Estou cansada

Tem dias em que meu pensamento leva-me por caminhos menos simpáticos e vejo-me sem saída! Tem dias em que penso na minha vida no presente, questiono o que faço, o que sinto, o que quero e receio pelo futuro pois não quero que ele seja uma continuação do agora.
Não tenho feito muito para mudar o que não gosto e por isso não posso reclamar. Tenho deixado o tempo andar, a vida rolar e esperar por dias melhores quando na verdade deveria partir à luta. Mas não sei por onde começar.
Não queria que a minha vida fosse simplesmente isto, este quase nada no meio de tanta coisa. Não queria olhar para o amanhã da mesma forma como olho hoje e sentir que nada conquistei a não ser o nada, o sobreviver a mais um dia sem surpresas, sem novidades, apenas a rotina.
Tenho pensado bastante que a vida não é só isto mas não sei o caminho a seguir para puder dar um passo em frente e mudar, para melhor, claro, sempre!!!
Estou cansada. Estar doente também não ajuda mas creio que meu corpo entrou num ciclo vicioso em que a alma estando doente se reflecte no corpo e o desânimo do corpo doente maltrata a minha alma.
Sou até uma pessoa positiva, tenho sempre boa energia, mas tem dias em que sinto-me derrotada. Eu não queria que fosse apenas isto! Todos os dias são iguais!

8 comentários:

  1. luta, esperneia, grita, berra! solta-te e reinventa-te!

    ResponderEliminar
  2. Tens de te adaptar, adaptar-te da melhor maneira possível à realidade que tens no presente. Por vezes, a mudança não tem de ser da água para o vinho vem de braço dado ao tempo :)

    Sei que por muito que esse desanimo te agarre, que essa tristeza te queira cativa, acredita que da mesma forma que se instalou, também terá a sua hora de dispersar :)

    http://www.ionline.pt/conteudo/86353-superar-os-grandes-traumas-inventando-uma-nova-vida

    ResponderEliminar
  3. Compreendo o que dizes, arriscaco-me até a dizer que compreendo bem o que dizes sentir!
    Tenho esses pensamentos tantas vezes, penso tantas vezes em mudar...Mas mudar o quê?!

    ResponderEliminar
  4. Olá Sílvia, eu penso que todos nós somos acometidos pelo sentimento que aqui descreves. É a fase dos balanços, das auto-avaliações, da (re)definição de rumos. Quando estiveres melhor fisicamente atira-te de cabeça a essas reflexões. Elas são auxiliares preciosos. Ajudam-nos, mesmo que não saibamos por onde começar. Mesmo que não saibamos se é melhor mexer primeiro a mão direita ou a mão esquerda.Um passo de cada vez, Silvia, e quando deres por isso já terás dado muitos passos. Se constatas que a vida pode ser melhor, força, maõs à obra que aqui estaremos para celebrar os teus sucessos. E para contigo partilhar também os momentos menos bons :-)
    Beijinhos,Sofia

    ResponderEliminar
  5. Walker Woman: gostei das tuas palavras e gostei do texto que partilhaste! Muito bom mesmo. Obrigada.

    Elisabete: eu sei que entendes pois já escreveste coisas semelhantes! Mudar o que?!? Eis a questão!! Quando souberes, diz-me, pode ser que ajude!!

    Sofia: é verdade que estando doente tudo parece pior, e é mais fácil ir abaixo. Vou dar um passo de cada vez, mas talvez precise de meditar primeiro para saber por onde começar. Obrigada pelas palavras de apoio!

    ResponderEliminar
  6. Qdo me senti assim, estas 3 meninas ajudaram-me: http://tickettoinside.blogspot.com/

    beijos

    ResponderEliminar