Pico súbito de energia

Em comparação com o dia de ontem que em termos de estado de espírito foi simplesmente negro, hoje sinto-me às mil maravilhas e com uma alegria e energia que há muito não sentia.

Não faço ideia se foi de ontem ter chorado baba e ranho no colinho da mãe (meu melhor porto de abrigo) que ajudou a aliviar a carga extremamente pesada que sentia no peito ou se foi do calmante que tomei a meio da tarde, estou como nova.

Sinto-me a rejuvenescer. Sentia-me totalmente perdida em mim, no mundo, a leste de tudo, fraca, energicamente uma lástima e com uma auto-estima quase inexistente. Acordei com um telefonema da minha mãe a perguntar-me como me sentia hoje. Creio que só ouvi-la do outro lado ajudou-me a encarar o novo dia com uma alegria diferente e isso reflectiu-se em todo o meu ser.

Estou mais forte que ontem, sem dúvida. Estou a sentir-me mais capaz, mais confiante, mais arrebitada e já nem consigo entender porque ontem foi um dia tão negro para mim.

Andei (e às vezes ainda acontece) com ataques de ansiedade, um estado que em mim é de aclamar aos céus. Sinto-me a sufocar com pensamentos e aflições que são disparadas de vários sentidos e por mais que tente desviar o pensamento para algo positivo não consigo sair daquele estado.

Estava mesmo a sentir-me a desaparecer. Minhas pernas franjavam ao andar, meu pensamento estava lento, meu raciocínio era praticamente nulo. 

Anteontem meditei durante uma hora e meia, coisa que já não fazia há muito tempo por falta de vontade. Nem isso apetecia-me fazer mas naquele dia fiz-lo. Música calma, incenso a queimar, uma auto-imposição de Reiki e viajei dentro da minha mente. Chorei e ri durante o processo. Senti-me bem. Mas depois de uma hora e meia no sossego bastaram dois segundos de um pensamento menos bom e todo aquele bem-estar desapareceu. Senti-me triste por isso. O negativismo estava a atacar-me de uma forma que perdi-lhe o controlo. 

Hoje já não sinto o mesmo. Os problemas continuam por resolver mas consigo, agora, vislumbrar uma luz que julguei apagada em mim. Estou noutro astral e rezo com toda a minha força para que o mantenha. Preciso dele para voltar a ser eu.

Preciso voltar a ser eu.

Sem comentários:

Enviar um comentário