A Amizade... a quê?!?

Estou com sérias dúvidas relativamente à amizade. Quer parecer-me que é um conceito que está mais frágil a cada dia que passa, para mim!
Sempre dei muito valor à amizade e cheguei a ter várias discussões por causa disso em que defendia a importância dos amigos na minha vida, aliás, coloquei meu futuro em causa pela amizade...mas começo a desconfiar que lutei, durante este tempo todo, por apenas representações de pessoas, idealizações que fiz na minha mente, quando, na realidade, esses amigos nunca existiram e as pessoas que defendi não mereciam sequer minha consideração. Hoje sinto-me completamente deslocada!
Quer parecer-me que estive, desde sempre, enganada acerca das pessoas, de mim mesma, da ideia que fazia acerca da amizade. Desconfio que, se calhar, eu não sei o que é amizade pois não vou de encontro a quase ninguém que conheço. Eu já abri mão por amigos, lutei por amigos, chateei-me por amigos, chorei por amigos e hoje sei, com toda a certeza, que devia ter feito isso tudo apenas por mim mesma!
Preciso de alargar meu campo de conhecimentos e encontrar as pessoas que melhor se "encaixem" na minha forma de ser e estar na vida, que apreciem o mesmo que eu e, principalmente, que apreciem a minha companhia como eu a delas.
Amigos precisam-se!

17 comentários:

  1. Só há uma cena que dita quem são verdadeiramente os teus amigos: o tempo.

    ResponderEliminar
  2. Boa verdade a do grassa.

    Tens razão. Não podemos chamar amigos a qualquer um. O tempo ajuda-nos a revelar o carácter das pessoas com quem nos damos.

    Sempre tive muita renitência em chamar "amigo" a seja quem for.

    ResponderEliminar
  3. Tens que pensar melhor sobre isso e ver que existem amigos verdadeiros mas para isso só o tempo o dirá

    -Passe pelo meu e, se quiser deixa a tua marca ;)

    ResponderEliminar
  4. Gimbras: bem verdade, o tempo revela o carácter das pessoas! Agora não chamo amigo a qualquer um!

    Elisabete: obrigada :)

    Líí: darei tempo ao tempo!
    Passarei :)
    Obrigada pela visita

    ResponderEliminar
  5. E também há que dar ainda mais valor aos verdadeiros amigos, atenção! Não é só queixar-se dos maus! Não esquecer.

    Olha que a Elisabete já ficou tristonha... :S

    ResponderEliminar
  6. E eu dou valor aos verdadeiros amigos. Achas que só me queixo?

    ResponderEliminar
  7. Amigos chamam as pessoas muitas vezes a meros conhecidos, talvez na ânsia de que dizer que se tem amigos, os faça sentir menos sós, digo eu.

    Amigos chamo àquelas pessoas que, apesar das voltas que a vida deu, sempre estiveram do meu lado.

    *

    ResponderEliminar
  8. Teias de sonhos: muitos cometem esse erro e chama a todos amigos. E realmente num mundo perfeito deveriamos ser uns para os outros!

    ResponderEliminar
  9. Não te queixas só, mas não deves generalizar senão ela pensa que não a consideras amiga. :)

    ResponderEliminar
  10. Se tivermos consciencia que somos bons amigos a carapuça não irá servir não é?!?
    Tenho de generalizar ou, de outro modo, teria de especificar e dizer o nome de quem me refiro e isso não era agradável...

    ResponderEliminar
  11. Olá, espero que ainda te lembres de mim!
    Tens razão, pensamos que temos amigos e não temos. Sofri uma desilusão á pouco tempo e receio que isso me tenha feito um pouco mais fria. bjocas

    ResponderEliminar
  12. Como haveria de me esquecer de ti meu anjo?
    Quem te fez mal? Não deixes que as pessoas apaguem essa tua luz que é tão linda!

    ResponderEliminar
  13. Já guardo muito poucos como amigos e o número não tende a aumentar as decepções são muitas. Boas amizades são muito raras hoje em dia.

    ResponderEliminar