Carta a ti II

Sabes o que eu queria hoje? Que estivesses aqui comigo, pelo menos hoje. Não sei porquê hoje, hoje sinto-te a falta como em todos os outros dias, mas hoje tem algo de diferente. Sabes aqueles dias em que mais nada faz sentido a não ser um pequeno pormenor? Pois bem, esse dia é hoje e o pequeno pormenor no meu caso é grande e meio que perdido: és tu.
Que fazes? Por onde andas? Sentes o dia quente como eu? A vontade de ficar num sítio calmo e sossegado apenas os dois? Hoje era um bom dia para isso, para expressarmos sentimentos, carinhos e atenção. Esse dia era mesmo hoje.
Hoje sinto-me cansada, acho que estou a ficar esgotada e começo a chegar ao meu limite. Já troco tudo na minha mente e as palavras começam a perder o sentido. Talvez por isso hoje faria mais diferença ter o teu cafuné e o teu mimo.
Eu sei, começo a tornar-me aborrecida em escrever-te e talvez o teu silencio queira mesmo dizer que não estás lá, ou melhor, não estás aqui. Ou tu falas e eu não te escuto?
Daqui a uns dias vou de férias, eu e os amigos de sempre. Adoro os amigos de sempre mas confesso que gostaria que também fosses e estivesses presente para fazer o que gostaria que fizesses hoje. Passear na praia, dormitar juntos, brincar, ver o pôr-do-sol e gozar uns dias de paz e tranquilidade. E talvez quem sabe o que se fizesse hoje passasse a ser o que se faria amanhã e depois, e depois, e depois...tipo, até um dia, entendes?
Carências de hoje, um tipo da saudade esquisito. Hoje vou fingir que me mandas um beijo ou um abraço. Talvez assim reconforte um bocadinho a estranhesa da saudade de não te ter.

Com carinho
SM

3 comentários:

  1. Sabes Silvia, nós as Gaivotas temos possibilidades acrescidas relativamente aos simples hiumanos. Vós "voais nas asas do sonho", nós voamos literalmente... Foi pois num dos meus voos (daqueles em que é preciso dar às asas) que me cruzei com um rapaz que "voava nas asas do sonho" e me pediu para te transmitir esta mensagem:

    "sempre que estiveres triste
    olha para o céu
    fita uma estrela e pensa
    que lá longe, lá muito longe
    alguém fitando essa mesma estrela diz baixinho:
    - saudade..."

    Um deste dias, acredito que ele vai-to dizer pessoalmente...

    Até lá, sorri!
    Tens um sorriso giro.
    ;)

    ResponderEliminar
  2. Muito bonita a carta:)
    http://atulipaazul.blogspot.com/2011/08/o-que-e-bom-dura-pouco.html

    ResponderEliminar
  3. Pedro: obrigada pelas palavras, muito bonitas. Pode ser que tenhas razão! :)

    Tulipa Azul obrigada :)

    ResponderEliminar