Espera um pouco, mais um pouco...um pouco mais

Nos últimos tempos sinto como se estivessem contantemente a colocar-me em stand-by. Estou sempre ali à espera, na expectativa. Nunca sei se sim ou se não mas grande parte das vezes é não. E eu já sei que é não mas continuo sempre a aguardar (o que prova que a minha inteligência é questionável!). Não estou a ser boa para mim mesma pois eu não deveria colocar-me nesta situação. Mas então, porque o faço? Porque permito-me cultivar a solidão quando não quero que ela faça parte de mim? Eu não sou uma pessoa de grandes socializações, tenho um grupo muito restrito de pessoas que, com orgulho, digo fazerem parte da minha vida, o resto são pessoas que conheço. Vai daí que estar sozinha é uma forma de estar, de viver e apesar de, aquando da descoberta desta faceta em mim, ter-me sentido triste, hoje gosto de ser assim. Estar sozinha já não é algo que assusta-me pois eu aprendi a apreciar a minha companhia, mas não estar sozinha e sentir-me sozinha, aí sim, faz uma tremenda diferença. Eu gostava de sentir que as pessoas têm prazer na minha companhia, mesmo naqueles dias em que não sou a pessoa mais conversadora ou a mais animada. Gostava de ser solicitada tantas vezes quanto solicito, que até por vezes canso-me e desisto, deixo para uma melhor altura.
Começo a ficar cansada, saturada...e no íntimo, o que vai valendo é que ainda existe uma ou outra pessoa que diariamente demonstra-me que sou importante, o que pelo menos vai dando para continuar a acreditar que o problema não sou apenas eu!
Em jeito de conclusão apenas peço que não me torturem mais tratando-me como um iô-iô que vai e vem consoante a vossa disponibilidade. Um dia vou e não volto...se isso importa para alguma coisa ou alguém!

6 comentários:

  1. Revi-me nas tuas palavras. Sobretudo na parte de um dia não voltar mais.

    ResponderEliminar
  2. Às vezes é mais fácil entender os outros que a nós próprios.

    ResponderEliminar
  3. Acho que tem alturas que as palavras dos outros é que nos fazem perceber os nossos sentimentos.

    ResponderEliminar
  4. Compreendo bem o que dizes, sinto isso diversas vezes, em quase todas as tuas palavras!

    PS: Só agora é que reparei que já dá para fazer comentários no teu blogue!

    ResponderEliminar
  5. Pelos vistos somos ainda alguns a sentir...juntemos todos então! :D

    ResponderEliminar