Os atestados de burrice

Alguma vez se sentiram zangados porque numa determinada situação sabem que a pessoa à vossa frente está a aldrabar ou a mentir ou a inventar com a tamanha certeza que vocês não percebem nadinha do assunto e por isso acham que vão cair que nem uns patos?
Pois eu já me encontrei nesta situação vezes sem conta (perdi a conta mesmo) em relação a uma pessoa em específico que, das duas uma, ou acredita na veracidade das suas próprias mentiras ou está convicta que eu sou burra que nem uma porta. Claro que sei que estas vezes que perdi conta foram todas as oportunidades atrás de oportunidades que fui dando à pessoa para mudar, para melhorar ou acordar de vez para uma realidade mais correcta, mia culpa, mas é fascinante ficar pacífica e serena a ver toda a cena acontecer. Nos início enervava-me, fazia-me imensa confusão, sentia-me ofendida pois não era possível aquela pessoa estar ali (pessoalmente ou por telefone) a desrespeitar-me daquela forma e a jurar de pés juntos que não fez, não sabe, e que nem tem ideia. Nas primeiras vezes chateei-me e muito, discuti, cansei-me, tentei fazer ver que não sou ignorante mas depois verifiquei que o erro não era meu e estava longe de ser meu. A pessoa não consegue controlar o impulso de mentir nem tem a capacidade de ser mais discreta nas suas acções de modo a não ser apanhada. Era péssimo estar naquela posição pois tentar fazer ver que seus actos eram tão transparentes, tão óbvios e que não dava para acreditar na sua versão dos acontecimentos era uma tarefa impossível. Eu estava perante alguém que achava ser íntegra, que não considera seus actos insultuosos, capaz de provocar mágoa. Quando é assim nem vale a pena insistir, é um caso perdido. Será alguém que irá aprender quando tiver de aprender e no seu momento, não no momento que eu ou outra pessoa acharmos ser o melhor. Se não aprender paciência para aqueles que não conhecem e que lidarão com este comportamento sem saber como o fazer.
Eu já sei e garanto que ficou uma lição para a vida.

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Causam frustração, não causam? O melhor mesmo é deixa-las pensar que realmente somos idiotas. Cansa menos ;)

      Eliminar