Pita chorona

Agora eu era um amigo imaginário

No fim de semana acabei por ver o Inside Out, em português, Divertida Mente, o tal filme de animação que falei aqui, sugerido por uma amiga.
Adoro filmes de animação e foi fácil ficar cativada desde início. É, realmente, um óptimo filme. Adorei tudo. A forma como as ideias estão estruturadas, a imaginação, a história. Contudo, devo andar com as hormonas todas baralhadas pois chorei baba e ranho em algumas partes, então quando o  Bing Bong, amigo imaginário criado pela personagem principal, Riley, na sua infância, com tromba de elefante, cauda de gato e corpo de algodão doce, que quando chora as suas lágrimas são rebuçados e caramelos, abdica do seu grande sonho de voltar a ser lembrado pela Riley, para salvar outras memórias mais importantes e a personalidade da Riley...bolas, chorei descontroladamente.
É realmente um filme emocionante. Mexeu comigo, com o facto de ter-me apercebido da quantidade de coisas que deixamos de dar importância e acabamos por esquecer.
Aconselho vivamente que vejam o filme, talvez vos faça recordar alguma coisa que vale a pena voltar a trazer à memória.

Sem comentários:

Enviar um comentário