O músculo mais importante está no cérebro

Li uma notícia no Correio da Manhã que chamou-me à atenção imediatamente pelo título: 'O músculo mais importante está no cérebro', uma notícia relacionada com a motivação dos atletas nas competições.
A quantidade de vezes que leio e penso sobre este assunto e a enorme dificuldade que tenho de tornar esta a minha filosofia de vida. Na realidade funciona, é real e já o experienciei anteriormente mas presentemente não tenho conseguido.
Na verdade tudo está dependente da forma como vemos e lidamos com as situações e principalmente em não deixarmos o stress, a frustração e a dúvida tomarem conta de nós. É ter a capacidade de, naquele momento em que a nossa mente insiste em colocar objecções e obstáculos,  'dar a volta por cima' e mudar essa frequência de pensamento com dispositivos motivacionais que nos impulsionem no sentido que querermos ir.
Se se trata de algo parecido com o pensamento positivo comummente falado, talvez sim, mas esse é muitas vezes criticado pelos mais cépticos. Portanto, é bastante agradável para mim ver a ciência provar que temos a capacidade de tomar as rédeas de algumas situações que dependem de nós e não da sorte ou das circunstâncias.
Faço hoje, o início do Verão como o marco na minha vida em que trabalharei para mudar a frequência do meu pensamento em direcção a algo que realmente anseio e que grande parte das vezes claramente desisto por cansaço, desilusão ou frustração. Hoje é o início de algo muito bom. O músculo do meu cérebro trabalhará a meu favor.

Sem comentários:

Enviar um comentário