Novos caminhos

Depois de alguns dias de 'namoro' comigo mesma e de uma introspecção cuidadosamente feita cheguei à conclusão que tenho deixado de parte a vida que gostaria de viver e as coisas que gostaria de fazer para não abrir mão dos meus amigos. Infelizmente os gostos das pessoas desencontram-se no tempo e nem sempre conseguimos ter quem possa acompanhar-nos. É nesse estágio que me encontro. Tenho vivido os gostos dos outros, as vontades dos outros para conseguir estar presente e acompanha-los mas não posso mais cometer este pecado comigo mesma. Estou disposta a caminhar sozinha se for essa a única solução, apenas não quero mais sentir que gostaria antes de ter ido para ali em vez de para além, ou ter feito isto em vez daquilo. Não abro mão de quem conheço e de quem tenho no meu coração e na minha vida e sei que entenderão a minha decisão da mesma forma que entendo as suas paixões e o facto de serem diferentes das minhas. Sabemos que, de quando em vez, coincidimos em vontades e sempre que isso acontecer estaremos cá para o fazer, mas nos restantes momentos eu não estarei mais lá mas sim onde sinto que devo estar. 

4 comentários:

  1. A mudar, que seja sempre para o que te faça melhor!
    Força!

    ResponderEliminar
  2. Nêssss: obrigada! :)

    Pedro Gaivota: tenho a mesma sensação! ;)

    Elisabete: obrigada amore mio!

    ResponderEliminar