Querer é poder

Minha mãe, desde sempre, repete constantemente a frase "querer é poder". Sempre foi uma pessoa de pensamento positivo, apesar de eu achar que, na prática, ela não sabe bem o que fazer com a frase, pois às vezes que ela já a repetiu a esta hora seria uma mulher riquíssima! O certo é que essa frase está gravada na minha mente e eu sei, por motivos completamente alheios à questão, que é a mais pura das verdades!
No entanto este querer não pode vir sozinho, não pode ser simplesmente ser um "eu quero" e já está. Pressupõe um esforço extra de desejar mesmo e ter fé no que se deseja para que a coisa funcione.
É aqui que eu sei que falho. Eu quero...mas até que ponto o desejo assim tanto? Talvez por isso tanta coisa fique pelo caminho, tantos sonhos fiquem assim...apenas sonhos.
Sim, estou mais uma vez na minha fase de introspecção, e não é para mais pois estou a ver minha vida a caminhar num sentido que não quero e tenho de agir antes de ser tarde demais. Não posso simplesmente lamentar-me pelas coisas não correrem da forma como idealizei se, na verdade, meu receio, meu medo, minha insegurança, estão a fazer-me recuar constantemente e a deitar abaixo qualquer sombra de fé e crença que realmente sou capaz, que terei.
Querer é poder e eu posso, toda a gente pode, baste realmente querermos. As palavras precisam de ganhar vida e força. É aqui que terá de começar o meu trabalho. Quando?!? Quando eu própria sentir-me viva e com força!

Sem comentários:

Enviar um comentário