Solidão

Por mais que doa, admito a minha solidão. Não a queria para mim, rejeitei-a vezes suficientes com lágrimas nos olhos e com lágrimas nos olhos aceito-a por ser plenamente real. 
Não consigo ter pensamentos positivos nesta fase, não consigo, nem vale a pena o esforço em tentar fazê-lo pois só causa mais frustração. 
Tantos sonhos, tantas esperanças, tantas ideias que tenho e aqui estou eu vestida com um sorriso que não é meu mas que permite-me esconder o que de mais doloroso poderia sentir: solidão.
Onde? É o que mais questiono. Onde erro? Onde falho? Onde poderia fazer diferente? Onde está? 
Não entendo por mais que tente, por mais que me esforce. Não consigo compreender porque simplesmente não faz sentido. E já cansei-me de culpabilizar-me sem saber bem onde é que erro apesar de saber que só pode ser um erro meu. 
Nem sei dizer a quantidade de ideias que passam-me pela cabeça. De afastar-me e assumir esta solidão de uma vez só, de continuar esta estúpida rotina solitária, de fazer mil e uma actividades e conhecer mil e uma caras novas mesmo sabendo que, nos últimos tempos, estar no meio da multidão não faz-me sentir menos solitária. Resumindo, as hipóteses não trazem alegria ou eu é que ainda não a vejo. Só sei que não posso continuar assim mas não sei por onde começar...

7 comentários:

  1. Arrepiada por ter tido a sensação, que uma pessoa desconhecida, me estava a ler a alma...
    Desejo-te melhores dias. De coração.
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Eu percebo-te perfeitamente pois também já passei por isso e, neste momento, se me afastasse das restantes pessoas passaria pelo mesmo (há motivos para isso) mas a realidade será bem mais positiva e é possível que seja só uma fase. Que passará.
    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Benedita: lamento que a tua alma esteja a passar pelo mesmo. Não é algo que deseje para ninguém e por isso retribuo o carinho, que melhores dias venham também para ti e comecem já hoje.
    Beijo

    Blackye: uma fase bem longa mas vamos pensar que sim. O plano de emergência já foi posto em prática e vamos a ver o resultado :)
    Obrigada pelo carinho.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  4. Sílvia, talvez tenhas que ser um bocadinho menos exigente e não esperar tanto dos outros, ou então desligar-te e fingir que és feliz sozinha e que não precisas de ninguém, pode ser que isso faça mudar a tua vida... Não sei se ajudo muito porque também eu sou um solitário por natureza. Mesmo quando não estou só.

    ResponderEliminar
  5. waterfall: já analisei a questão nesses modos e conclui que não, não exijo muito dos outros e é como tenho escrito nos últimos textos, só procuro mesmo o básico e simples da vida e das pessoas. Confesso que muitas vezes contentei-me com muito menos do que deveria e se calhar ainda o faço.
    Mas não sou uma pessoa solitária, creio que nunca o conseguirei totalmente aceitar daí a eterna luta.

    ResponderEliminar
  6. Silvia Maria:

    Respira fundo, sorri e "deixa a vida te levar"...


    http://www.youtube.com/watch?v=XA2XL12eB-E

    ResponderEliminar