Conversas de cabeceira XI

- Sabes mesmo do que sinto mais falta?
- Hm?
- De olhar nos olhos de alguém e dizer o quanto gosto, o quanto aprecio, o quanto faz-me bem...
- Porque não o fazes?
- Pppfff...sério?!? 
- Ou tas a perder ar ou não tens resposta...
- Perdi o hábito, a coragem de o fazer, sinto que abuso se o fizer, que não devo, que não tenho permissão. Parece que são tabu...
- Hm...
- Valente ajuda!
- Estou a ponderar, a pensar. Afinal de contas quem faz-te pensar essas coisas sou eu. Vamos lá tentar chegar a um consenso.
- A quem fui perguntar...
- Está aí mais alguém?
- Não...
- Então enquanto tiveres-me, menos mal.
- Achas que...é estúpido não é?
- Costumas ser tu a achar que tudo é bem mais fácil, que as pessoas é que complicam. Aplica isso a ti mesma.
- A nossa liberdade termina quando a liberdade do outro começa, não é assim?
- E abusas da liberdade de alguém por lhe dizer que é especial? Desde quando?
- Desde que "porque sim"!
- Bastante esclarecedor! 
- Desde que falei e ouvi o silêncio...
- Outch! Eu lembro-me! Minha culpa! 

2 comentários: