Vivemos Para os Momentos Futuros, e Não o Presente

"A ânsia de matar tempo, de liquidar o espaço de dias entre um acontecimento e o que lhe sucede, transmite, tanto em casos de amor como em outros, fins importantes, um estado de alma que se preocupa exclusivamente em atingir esse alvo previamente estabelecido. Não se pensa em mais nada. Semelhante à situação criada quando se sabe de antemão que se vai encontrar determinada pessoa que nos interessa muito. Fica-se incapaz de articular palavra, de estreitar vínculo com quem quer que seja que se nos atravesse no caminho. Está-se a viver em outrem, num estado fora da relação humana do dia a dia. Nem sequer ouvimos os sons, arrepiamos a pele ao tomar conhecimento consciente de notícias que já sabíamos de antemão pertencerem ao domínio público. Esta é também a ânsia do suicida que nada mais faz entre a decisão de cometer o homicídio e a prática do acto extremo."


Ruben A., in "O Mundo À Minha Procura I"

13 comentários:

  1. Na minha opinião este é o erro na maioria das pessoas. Viver em função de algo, que acaba por nunca chegar e com isso não vivem o presente, não gozam o que a vida lhe tem para oferecer em cada dia...
    Não adianta fazermos planos, nada sai como planeado. É sempre mais interessante ir gozando o que nos vai surgindo e tirar proveito disso da forma que melhor entendermos.
    Assim se deveria viver em cada dia...

    ResponderEliminar
  2. Gostei da opinião da Elisabete.

    Eu digo: "vive o momento".

    No entanto, o que seria de nós se não vivessemos de sonhos futuros e os tentássemos alcançar construindo o caminho para eles todos os dias?

    É que o mundo é composto de sonhos...

    ResponderEliminar
  3. Os sonhos impulsionam-nos para construir um amanhã mais alegre.
    Talvez possamos cair no erro de pensar demasiado no amanhã e não aproveitar o hoje, mas esse é um erro que continuamente faremos pois vamos andar sempre na busca de algo melhor. O que temos hoje foi desejado ontem mas já não chega nem para hoje nem para amanhã.
    No entanto, penso que com a idade passamos a valorizar muito mais o agora.

    ResponderEliminar
  4. Sabes uma coisa? Não sei se já o disse aqui, mas... não é bem o destino que interessa, a piada está na própria viagem. Por isso... até que podemos sim aproveitar o Presente.

    ResponderEliminar
  5. Exactamente. No entanto sou da opinião que só a partir de uma determinada altura da vida, dependendo do amadurecimento de cada um, é que nos apercebemos disso.

    ResponderEliminar
  6. Ninguém nasce ensinado. É o caminho que nos ensina a crescer, tu própria sabes disso: "PEDRAS NO CAMINHO? GUARDO-AS TODAS. UM DIA VOU CONSTRUIR UM CASTELO". ;)

    ResponderEliminar
  7. Convinha não desapareceres de contacto... então.

    ResponderEliminar