fazem por hábito. São eles que desacreditam o amor. 

Esta futilidade, esta falta de amor-próprio confundida com excesso de ego tira-me do sério.

Estou muitíssimo cansada desta hipocrisia.

7 comentários:

  1. Infelizmente há hipocrisias maiores de que particularmente eu estou cansada (sublinho, eu), mas de facto, já cansa observar que quem reclama, geralmente é quem tem poucos motivos para reclamar. As frases do facebook repetem-se e são todas tão hipócritas (e pelas partilhas pode ver-se o tipo de personalidade que cada um tem) ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parecem que estão num estado adormecido que não reparam que eles fazem o mesmo...

      Eliminar
    2. Nem mais. É cansativo para quem tem consciência disso. Mas como sempre foi, há muita diversidade no mundo, só temos que aceitar (embora custe) que há gente assim e que nunca irá mudar. O nunca é relativo, mas é muito pouco provável.

      Eliminar
    3. Custa porque, por mais que tentes, acabas sempre por esbarra-te com uma ou outra pessoa que em vez de acrescentarem à vida, só diminuem...
      E sim, concordo, essas nunca mudam.

      Eliminar
  2. Felizmente não me dou com muitas pessoas que julguem, ou apontem o dedo, e as com que me dou sabem bem que não tolero esse tipo de julgamentos...
    As pessoas por fases, que são necessárias, e algumas delas passam sim por coisas fáceis, outras nem por isso.
    Quem fica tempo demais em determinada fase (ou entre fases), das duas, três:

    1 - tem muito azar
    2 - é tapado
    3 - está acomodado

    O que mata o amor é o cinismo e a falta de diálogo aberto entre os demais... Sejam quais forem os propósitos, desde que haja diálogo sincero e aberto, está tudo bem, pelo menos eu sou assim...

    O amor encontra-nos sempre eventualmente Sílvia, acho que é isso que conta. Isso e a viagem até lá, por muitos bumps on the road (and off the road too lol), que tenha.

    Opinião sucinta via telemóvel, bare with me :)

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E obrigada pela resposta seja ela enviada de que modo for :)
      Entendi que falas já de casais e a falta de dialogo entre eles, correcto? Mas a minha questão não são os casais, são os solteiros que se dizem em busca do amor e que não encontram porque há muita gente mal intencionada e são eles os primeiros a fazer mal...
      Os bumps on the road fazem parte do meu quotidiano, acho que já nem saberia atravessar uma rua plana mas tudo tem que ser q.b. :)

      Eliminar
  3. Não falo de casais não :)
    Falo de solteiros, e se são mal intencionados então é porque não há honestidade nem diálogo ;)

    ResponderEliminar