Acordar

Perguntas muitas vezes o que estás por aqui a fazer e demoro na resposta com a certeza de que irás descobri-lo por ti mesma, sem qualquer ajuda de minha parte.
Choras à noite como se o teu mundo estivesse virado do avesso, como se a solidão fosse a tua única companhia e queres a todo o custo sentir-te parte de algo que teima em escorregar-te pelos dedos.
Na impaciência das coisas que afectam a tua vida, vais construindo um ser humano que julgas fraco demais para lidar com o mundo. Desengana-te meu amor que nada disso se verifica. És de uma espécie de pessoa que muito raramente aparece na vida, que tem nas suas qualidades uma mais vincada, a da persistência que te permite ser mais e ir mais alem. Não confundas com teimosia nem com falta de vontade própria. És tu na tua essência, no caminho que dizem teres traçado para ti antes de nasceres mas que sabes não ser bem assim, que o escolhes todos os dias quando acordas e colocas os pés no chão. No mundo das coisas o que realmente importa é ser grande, não em tamanho, mas na essência, na virtude, na capacidade de olhar e ver mais alem do que os outros.
Tira essa mascara de tristeza que envolve o teu lindo rosto e passa uma água, refresca a pele e sente-te. Amanha as coisas poderão ser tão diferentes do que são hoje, para melhor ou para pior mas essa escolha serás tu a fazê-la.
Se me perguntas uma vez mais porque aqui estás terei de te responder uma vez mais 'violentamente' que nasceste para ensinar, para mostrar ao mundo como se faz, para seres aquela que as pessoas escolhem como porto de abrigo, como escape, como alguém capaz de dizer o que as suas mentes não conseguem ver e alcançar.
O incrível da tua existência não é seres tu, é seres o conjunto de almas que percorreram um longo caminho ate te encontrarem neste ponto de chegada e também de partida, de onde um dia irás.
A estupidez das coisas que me perguntas diariamente fazem-me rir, não porque são coisas que deverias saber à partida mas porque já são verdades fundamentadas na tua mente e nada do que eu diga as muda. Olha em volta e apercebe-te que o mundo tem até esperado, basta decência de acordar, de despertar para o que realmente te traz a nós e que faz de ti o que tu sabes ser.

4 comentários:

  1. Tenho um selo à tua espera no meu blog.. Espero que aceites. Beijos

    ResponderEliminar
  2. Sei que não o é... mas parece escrita para mim. :)

    ResponderEliminar
  3. The other side: muito obrigada! :)

    Blackye: claro que aceito. Vou busca-lo. Obrigada e beijinhos para ti :)

    Patrícia: gosto quando se identificam com o que escrevo. Obrigada :)

    ResponderEliminar