Renascer

Um dia o meu corpo irá ceder.

Um dia irei ter consciencia de estar a perder-me, de estar a desligar, de estar a morrer.

Nesse dia nada me irá valer, ninguém me irá valer, estarei sozinha no processo. Meus olhos irão fechar-se, meu corpo irá tombar, minha mente deixará de formular pensamentos, sonhos, de criar memórias. 

Um dia tudo irá acabar, eu irei acabar, meu mundo irá acabar.

Será que a vida que vivo, até esse momento chegar, está a valer a pena? Da mesma forma que ninguém morrerá por mim, ninguém poderá viver por mim. E esta vida não é vida, é morte precoce que não aceito e que venho a abominar a cada dia que desperto. 

Não desejo mais isto (se um dia o desejei), não quero mais isto para mim. 

Cedi, perdi-me, desliguei-me e morri sem aperceber-me de o estar a fazer. Acredito não ser comum, talvez mais frequente, mas na mesma assim pouco comum, estou a dar-me oportunidade de renascer.

E agora questiono: o que farias se pudesses nascer de novo sabendo tudo o que sabes hoje?

Sem comentários:

Enviar um comentário