Na saga de o 'Meu cabelo feio'

Depois de demonstrar a minha vontade em 'salvar' a minha cabeleira, aqui há uns dias, eis-me, na continuação à procura do melhor de dois mundos: um cabeleireiro bom e acessível (não digo barato porque dificilmente há bom e barato). 
Cabeleireiros há muitos, já fui a imensos, e em toda a minha vida só encontrei uma que ajudou-me numa altura muito semelhante a esta mas que tive de abandonar por cansaço. A relação não deu mais e terminamos. Nunca mais lá voltei e não conseguiria fazê-lo agora, acho de mau tom e não quero sofrer represálias.
Pergunto aqui e ali, ouço algumas opiniões e todas elas são unânimes: 'investe num bom cabeleireiro, não te arrependes'. Mas malta, o orçamento é apertado, não dá para grandes voos. Na mesma assim e porque uma vez não são vezes e o que interessa é agora fazer a mudança que preciso e cuidar. Tenho andado a pesquisar, contudo, os preços são, em alguns casos, um pouco assustadores. 
Já ouviram falar dos Anjos Urbanos? Só tomei conhecimento hoje, fica na Rua Passos Manuel, no Porto, e pelos vistos é grande 'show de bola'. Vi as fotos, vi as cores e os cortes, vi os comentários, não dá para ficar indiferente e até sentir um impulso em ir a correr até lá a gritar 'help, please!!' - mas também vi o preço. Como se diz por cá: 'ca puta!!' - 35€ só por cortar?!?
É que ainda para mais eu já não tenho muito cabelo para cortar, ele está curto. Mas fiquei encantada com este exemplar, se o emprego o permitisse, claro:





A verdade e que o que preciso é de um bom aconselhamento, de alguém que olhe, apalpe (o cabelo), que sinta a textura, que o perceba, que lhe faça a leitura da aura, olhe a minha estrutura facial e que nem um Eduard Scissorhands coloque mãos à obra e me faça sentir uma diva.
Será que, algures por aí, não existe algo semelhante, um artista de mão cheia que não tenha um preçário de ficar com os cabelos em pé?

8 comentários:

  1. Adoro mudar e sem medos, por isso adorava essa experiencia, de me sentar e me dizerem que fica bem assim ou "assado".
    Claro, sou tesa, por isso limito-me a levar as minhas proprias inspiraçoes a minha cabeleireira para ela fazer algo semelhante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se eu tivesse uns euros a mais também mudava sem medos. Mas, neste momento, não tenho nenhuma cabeleireira em quem confie para cortar.

      Eliminar
  2. Neste momento poupo e vou a um bem caro, mas muito menos vezes. Já tive surpresas bem desagradáveis, do género de deixar na mão da cabeleireira e ficar com metade do cabelo que tinha!
    Se fosse em Lisboa sabia-te dizer um que por 15€ te lavava e cortava bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também já tive experiências muito desagradáveis e ainda não encontrei ninguém que se desse ao trabalho de estudar o meu cabelo e o meu rosto antes de cometer o homicídio.
      Mas Lisboa é um cadinho fora de mão :)
      Pode ser que a tua cabeleireira tenha parentes por cá, uma prima que trabalhe no mesmo ramo. ;)

      Eliminar
  3. Como compreendo...também já fui a um de valor médio, e todo profissional cheio de diplomas, no entanto e mesmo tendo avisado que o meu cabelo tinha pigmentos cinzentos e por isso não podia usar tintas "cendré", o profissional aplicou uma tinta cendré, dizendo que ele é que sabia, a qual acabou por "puxar" os meus pigmentos cinzentos todos...resultado...cabelo completamente cinza :P ...pelo menos deu para ver como serei daqui a uns anos :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, os diplomas...não fazem a mínima diferença. O que queremos é alguém que tenha mais interesse na reciclagem de conhecimentos e nem ligue ao papel encaixilhado na parede.
      Realmente é um perigo ir ao cabeleireiro. Por isso ando a recolher referências e não ir às ceguinhas.
      Mas agora o cinza está na moda, com jeitinho esse cabeleireiro foi muito à frente, demasiado avançado para a altura. :) Espero pelo menos que tenhas reclamado e ele corrigido a borrada que te fez.

      Eliminar
  4. Oh mulher, tu nunca tinhas ouvido falar dos Anjos Urbanos?! Provavelmente são mesmo o que tu precisas! Há uns anos a Bianca foi lá e ainda me tentou convencer a acompanhá-la mas acabei por não ter oportunidade. No que se refere ao corte dizem que são completamente 'atrofiados', mas costumam acertar. No caso dela, na altura, escalaram-lhe o cabelo ondulado, o que para ela era uma coisa impensável, mas quanto a mim ficou top, fazia-lhe sobressair o rosto.
    Se queres mudar, acho que é uma boa ideia ires lá saber uma opinião! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu lembro-me dessa altura que ela fez algo bem diferente ao cabelo mas não sabia sequer onde tinha sido. Lembro-me até de termos tido essa conversa no café Dueto!! Agora o nome do cabeleireiro não escutei.
      Se calhar era mesmo o que precisava mas 35€ pelo corte? É um bocadinho puxado.

      Eliminar